Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 2

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 24 — Oprimindo o assalariado

    Prezado irmão J:

    Grande solenidade apoderou-se de minha mente desde a visão recebida ao anoitecer da sexta-feira, 12 de Junho de 1868. Vi que você não conhece a si mesmo. Não concordou com o testemunho dado em seu caso, e não empreendeu uma completa mudança. Fui encaminhada a Isaías: “Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo, e que deixes livres os quebrantados, e que despedaces todo o jugo? Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto e recolhas em casa os pobres desterrados? E, vendo o nu, o cubras e não te escondas daquele que é da tua carne?” Isaías 58:6, 7. Se você praticar essas coisas, as bênçãos prometidas serão dadas.T2 156.1

    Você pode levantar uma questão: “Por que jejuamos nós, e Tu não vês? Por que afligimos nossas almas e Tu não tomas conhecimento?” Isaías 58:3. Deus deu motivos por que suas orações não foram atendidas. Você pensa que descobriu razões nos outros e os têm acusado. Contudo, vi que há motivos suficientes em você mesmo. Você tem uma obra a fazer para pôr em ordem sua vida e deve compreender que esse trabalho precisa começar em você. Tem oprimido os necessitados e obtido vantagens de sua pobreza. Com respeito aos recursos, você tem sido mesquinho e negociado injustamente. Não possui aquele nobre, bondoso e generoso espírito que deve sempre caracterizar a vida de um seguidor de Cristo. Você oprime os assalariados em seu pagamento. Viu uma pessoa trabalhadora mas pobremente trajada, que você conhecia como conscienciosa e temente a Deus, mesmo assim obteve vantagens sobre ela porque você podia fazer isso. Vi que a negligência em perceber e compreender suas necessidades e o mirrado salário que lhe pagava estão registrados no Céu como feitos a Jesus, na pessoa de Seus santos. Quando pratica tais atos com os pequenos discípulos de Cristo, você o faz a Ele. O Céu tem observado toda a sua mesquinhez para com aqueles que servem em sua casa, e isso permanecerá fielmente anotado contra você, a menos que se arrependa e faça restituição. Um passo errado causa mais dano do que poderia ser desfeito em muitos anos. Se os que erram pudessem ver a extensão do mal, afligiria o coração e clamariam em angústia. Você é egoísta com relação aos recursos. No caso do irmão K, o anjo de Deus apontou para você e disse: “Quando você fez isso a um discípulo de Cristo, foi a Ele mesmo, em pessoa, que o fez.”T2 156.2

    Os casos que mencionei não são os únicos. Gostaria que você visse as coisas como o Céu as expôs perante mim. Há um triste engano nas mentes. É da religião de Cristo que você precisa. Ele não agradou a Si mesmo, mas viveu para benefício dos outros. Você tem uma obra a fazer e não deve demorar em afligir o coração diante de Deus, e por humilde confissão remover as máculas do caráter cristão. Então poderá empenhar-se na solene obra de trabalhar pela salvação de outros, sem cometer tantos erros.T2 157.1

    Quanto soma o tempo que você gasta em uma obra que Deus não colocou sob sua responsabilidade? Impressões têm sido feitas sobre mentes e obtidas experiências, as quais requererão muito esforço para serem apagadas. As pessoas vaguearão em escuridão, perplexidade e incredulidade; e algumas nunca se recuperarão. Com jejum e sincera oração, esquadrinhe profundamente o coração, examine-se rigorosamente, deixando o íntimo desnudo; que nenhum ato escape ao seu exame crítico. Então, com o eu morto e a “vida... escondida com Cristo em Deus” (Colossences 3:3), faça humildes petições. Se você “atender à iniqüidade” no seu “coração, o Senhor não” o “ouvirá”. Salmos 66:18. Caso Ele atendesse as suas orações, você teria se exaltado. Satanás está à espreita, preparado para obter a maior vantagem que puder.T2 157.2

    Oh, quão importante é que a fidelidade nas pequenas coisas caracterize nossa vida; que a verdadeira integridade marque toda nossa conduta, e que sempre tenhamos em mente que os anjos de Deus estão tomando conhecimento de cada ato. A medida que usarmos com os outros será também usada conosco. Mateus 7:2. O temor deve tomar conta de você a fim de que não proceda injusta e egoistamente. Pela doença e adversidade o Senhor removerá de nós muito mais do que obtemos pela opressão do pobre. Um Deus justo verdadeiramente avalia todos os nossos motivos e ações.T2 158.1

    Foram-me mostrados o irmão e a irmã L. O amor ao mundo tem corroído a verdadeira piedade e amortecido as faculdades mentais, de modo que a verdade fracassa em exercer sua transformadora influência sobre a vida e o caráter. O amor ao mundo fechou-lhes o coração à compaixão e à consideração das necessidades dos outros; o espírito do mundo os separou de Deus. Irmão e irmã, vocês têm um trabalho a fazer para saírem de sob o lixo do mundo. Necessitam empreender sinceros esforços para vencer o amor pelo mundo, o egoísmo e a mesquinhez. Existem pecados que estão amaldiçoando o povo de Deus. Foi-me apontada a comunidade em que vocês viviam antes de se mudarem para _____. Vocês foram gananciosos e severos nos negócios ali, tirando vantagens em cada oportunidade que podiam. Tentei encontrar na vida de vocês nobres atos de abnegação e benevolência, mas não pude; eram tão raros! A luz de vocês tem brilhado diante dos outros de tal maneira que eles se desagradam de vocês e de sua fé. A verdade foi desonrada por causa de sua mesquinhez e astúcia nos negócios. Possa Deus ajudá-los a discernir as coisas e a nutrir aversão pelo mal praticado. “Assim resplandeça a vossa luz” sobre os outros “para que vejam as vossas boas obras” e sejam levados a glorificar “o vosso Pai, que está nos Céus.” Mateus 5:16. Deus tem Se ofendido com sua conduta, pois tem sido marcada pelo interesse próprio. Ele ainda está ofendido e tratará disso com vocês em juízo, a menos que se libertem desse espírito mesquinho e busquem santificar-se mediante a verdade. “A fé sem obras é morta” em si mesma. Tiago 2:26. A fé nunca os salvará, a menos que seja justificada pelas obras. O Senhor requer “que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis; que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna”. 1 Timóteo 6:18, 19.T2 158.2

