Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

Testemunhos Sobre Conduta Sexual, Adultério e Divórcio, Table of Contents

Prefácio 7
Sumário 11
Capítulo 1 — Fatos e princípios importantes 13
Capítulo 2 — Precauções e conselhos 19
Capítulo 3 — Individualidade 25
Capítulo 4 — Casamento de pessoas viúvas 31
Capítulo 5 — A conduta do cônjuge cristão 39
Capítulo 6 — Conselhos a Walter e Laura 54
Capítulo 7 — Admoestação à segunda sogra de Walter 67
Capítulo 8 — Fracasso do segundo casamento de Walter*Em relação ao segundo casamento de Walter C, W. C. White declara: “Apoderou-se dele o temor de que sua nova esposa quisesse parte de seu dinheiro a fim de ajudar parentes, de modo que por alguns anos ele labutou a fim de separá-la ao máximo dos familiares. Levando-a para a Califórnia, não lhe proveu um lar, sentindo-se satisfeito em que ela fizesse o curso de enfermagem no St. Helena Sanitarium. Quando ela havia avançado o suficiente no curso, a ponto de poder ganhar algum dinheiro, permitiu que arranjasse trabalho e passou a prestar-lhe assistência financeira extremamente limitada. ...
“Durante anos ele colocara dinheiro nas mãos de mamãe, para ser por ela usado no avanço da causa segundo melhor lhe parecesse. Algumas vezes ela sentiu que parte daquele dinheiro deveria voltar às mãos da Sra. C, mas quando Walter descobriu que mamãe destinara parte do valor posto em suas mãos à esposa, manifestou que isso era contrário ao seu plano e, se tal fato voltasse a se repetir, não mais se sentiria à vontade em colocar dinheiro nas mãos de mamãe.” — Arquivo de Documentos do Patrimônio Literário White, n° 1.002-A.
74
Capítulo 9 — Separação 76
Capítulo 10 — Motivos para divórcio 78
Capítulo 11 — O pecado da licenciosidade 81
Capítulo 12 — Desrespeito ao sétimo mandamento 98
Capítulo 13 — Lidando com sugestões e pensamentos impuros 103
Capítulo 14 — Excessos sexuais no casamento 109
Capítulo 15 — Carícias e sexo pré-marital 117
Capítulo 16 — Homossexualidade*O concílio anual de 1977 da Igreja Adventista do Sétimo Dia votou que “graves perversões sexuais, incluindo práticas homossexuais, são reconhecidas como um mau uso das faculdades sexuais e uma violação da intenção divina no tocante ao casamento. Como tais, constituem justa causa para o divórcio”. — General Actions, p. 10. Razões pelas quais a pessoa pode ser desligada da Igreja Adventista do Sétimo Dia incluem “prática homossexual, abuso sexual de crianças e de adultos vulneráveis e outras perversões sexuais”. — Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia (revisão de 2000), p. 187. 119
Capítulo 17 — Masturbação 121
Capítulo 18 — Abuso de crianças 124
Capítulo 19 — Uma dona de casa*Uma mulher casada que se encantara com o marido de outra mulher, a ponto de cometer adultério. 130
Capítulo 20 — Um adventista antigo e sua amante 133
Capítulo 21 — Um obreiro de hospital 145
Capítulo 22 — Um superintendente de hospital*Este homem, um pastor ordenado, já estava viúvo havia mais ou menos cinco anos quando essas cartas foram escritas. Os eventuais espaços em branco acham-se reproduzidos do modo como aparecem nas cópias das cartas do acervo do Patrimônio Literário White. 147
Capítulo 23 — Um possível superintendente de hospital 155
Capítulo 24 — Um médico 158
Capítulo 25 — Uma colportora 163
Capítulo 26 — Um evangelista público*O evangelista para quem estas cartas foram escritas, por vezes dirigia várias séries de reuniões em uma área, e depois se deslocava para outra região, enquanto sua esposa permanecia no local a fim de dedicar-se aos interessados e dar estudos bíblicos. Tal situação se afastava muito do ideal. Ele finalmente caiu no pecado de adultério e chegou a ponto de rejeitar o Espírito de Profecia e o conselho dos líderes da Associação Geral. A Review and Herald publicou que suas credenciais haviam sido revogadas. Poucos anos antes de morrer, ele se arrependeu e voltou-se para o Senhor. 166
Capítulo 27 — Um honrado pastor 182
Capítulo 28 — Um pastor influente 193
Capítulo 29 — Quatro pastores indignos 199
Capítulo 30 — Assistentes de Ellen White 206
Capítulo 31 — Respeito por casamentos contrários à orientação bíblica 218
Capítulo 32 — Irmão G. 219
Capítulo 33 — Estêvão Belden 223
Capítulo 34 — William E (parte 1) 225
Capítulo 35 — William E. (parte 2) 228
Capítulo 36 — Apelo a pastores 235
Capítulo 37 — Conselho a um presidente da Associação Geral 239
Capítulo 38 — Conselhos a líderes de instituições e de missão urbana 243
Capítulo 39 — A pessoa em adultério e sua filiação à igreja 247
Capítulo 40 — Declaração de Ellen e Tiago White*Uma vez que esta declaração foi assinada conjuntamente por Tiago e Ellen White, parece claro que os pontos de vista aqui expressos obtiveram a plena sanção de Ellen White. 250
Capítulo 41 — O amor de Deus pelo pecador 253
Capítulo 42 — Compreendendo os outros 260