Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Primeiros Escritos, Page 52

transformará numa grande planície, para nela se estabelecer o paraíso divino. O resto da Terra não será purificada antes do final dos mil anos, ocasião em que os ímpios mortos ressuscitarão e se reunirão em torno da cidade. Os pés dos ímpios nunca profanarão a Terra renovada. Deus descerá fogo do céu e os devorará; queimá-los-á, sem lhes deixar raiz nem ramo. Satanás é a raiz, e seus filhos são os ramos. O mesmo fogo que devorar os ímpios purificará a Terra.

*****

As últimas pragas e o juízo

Na assembléia geral de crentes na verdade presente, realizada em Sutton, Vermont, em Setembro de 1850, foi-me mostrado que as sete últimas pragas serão derramadas depois que Jesus deixar o santuário. Disse o anjo: “É a ira de Deus e do Cordeiro que causa a destruição ou morte dos ímpios. À voz de Deus os santos serão poderosos e terríveis como um exército com bandeiras, mas eles não executarão o juízo escrito. A execução do juízo será ao final dos mil anos.”

Depois de serem os santos mudados para imortalidade e tomados com Jesus, depois de haverem recebido suas harpas, vestes e coroas, e de entrarem na cidade, Jesus e os santos assentam-se em juízo. Os livros são abertos — o livro da vida e o livro da morte. O livro da vida contém as boas obras dos santos, e o livro da morte as obras más dos ímpios. Esses livros são comparados com o Livro-norma, a Bíblia, e de acordo com isto são os homens julgados. Os santos, em uníssono com Jesus, passam o seu juízo aos ímpios mortos. “Eis”, disse o anjo, “que os santos, em uníssono com Jesus, assentam-se em juízo,

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»