Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Orientação da Criança, Page 184

Capítulo 49 — A atitude dos parentes

Parentes condescendentes são um problema

Cuidai de como entregais o governo de vossos filhos a outros. Ninguém vos pode aliviar devidamente da responsabilidade que Deus vos deu. Muitas crianças têm sido completamente arruinadas pela interferência de parentes ou amigos, no governo de seu lar. As mães nunca devem permitir que suas irmãs ou mães interfiram na sábia direção de seus filhos. Embora tenha a mãe recebido a melhor educação das mãos de sua mãe, contudo, em nove dentre dez casos, como avó, estragaria os filhos de sua filha, pela condescendência e insensato louvor. Todo o paciente esforço da mãe pode ser desfeito por esse modo de tratamento. É proverbial que os avós, em regra, são incapazes de criar os netos. Os homens e mulheres devem dar todo o respeito e a devida deferência a seus pais; mas em questão de direção dos próprios filhos, não devem permitir interferência, mas conservar as rédeas do governo em suas próprias mãos. — Pacific Health Journal, Janeiro de 1890.

Quando riem do desrespeito e da raiva

Onde quer que vá, fico angustiada pela negligência da devida disciplina e restrição no lar. Permitem-se às crianças retrucarem, manifestarem desrespeito e impertinência, usando linguagem que a nenhuma criança se devia permitir dirigir a seus superiores. Os pais que permitem o uso de linguagem imprópria são mais dignos de censura do que seus filhos. Não de deve tolerar a impertinência na criança, nem mesmo uma vez. Mas pais e mães, tios e tias e avós, riem da exibição de ira na criança de um ano de idade. Sua imperfeita manifestação de desrespeito, sua infantil insubordinação, são consideradas como gracinhas. Assim são confirmados os hábitos errados, e a criança cresce, tornando-se alvo da aversão de todos os que a rodeiam. — The Signs of the Times, 9 de Fevereiro de 1882.

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»