    Foi-me mostrado que vocês oprimem os assalariados em seus pagamentos. Vocês têm se aproveitado das circunstâncias e obtiveram ajuda ao menor preço. Isso não agrada a Deus. Vocês devem pagar liberalmente aos seus auxiliares tudo o que eles têm direito. Deus vê e sabe. O Perscrutador de corações está familiarizado com os pensamentos, os intentos e propósitos do coração. Cada dólar que vocês ganharam desse modo, se retido, será dispersado por adversidade e aflição. O mundo, o mundo, o mundo, tem sido a ordem do dia para vocês. A salvação do pecador tornou-se secundária. Oh, que vocês possam ver, à luz da eternidade, como o Senhor considera essas coisas. Vocês estariam alarmados e não descansariam até que fizessem restituição.T2 159.1

    Vocês tiveram luz sobre a reforma de saúde, mas não a receberam nem viveram de acordo com ela. Condescenderam com o apetite e ensinaram a seu filho uma triste lição ao permitir que coma quando e o que quiser. Em seu amor pelo mundo vocês continuam a trabalhar sobre um plano de alta pressão. A mão de Deus foi removida e vocês deixados às próprias fraquezas. Então, vocês dois cambalearam à beira da sepultura. E deixaram de aprender a lição em muitos pontos que Deus gostaria que aprendessem. Vocês mantiveram o amor pelo mundo. Seu amor egoísta pelo ganho e o procedimento estreito e mesquinho não foram abandonados. Não apreciaram a simpatia, o bondoso cuidado e a vigilante ternura de alguém que cuidou de vocês na enfermidade. Se o tivessem feito, seriam levados a manifestar espírito de benevolência, superando qualquer procedimento desprezível com aquela que lhes tem sido leal. Vocês têm oprimido o pobre; têm procedido injustamente. “Alguns há que espalham, e ainda se lhes acrescenta mais; e outros, que retêm mais do que é justo, mas é para a sua perda.” Provérbios 11:24.T2 159.2

    Parece-me, conforme as coisas me foram apresentadas, que Satanás possui tal poder para cegar a mente através do amor ao mundo, que mesmo os professos cristãos se esquecem ou perdem todo o senso de que Deus vive e que seus anjos estão fazendo um registro das ações dos filhos dos homens. Que todo ato mesquinho, todo procedimento egoísta, é anotado no registro da vida. Cada dia mostra a sua relação de deveres não cumpridos, de negligência, de egoísmo, de engano, de fraude, de extorsão. Que quantidade de más obras se está acumulando para o juízo final! Quando Cristo vier, “com Ele vem o Seu galardão, e a Sua obra, diante dEle” (Isaías 62:11), para retribuir “a cada um segundo as suas obras”. Mateus 16:27. Que revelação será feita então! Que expressão de perplexidade para alguns ao serem os atos de sua vida revelados sobre as páginas da História!T2 160.1

    “Ouvi, meus amados irmãos. Porventura, não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que O amam? Mas vós desonrastes o pobre.” “Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.” Tiago 2:5, 6, 14-17. Vocês podem crer em toda a verdade, todavia, se seus princípios não são praticados em sua vida, a profissão de fé não os salvará. Satanás crê e estremece. Ele trabalha. Ele sabe “que já tem pouco tempo” (Apocalipse 12:12) e desceu com grande poder para fazer suas obras maléficas de acordo com sua fé. O professo povo de Deus, porém, não sustenta sua fé pelas suas obras. Crêem na brevidade do tempo e contudo se apegam tão fortemente aos bens deste mundo como se o mundo devesse durar mil anos como ele é agora.T2 160.2

    O comportamento de muitos é marcado pelo egoísmo. “Quem, pois, tiver bens do mundo e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar o seu coração, como estará nele a caridade de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade. E nisto conhecemos que somos da verdade e diante dEle asseguraremos nosso coração; sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração nos não condena, temos confiança para com Deus; e qualquer coisa que Lhe pedirmos, dEle a receberemos, porque guardamos os Seus mandamentos e fazemos o que é agradável à Sua vista.” 1 João 3:17-22.T2 161.1

    Despojem-se do egoísmo e façam uma obra completa para a eternidade. Redimam o passado e não apresentem a santa verdade que professam onde agora moram, como no lugar onde viveram até aqui. Deixem a luz brilhar para que outros, vendo as suas boas obras, possam glorificar a nosso “Pai que está nos Céus”. Mateus 5:16. Permaneçam sobre a elevada plataforma da verdade eterna. Mantenham todas as transações comerciais nesta vida em estrita harmonia com a Palavra de Deus.T2 161.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents