Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 2

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 48 — Remédio para o sentimentalismo

    Querida irmã B:

    Em minha visão de 12 de Junho, seu caso foi-me mostrado. Você está em triste condição, não tanto por causa de sua doença, embora não esteja bem, mas por causa da imaginária incapacidade de trabalhar. Muitos anos atrás, foi-me revelado, que você permitiu que sua mente se demorasse demais em rapazes. Fazia deles o freqüente tema de suas conversações, e sua mente seguiu por um caminho de nenhum proveito para seu progresso espiritual. Você imergiu em uma sequência de pensamentos que a levou a maus resultados. Prejudicou e abusou do próprio corpo, trazendo sobre si mesma um estado mental de imbecilidade. Condescendeu com pensamentos e sentimentos doentios de amor cego, até que quase arruinou corpo e alma. Sua indisposição em exercitar-se causou-lhe grande prejuízo. O empenho útil em tarefas domésticas e trabalho proveitoso a fariam vencer mais rapidamente esse doentio estado sentimental do que qualquer outro recurso.T2 323.2

    Você foi alvo de demasiada compaixão. Aliviá-la de todas as responsabilidades foi um grande erro. Quase todos os seus pensamentos ficaram concentrados em si mesma. Você é impaciente e demora o pensamento sobre coisas tristes, retrata sua condição como péssima, e já está determinando em sua mente que nunca ficará curada, a menos que se case. Em seu presente estado mental não está apta para casar-se. Ninguém a quereria em sua desvalida e inútil condição atual. Se alguém a iludisse, dizendo que a ama, ele não seria digno; pois nenhum homem sensato pensaria, por um momento sequer, em colocar suas afeições em alguém tão incapaz.T2 324.1

    O triste e sombrio estado de sua mente, que a leva a chorar e sentir que a vida é indesejável, é o resultado de permitir que seus pensamentos sigam um curso impuro, sobre assuntos proibidos, enquanto você condescende com hábitos que estão persistente e certamente minando sua constituição e preparando-a para prematura ruína. Teria sido bem melhor para você nunca ter ido a _____. Sua estada ali a prejudicou. Persistiu em suas fraquezas e envolveu-se numa sociedade que exerceu corruptora influência. A Srta. C era uma mulher corrupta e maldosa. Sua amizade fez crescer em você o mal que já existia. “As más conversações corrompem os bons costumes.” 1 Coríntios 15:33. Atualmente sua condição não é aceitável à vista de Deus; contudo, você não tem desejo de viver. Se, porém, fosse atendida em seu desejo e sua vida cessasse, seu caso seria realmente sem esperança. Você não está preparada para este mundo nem para o mundo por vir.T2 324.2

    Imagina não poder andar, cavalgar nem mesmo exercitar-se, e acomoda-se a uma fria e mortal apatia. Traz desgosto e ansiedade a seus complacentes pais e não proporciona conforto a si mesma. Pode reagir, trabalhar e sacudir de si essa terrível indiferença. Sua mãe precisa de sua ajuda; seu pai necessita do conforto que você lhe pode dar; seus irmãos necessitam do bondoso cuidado da irmã mais velha; suas irmãs precisam de sua instrução. Mas você se assenta no banco da indolência, sonhando com um amor não correspondido. Por amor à própria vida, livre-se dessas tolices. Leia sua Bíblia como nunca o fez antes. Assuma os deveres domésticos e alivie os cuidados de seus sobrecarregados e atarefados pais. Você pode não ser capaz de fazer muito no início, mas a cada dia aumente as tarefas. Este é o remédio mais seguro para a mente doentia e um corpo abusado.T2 325.1

    Caso possua diligência e firmeza de propósito, sua mente voltará, pouco a pouco, a pensar em assuntos mais puros e saudáveis. A condescendência própria degenerou gradualmente em tais caprichos de vontade, ao ponto de não poder satisfazer-se. Em lugar de controlar as ações pela razão e por princípio, você aceita ser guiada pelo mais leve e momentâneo impulso. Isto a torna inconstante e volúvel. É inútil aos outros tentarem agradá-la, pois nunca estaria satisfeita, mesmo que todos os seus desejos fossem atendidos. Você é sonhadora e tornou-se doente pelo egoísmo.T2 325.2

    Esse estado infeliz é o resultado de simpatia e bajulação imprudentes. Você possuía mente saudável que se desequilibrou por enveredar através de caminhos impróprios. Agora é avaliada como quase nada na sociedade. Isso não precisava ser assim. Você tem condições de fazer por si mesma o que ninguém mais pode fazer. Tem deveres a cumprir. Todavia, por ter-se acomodado durante tanto tempo a uma condição de incapacidade, imagina não poder fazer nada. Sua vontade é fraca. Você tem força, mas não vontade.T2 326.1

    Você tem apego doentio ao amor. Jesus pede suas afeições; se as dedicar ao Senhor, Ele a livrará desse amor sentimentalista, impuro e doentio, encontrado nas páginas de uma novela. Em Jesus você pode amar com fervor e sinceridade. Esse amor tem condições de crescer em profundidade e expandir-se indefinidamente, sem fazer perigar a saúde do corpo ou o vigor mental. Você necessita amar a Deus e a seu próximo. Deve despertar e repelir o engano que abriga e buscar o amor puro.T2 326.2

    Sua única esperança para esta vida e a futura é buscar diligentemente a verdadeira religião de Jesus. Você não possui experiência religiosa e precisa converter-se. Sua apatia e indolência darão lugar à animação, que será benéfica ao corpo e à mente. O amor a Deus garantirá o amor ao próximo e você se empenhará nos deveres da vida com interesse profundo e altruísta. Princípios puros sustentarão suas ações. A paz interior conduzirá seus pensamentos por um conduto sadio. Dedique-se a Deus, ou nunca terá a vida eterna.T2 326.3

    Você tem deveres para com seus pais. Não deve desanimar se a princípio, cansar-se. Isto não será um mal permanente. Seus pais muitas vezes ficam demasiadamente fatigados. O ficar muito cansada por ocupar-se em trabalho útil, não lhe causará nem metade do dano que sofreu com sua mente concentrada em si mesma, alimentando inquietações e rendendo-se ao desânimo. O fiel cumprimento dos deveres domésticos, desempenhar-se da posição que pode ocupar da melhor maneira possível, por mais simples e humilde que ela seja, é na verdade enobrecedor. Necessita-se dessa divina influência. Há nisto paz e sagrada alegria. Possui poder curador. Secreta e imperceptivelmente suaviza as feridas da alma, e mesmo os sofrimentos do corpo.T2 326.4

    A paz de espírito que sobrevém dos motivos e ações puros e santos, comunicará franca e vigorosa elasticidade a todos os órgãos do corpo. A paz interior e uma consciência livre de culpa para com Deus, vivificarão e revigorarão o intelecto, como orvalho destilado sobre tenras plantas. A vontade é então devidamente orientada e controlada, e é mais decidida, e no entanto livre de perversidade. As meditações são agradáveis por serem santificadas. A serenidade de espírito que lhe é concedida, beneficiará a todos com quem você entrar em contato. A paz e calma tornar-se-ão, a seu tempo, naturais, e refletirão seus preciosos raios sobre todos os que a rodeiam, para serem de novo refletidas sobre você. Quanto mais experimentar essa paz celestial e essa quietude de espírito, tanto mais elas aumentarão. É um prazer animado, vivo, que não lança todas as energias morais em apatia, antes as desperta para crescente atividade. A paz perfeita é um atributo do Céu, possuído pelos anjos. Que Deus a ajude a tornar-se possuidora dessa paz!T2 327.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents