Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Orientação da Criança, Page 177

dinheiro e facilidades para fazê-los aparecer no mundo. Oh, que contas terão esses pais de prestar a Deus! Desonram a Deus e prestam toda a honra a seus obstinados filhos, abrindo-lhes as portas para divertimentos que no passado condenavam por princípio. Têm permitido que o jogo de cartas, festas e bailes ganhem seus filhos para o mundo. Na hora em que mais forte devia ser sua influência sobre os filhos, dando um testemunho do que significa o verdadeiro cristianismo, como Eli, colocam-se sob a maldição de Deus, por desonrá-Lo e desrespeitarem aos Seus reclamos, a fim de alcançarem o favor dos filhos. Uma aparente piedade não terá muito valor na hora da morte. Embora alguns ministros do Evangelho possam aprovar essa espécie de religião, os pais verificarão que estão abandonando a coroa da glória para obter lauréis que nenhum valor têm. Que Deus ajude os pais e mães a despertar quanto ao seu dever! — The Review and Herald, 13 de Abril de 1897.

Ser o que desejam que os filhos sejam

Sede o que desejais que vossos filhos sejam. Por preceito e por exemplo, os pais têm perpetuado em sua posteridade seu próprio cunho de caráter. Seu temperamento e suas palavras caprichosos, ásperos e descorteses são impressos nos filhos e nos filhos dos filhos, e assim os defeitos da má orientação dos pais contra eles testifica de geração em geração. — The Signs of the Times, 17 de Setembro de 1894.

Capítulo 48 — A reação da criança

Quanto à provocação

Os filhos são exortados a obedecer aos pais no Senhor, mas também se recomenda aos pais: “Não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.” Colossences 3:21. — Manuscrito 38, 1895.

Freqüentemente fazemos mais para provocar do que para ganhá-los. Vi uma mãe

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»