Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 2

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 67 — Infidelidade na mordomia

    Prezado irmão K:

    Umas poucas coisas me preocupam e sinto o dever de escrever ao irmão L e a você. Eu lhe relatei a essência, mas como minha mente ainda está sobrecarregada, escreverei.T2 569.2

    Foi-me mostrado que com você, o eu e o meu ocupam o primeiro lugar. Você tem tão grande cuidado de si mesmo que o Senhor não tem espaço para trabalhar por você. O irmão não Lhe tem dado chance. Ele tem, em grande medida, permitido que o irmão L e você trabalhem segundo o próprio discernimento, para serem convencidos de que sua sabedoria é tolice. Vocês não têm trabalhado pelos interesses da viúva e dos órfãos como o Senhor ordenou a Seus seguidores; nem considerado o caso dos pobres do Senhor como seu próprio, tomando especial interesse neles, nem buscado glorificar ao Senhor e exaltar Seu nome; portanto, o Senhor tem consentido que você e o irmão L sigam uma conduta de própria escolha. Ele permitiu que cuidassem de si mesmos. Os próprios interesses egoístas têm sido o fundamento de suas ações, e os irmãos colherão o que semearam. Vi que certamente receberiam a recompensa que mais cedo ou mais tarde segue aqueles que atendem a seus próprios interesses. “Presta contas da tua mordomia” (Lucas 16:2), precisa ser ouvido pelos irmãos. Vocês são responsáveis perante Deus pelo trabalho que lhes foi confiado, o qual têm negligenciado vergonhosamente para servirem a si mesmos.T2 569.3

    Houvessem os irmãos se apresentado a Deus aprovados, buscando o reino do Céu e a justiça de Cristo, e teriam feito as obras do Senhor. Os pobres, as viúvas, os órfãos teriam despertado nos irmãos terna piedade e compaixão; vocês teriam interesse neles e os tratariam como desejariam que sua esposa e filhos fossem tratados, caso fossem afligidos e dependessem das frias misericórdias do mundo ou de professos cristãos insensíveis e desumanos. Tem havido da parte de vocês uma triste, insensível e impiedosa negligência aos desafortunados. Vocês têm servido aos próprios interesses, sem consideração pelas grandes necessidades deles. Deus não pode abençoá-los até que vejam seu pecado a esse respeito.T2 570.1

    Vi que a obra do Senhor não tem sido mais sagrada a seus olhos do que os próprios negócios. As coisas eternas não têm sido discernidas. O Senhor enviou advertências e reprovações a fim de despertá-los para o senso do dever, fazendo-os saber o que espera dos irmãos. Mas vocês não têm atendido a essas advertências. Não compreenderam que estão lidando com Deus. Roubam ao Senhor e servem a si mesmos.T2 570.2

    Há muitos que em boa fé lhes têm enviado ao escritório recursos que obtiveram com sacrifício. Homens e mulheres têm trabalhado duramente e consagrado ao Senhor os recursos obtidos por árduo trabalho e estrita economia, e enviado à sede para o progresso da causa. Viúvas pobres têm enviado quase todo o seu sustento, confiando no cuidado divino, consagrando os recursos com orações e lágrimas, no entanto, remetendo-os com alegria e sentindo que estão auxiliando na grande obra de salvação de almas. Famílias pobres vendem sua única vaca, privando de leite a si e a suas crianças, sentindo que estão fazendo um sacrifício para Deus. Têm enviado os recursos ao escritório em boa fé. Egoísmo e má administração têm contribuído para a dissipação desses recursos. Deus considera responsáveis os que têm a seu encargo o manuseio dos mesmos. “Presta contas da tua mordomia” (Lucas 16:2) logo será ouvido. Possa o Senhor ajudá-los a se livrarem de toda mácula.T2 571.1

    Battle Creek, Michigan

    17 de Janeiro de 1870

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents