Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 2

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 43 — Carta a um órfão

    Prezado amigo:

    Na última visão que me foi dada, vi que você tinha faltas a corrigir. É-lhe necessário percebê-las antes que possa fazer um esforço para corrigi-las. Você tem muito que aprender antes de poder formar um bom caráter cristão que Deus possa aprovar. Desde a infância você tem sido obstinado e disposto a seguir os próprios caminhos e pensamentos. Não aprecia submeter seus desejos e vontade àqueles que cuidam de você. Esta é a experiência que você precisa obter.T2 307.1

    Seu perigo cresce por causa do espírito de independência e autoconfiança — unido, como na realidade deve estar, à inexperiência — que os jovens de sua idade costumam assumir quando não têm seus queridos pais a olhar por eles e dedicar-lhes afeição. Você sente que é tempo de pensar e agir por si mesmo. “Sou adulto e não mais uma criança. Sou capaz de discernir entre o certo e o errado. Tenho direitos e lutarei por eles. Sou capaz de formular meus próprios planos de ação. Quem tem autoridade para interferir?” Estes têm sido alguns de seus pensamentos e neles você tem sido encorajado por jovens de sua idade.T2 307.2

    Você sente que pode defender sua liberdade e agir como um homem. Estes sentimentos e pensamentos o conduzem ao erro. Você não possui espírito submisso. Sábio e grandemente abençoado é o jovem que sente ser seu dever, se tem pais, respeitá-los e, se não tem, considera seu tutor ou aqueles com quem vive, como conselheiros, confortadores, e, em alguns aspectos, como seus governantes, e que permite as restrições de seu lar exercerem influência sobre ele. Há um tipo de independência digno de louvor. Desejar levar a própria carga e não comer o pão da dependência é correto. É uma ambição nobre e generosa que dita o desejo de manutenção própria. São necessários hábitos de diligência e modéstia.T2 308.1

    Você foi colocado sob circunstâncias desfavoráveis para a formação de um bom caráter cristão, mas agora está sob condições em que pode formar uma boa reputação ou destruí-la. Não cremos que queira arruiná-la. Mas, você não está isento da tentação. Em uma única hora você pode seguir uma conduta que lhe custará posteriormente amargas lágrimas de arrependimento. Por ceder à tentação pode afastar corações de si e perder o respeito e a estima dos que o cercam, e também manchar seu caráter cristão. Você tem uma lição de submissão a aprender. Considera indignos de você certos deveres domésticos a cumprir — pequenas tarefas e incumbências. Manifesta firme desagrado ante as menores exigências; deve, contudo, cultivar amor exatamente por essas coisas a que você é tão avesso. Enquanto não fizer isso, sua ajuda não será aceitável em nenhum lugar. Quando empenhado nessas coisas pequenas e necessárias, você está fazendo mais efetivo serviço do que quando empenhado em grandes negócios e em trabalho árduo.T2 308.2

    Vem-me agora à mente um caso de alguém que me foi apresentado em visão, que negligenciava essas pequenas coisas e não conseguia se interessar pelos pequenos deveres, procurando aliviar o trabalho dos que estavam em casa; era algo muito insignificante. Ele agora tem uma família, e ainda possui a mesma indisposição para os pequenos mas importantes deveres. O resultado é que grandes cuidados repousam sobre sua esposa. Ela tem de fazer muitas coisas ou ficarão por fazer. O volume de cuidados que está sobre ela, por causa da omissão do marido, tem-lhe enfraquecido o organismo. Ele agora não pode mais vencer o mal tão facilmente como o faria em sua juventude. Negligencia os pequenos deveres e falha em manter tudo bem-arrumado e agradável, portanto, não pode ser um agricultor bem-sucedido. “Quem é fiel no mínimo também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo também é injusto no muito.” Lucas 16:10.T2 309.1

    Naamã, o sírio, consultou o profeta de Deus sobre como poderia curar-se de uma doença repugnante, a lepra. Foi-lhe ordenado banhar-se sete vezes no Jordão. Por que não seguiu imediatamente as instruções de Eliseu, o profeta de Deus? Por que recusou fazer o que o profeta ordenara? Ele voltou-se para seus servos, resmungando. Em sua mortificação e decepção ficou exaltado e, tomado de ira, recusou-se a seguir o humilde procedimento indicado pelo profeta de Deus. “Eis que eu dizia comigo”, disse ele, “certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, e invocará o nome do Senhor, seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso. Não são, porventura, Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles e ficar purificado? E voltou-se e se foi com indignação.” Seu servo disse: “Meu pai, se o profeta te dissera alguma grande coisa, porventura, não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te [simplesmente] e ficarás purificado.” 2 Reis 5:11-13. Sim, aquele grande homem considerava ser abaixo de sua dignidade dirigir-se ao humilde rio Jordão e lavar-se. Os rios por ele referidos e desejados eram embelezados por árvores e bosques, e nesses bosques havia ídolos. Muitos faziam romaria a esses rios para adorar seus deuses-ídolos; por isso nenhuma humildade lhe teria custado ir para lá. Mas era o seguir as específicas instruções do profeta que haveria de humilhar seu espírito altivo e orgulhoso. A obediência voluntária traria o resultado desejado. Banhou-se, e foi curado.T2 309.2

    Seu caso é em alguns aspectos semelhante ao de Naamã. Não considera que, para aperfeiçoar um caráter cristão tem de concordar com ser fiel em coisas pequeninas. Embora as coisas que é chamado a fazer sejam de pequena importância aos seus olhos, são todavia deveres que terá de cumprir enquanto viver. A negligência destas coisas prejudicará grandemente seu caráter. Você deve, meu querido rapaz, educar-se quanto à fidelidade em coisas pequenas. Não pode agradar a Deus a menos que faça isso. Não pode receber amor e afeto a menos que faça justamente como lhe foi ordenado fazer, com espontaneidade e prazer. Se deseja que aqueles com quem você convive o amem, terá que mostrar-lhes amor e respeito.T2 310.1

    É seu dever fazer tudo o que lhe estiver ao alcance para aliviar os cuidados da irmã com quem você mora. Você a contempla, pálida e fraca, cozinhando para uma família numerosa. Cada trabalho extra que faz lhe traz desgaste e consome sua vitalidade. Ela não tem mãos e pés jovens para executar pequenas incumbências. Eles o receberam em sua família, como disseram a você e a nós na ocasião, precisamente para fazer tais coisas. Se você negligencia fazer as coisas que eles acham vão ajudá-los muito, e escolhe seguir sua vontade de modo independente como prefere, perderá seu lugar e eles precisarão ter alguém que execute o que você considera insignificante. Agora está fazendo trabalho muito maior e mais pesado do que suas forças permitem. Você gosta de fazer o trabalho de um homem. Possui uma férrea vontade que precisa ser subjugada. Você precisa morrer para o eu, crucificá-lo e obter a vitória sobre ele. Não pode ser um verdadeiro seguidor de Cristo, a menos que resolutamente assuma essa tarefa.T2 310.2

    Vi que não possui naturalmente reverência e respeito pelas pessoas mais velhas do que você. Deve ser fiel nos pequenos deveres e incumbências que lhe são requeridos, e não sair se queixando deles como se fossem uma droga. Não percebe como se torna desagradável e antipático. Assim você não pode ser feliz nem fazer felizes os que estão a seu redor. Precisa ter em mente que Deus quer que você, como Seu servo, seja fiel, paciente, bondoso, afetuoso, obediente e respeitoso. Você não pode atingir a perfeição cristã a menos que possua perfeito autocontrole. Permite que certos sentimentos pecaminosos lhe brotem no coração, os quais o prejudicam e tendem a encorajar uma disposição dura, rebelde, dessemelhante do espírito de Cristo, cuja vida você é ordenado a imitar.T2 311.1

    Meu prezado rapaz, comece de novo, resolutamente, com a ajuda de Deus, a seguir as coisas verdadeiras, amáveis e de boa fama. Filipenses 4:8. Que o temor de Deus, unido ao amor e afeição por todos os que o cercam, seja visto em suas ações. Seja fiel e íntegro. Livre-se de tudo quanto se assemelhe à indolência. Tenha um lugar para cada coisa e ponha tudo em seu devido lugar. Seja flexível, bondoso, alegre e sensato. Então você pode conquistar acesso ao coração daqueles com quem convive. Tenha uma coisa em mente: nenhum jovem pode ter um espírito reto sem respeitar as mulheres e buscar aliviar seus encargos. Considerar abaixo de sua dignidade ajudar no trabalho das mulheres é a pior característica que pode ser encontrada em um jovem. Tal homem fica marcado. Nenhuma mulher sujeitaria sua vida a esse homem, pois ele nunca seria um marido terno, cuidadoso e atencioso.T2 311.2

    O menino é o protótipo do homem. Suplico-lhe que dê meia-volta. Faça tudo o que necessitar ser feito em forma de pequenos deveres, embora lhe pareçam desagradáveis. Então será aceito por aqueles ao seu redor e, o que é mais importante, terá a aprovação divina. Você não pode ser um cristão a menos que nas coisas mínimas seja um servo fiel. Se orar e se esforçar para fazer o melhor ao desempenhar cada dever, Deus o abençoará e ajudará. Quando Jesus voltar para levar os fiéis consigo, você quer ouvi-Lo dizer-lhe: “Bem está, servo bom e fiel”? Mateus 25:21. Deseja ter todas as imperfeições removidas de seu caráter, para que possa ser achado sem culpa diante do trono de Deus? Se assim é, tem um trabalho a fazer por si mesmo, que ninguém pode executar. Tem diante do Senhor uma responsabilidade individual. Pode andar na luz e diariamente receber força de Deus para vencer toda imperfeição, e finalmente estar entre os fiéis, verdadeiros e santos no reino de Deus. Não ceda à tentação. Satanás o incomodará e procurará controlar sua mente para que possa levá-lo a pecar. “Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e Ele Se chegará a vós.” Tiago 4:7, 8.T2 312.1

    Lembre-se que os olhos de Deus estão sempre sobre você. Quando retruca desrespeitosamente, Deus vê e ouve. Chegará o tempo em que tudo será julgado de acordo com os atos feitos através do corpo. Você terá uma parte a desempenhar no Juízo. Jesus o receberá ou rejeitará. Corra para Ele em busca de força e graça. Ele deseja ajudá-lo, ser o Guia de sua juventude e fortalecê-lo para que você possa abençoar a outros mediante sua influência. Deus o ama e o salvará se você seguir o caminho que Ele indica; mas se for rebelde e escolher seu próprio rumo, será para sua eterna perda. Ore muito, pois a oração é um dos mais essenciais deveres. Sem ela não pode manter-se no caminho cristão. Ela eleva, fortalece e enobrece. É a alma falando com Deus.T2 312.2

    Não pense que pode cessar seus esforços ou vigilância por um momento sequer; você não pode. Estude diligentemente a Palavra de Deus, a fim de que não seja ignorante acerca dos ardis de Satanás, e possa aprender mais perfeitamente o caminho da salvação. Sua vontade terá de ser imersa na vontade de Deus. Não busque agradar a si mesmo, mas àqueles que o cercam; assim fazendo, será feliz. Venha a Jesus com todas as suas necessidades e carências e em confiança singela, implore Suas bênçãos. Confie em Deus e busque agir por princípio, fortalecido e enobrecido por altas resoluções e determinação de propósito encontrados somente em Deus.T2 313.1

    Não se deixe provocar facilmente. Não permita que seu coração se torne egoísta, mas deixe-o expandir em amor. Você tem uma obra a fazer que não pode ser negligenciada. Suporte dificuldades como bom soldado. Jesus está familiarizado com cada conflito, provação e agonia. Ele o ajudará, pois “como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado”. Hebreus 4:15. Vá a Ele, querido rapaz, com suas cargas. Não ponha em quem quer que seja a sua confiança, e não conte a ninguém suas dificuldades, senão a nós. Faça de Jesus o seu Portador de fardos e busque uma experiência mais completa nas coisas religiosas. Que Deus o ajude e abençoe, é minha sincera oração.T2 313.2

    Os órfãos despertam minhas mais ternas simpatias. Você na verdade não tem um lar. A sepultura levou seu pai e sua mãe, e o lar de sua infância foi habitado por outros. Você não pode ter lembranças nítidas de seu piedoso pai como tem de sua mãe. Lembra-se de que algumas vezes a entristecia. Você não tinha aprendido a submissão; e ainda não a aprendeu senão parcialmente. Mas as orações de seus pais, para que você possa estar entre aqueles que amam e temem a Deus, encontraram guarida no Céu.T2 313.3

    Oh, mundo frio e egoísta é este! Os seus parentes, que lhe deveriam ter amado e querido por amor de seus pais, se não por amor a você mesmo, encerraram-se em seu egoísmo e não têm interesse especial por você. Deus, porém, estará mais perto de você e lhe será mais querido do que qualquer de seus parentes terrestres. Ele será seu Amigo e nunca o abandonará. Ele é pai dos órfãos. Sua amizade lhe proverá doce paz e o ajudará a suportar com coragem a grande perda. Procure fazer de Deus seu pai, e nunca desejará um amigo. Você será exposto a provas; no entanto seja inflexível, e lute por adornar sua profissão de fé. Precisará de graça para resistir, mas os olhos misericordiosos de Deus estão sobre você. Ore muito, e fervorosamente, crendo que Deus o ajudará. Guarde-se da irritabilidade e do mau humor, e de um espírito atormentador. A paciência é uma virtude que você deve praticar. Busque a piedade de coração. Seja cristão coerente. Possua o amor da pureza e humilde simplicidade, e sejam estas inseridas em sua vida.T2 314.1

    Educando a si mesmo para temer a Deus e amar a todos a seu redor, tem condições de ter uma vida útil e feliz, e seu exemplo pode ser tal que conduza outros a escolher o singelo caminho da santidade. Tenha coragem moral para, em toda ocasião, fazer o que é certo e honrar seu Redentor. Rogo-lhe, querido jovem, a que busque a verdadeira santidade.T2 314.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents