Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Testemunhos para a Igreja 4, Page 538

por Seu Espírito. Devem responder às reivindicações de Deus, e nunca sentir que pertencem a si mesmos e que podem empregar as suas forças como julgarem que lhes seja mais conveniente. Embora tenham o propósito de ser corretos e fazer o que é correto, certamente errarão, a menos que sejam constantes discípulos na escola de Cristo. Sua única segurança é caminharem humildemente com Deus.

Os perigos assediam todos os caminhos, e aquele que sair vitorioso terá na verdade um cântico de triunfo a entoar na cidade de Deus. Alguns possuem fortes traços de caráter que precisarão ser constantemente reprimidos. Uma vez mantidos sob o domínio do Espírito de Deus, esses traços serão uma bênção; do contrário, demonstrar-se-ão uma maldição. Se os que cavalgam agora a onda da popularidade não se tornarem inconstantes, será um milagre de misericórdia. Se eles se apoiarem na própria sabedoria, como têm feito muitos em idênticas situações, sua sabedoria se mostrará insensata. Mas enquanto estiverem se entregando desinteressadamente à obra de Deus, nunca se desviando no mínimo do princípio, o Senhor lhes envolverá com braços eternos e Se demonstrará poderoso ajudador. “Aos que Me honram honrarei.” 1 Samuel 2:30.

Para qualquer homem que tenha talentos que possam ser de valor na obra de Deus a época em que vivemos é perigosa, pois Satanás está continuamente forçando suas tentações sobre tal pessoa, procurando sempre enchê-la de orgulho e ambição. Quando Deus a quer usar, dá-se muitas vezes ela se tornar independente e presunçosa, sentindo-se capaz de manter-se sozinha. Esse será o seu perigo, irmãos, a menos que vivam uma vida de constante fé e oração. Vocês podem ter um senso profundo e perdurável das coisas eternas e aquele amor pelo ser humano que Cristo revelou em Sua vida. Um íntimo relacionamento com o Céu dará o tom certo a sua fidelidade e será a base de seu sucesso. Os seus sentimentos e dependência os conduzirão à oração, e o seu senso de dever lhes imporá o esforço. A oração e o esforço, o esforço e a oração, eis a ocupação de sua vida. Vocês devem orar como se a eficiência e o louvor fossem todos devidos a Deus, e trabalhar como se o dever fosse todo seu. Se querem poder,

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»