Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Seção 33 — Testemunho para a igreja (1889)

    Capítulo 54 — Unidade e amor na igreja

    Prezados irmãos e irmãs de Healdsburg:

    Não se esqueçam de que as mais perigosas armadilhas que Satanás prepara para a igreja procedem de seus próprios membros que não amam a Deus sobre todas as coisas nem ao próximo como a si mesmos. Satanás está continuamente atuando para se introduzir entre os irmãos. Procura obter o controle daqueles que professam crer na verdade, mas não são convertidos. E quando os pode influenciar por meio de sua própria natureza carnal, unindo-se a eles na tentativa de opor-se aos propósitos de Deus, então ele se rejubila.T5 477.1

    O Instituto de Saúde, o colégio, o ministério e as sociedades missionárias, todos são instrumentos que Deus emprega para a realização de Sua obra. Se Satanás puder, de qualquer forma, planejar alguma coisa que desvie talentos e meios desses instrumentos para outros canais, ele o fará. Há alguns que estão enganados. Conquanto gabando-se de estar fazendo a obra de Deus, estão proporcionando vantagens ao grande enganador e prestando-lhe serviço efetivo. Resguardem-se contra esses enganos. Tenham sempre presente o que é devido a nossa profissão cristã como particular povo de Deus; guardem-se, não seja que, na prática da independência pessoal sua influência atue contra os propósitos de Deus, e vocês, através das armadilhas de Satanás se tornem pedra de tropeço, diretamente no caminho dos que são fracos e vacilantes. Há o perigo de dar aos nossos adversários ocasião de blasfemar de Deus e acumular escárnio sobre os crentes na verdade.T5 477.2

    Estejam especialmente atentos contra o tornarem-se uma ferramenta nas mãos do inimigo para desviar a mente de quem quer que seja — homens, mulheres ou crianças — de render-se inteiramente a Deus e à grande obra para este tempo. Acautelem-se contra iludir os jovens por mostrar-lhes perspectivas de ganho financeiro, esplêndidas vantagens educacionais ou grandes realizações pessoais. Palavras lisonjeiras são doces para o coração não-convertido e alguns que pensam ser firmes, estão entorpecidos, seduzidos e intoxicados com esperanças que nunca se realizarão. Uma grande injustiça tem sido feita assim. Todos deveriam pensar e falar modestamente acerca de suas habilidades e ser cuidadosos para não despertar o orgulho e o amor-próprio nos outros. Homens e mulheres, se não consagrados a Deus, são fracos em poder moral e podem estar inteiramente enganados em sua avaliação da capacidade humana e do que constitui a fidelidade cristã. Não apresentem qualquer incentivo que venha diminuir o interesse de alguém no estabelecimento de uma instituição, a qual Deus disse que deveria progredir.T5 478.1

    O irmão A não manifesta boa compreensão em todas as ocasiões e em todos os assuntos. Ele não é ponderado, e a menos que ande em humildade diante de Deus, cometerá perigosos erros. Falta-lhe discernimento e por essa razão julga mal o caráter, usando palavras extravagantes de adulação com alguns, muito embora lhes prejudique o caráter. Ele os levará a pensar que podem realizar alguma grande coisa e assim negligenciarão pequenos deveres que estão diretamente em seu caminho.T5 478.2

    Eu não apelo para a inatividade, mas para que seu espírito mundano e egoísta seja subjugado. Qualquer empreendimento que una os interesses dos membros da igreja e traga harmonia e unidade de ação à obra de Deus, pode ser seguramente assumido. Mas nunca, nunca se esqueçam que ou vocês são servos de Jesus Cristo, trabalhando arduamente por aquela unidade entre os crentes, pela qual Cristo orou, ou estão agindo contra essa unidade e contra Ele.T5 478.3

    Os que procuram diminuir o interesse de quem quer que seja na escola de Healdsburg ou na obra missionária em qualquer de seus ramos, não estão trabalhando com Deus, mas sob as ordens de outro capitão cujo objetivo é minar e destruir. Sua utilidade, irmãos e irmãs da igreja de Healdsburg, exige que vocês sejam honestos em todos os procedimentos; que sejam humildes, santos e impolutos. Deveria haver menos orgulho interesseiro, menos vaidade. Quando os membros da igreja estão revestidos de humildade, quando afastam de si a presunção e o egoísmo, quando buscam constantemente fazer a vontade de Deus, então trabalharão juntos em harmonia. O Espírito de Deus é um. ...T5 479.1

    A crise está justamente diante de nós, quando cada um necessitará de muito poder vindo de Deus de forma a poder permanecer firme contra as astúcias de Satanás, pois seus enganos virão de toda forma concebível. Aqueles que se têm permitido ser joguetes das tentações de Satanás, estarão despreparados para ficar do lado da retidão. Suas idéias serão confusas e assim não poderão discernir entre o divino e o satânico.T5 479.2

    Virá uma crise a cada uma de nossas instituições. Estarão em operação influências contra elas, tanto por parte dos crentes como dos descrentes. Não deve haver agora traição da confiança ou legado sagrado, para benefício ou exaltação do próprio eu. Devemos constantemente vigiar nossa vida, com zeloso cuidado, do contrário daremos ao mundo impressão errada. É preciso dizer e agir: “Sou cristão. Não posso agir segundo as máximas do mundo. Devo amar a Deus supremamente e a meu próximo como a mim mesmo. Não posso participar de qualquer arranjo, nem cooperar com ele — se esse arranjo interferir, do modo mínimo que seja, com a minha utilidade, ou enfraquecer minha influência, ou destruir a confiança de quem quer que seja, nos cooperadores de Deus.”T5 479.3

    Lembrem-se de que o povo de Deus não é senão um pequeno rebanho quando comparado com o mundo professamente cristão e os milhões de homens e mulheres adoradores do mundo. Eles devem ser cristãos bíblicos, exemplos de justiça e exatidão em todas as coisas para nossa juventude. Cada influência que cerca os jovens deveria ser de caráter santo, e ela deveria começar em nossa própria família. O sacro e o profano não deveriam ser misturados.T5 479.4

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents