Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Beneficência Social

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 40 — A influência da ministração aos vizinhos

    Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus. Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também abunda em muitas graças, que se dão a Deus. Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos; e pela sua oração por vós, tendo de vós saudades, por causa da excelente graça de Deus que em vós há. 2 Coríntios 9:11-14.

    Que o mundo veja — Seja visto pelo mundo que nós não somos egoisticamente restritos a nós mesmos em nossos interesses e prazeres religiosos, mas liberais, e desejamos partilhar nossas bênçãos e privilégios através da santificação da verdade. Seja visto por eles que a religião que professamos não fecha as avenidas da alma nem as congela, tornando-nos antipáticos e exatores. Que todos os que professam possuir a Cristo ministrem como Ele o fazia, para benefício do homem, acariciando um espírito de sábia benevolência. Veremos então muitas almas seguindo a luz que promana de nosso preceito e exemplo. — Testimonies for the Church 4:59.BS 295.1

    A obra de auxílio cristão é mais eficaz que sermões — As boas obras dos filhos de Deus são a mais eficaz pregação para os incrédulos. — Spiritual Gifts 2:235.BS 295.2

    Façam eles obra de auxílio cristão, alimentando os famintos e vestindo os nus. Terão assim muito maior influência para o bem do que a pregação de sermões. — Testimonies for the Church 7:227, 228.BS 296.1

    Nossas idéias de beneficência cristã precisam ser postas em prática se quisermos que se ampliem. O trabalho prático conseguirá muito mais que sermões. — Idem, 6:302.BS 296.2

    Influência da vida de serviço cristão — A vida do cristão testificará que ele é governado por outras leis que as obedecidas pelo mundo — leis de mais elevada ordem que as que controlam os amantes do mundo. A vontade de Deus, nosso Criador, deve ser feita evidente em nós, não apenas no nome que trazemos, mas em nossa vida de abnegação. Devemos dar provas de que somos influenciados e controlados por princípios altruístas. Todos os nossos propósitos e atividades devem permanecer em distinto contraste com o egocentrismo do mundo.BS 296.3

    A união com Cristo capacita os homens a exercer uma influência que sobreleva a que é reconhecida neste mundo. Por copiarem o exemplo de Cristo eles têm, com Sua graça, poder para beneficiar a igreja e a comunidade. Sua influência é sentida na medida exata da proporção da linha demarcatória que os separa do mundo em espírito e princípio.BS 296.4

    Como união é força, a Fonte de todo poder, de toda bondade, de toda misericórdia e amor, toma seres humanos, finitos, em associação consigo para o propósito de repartir Seu divino poder com instrumentos humanos, a fim de difundir Sua influência e estendê-la longe e perto. Quando a pessoa está aliada a Cristo, portador da natureza divina, seus interesses são identificados com os interesses de toda a humanidade sofredora. Ao olharmos devidamente para a cruz do Calvário, cada nervo do coração e do cérebro vibra em simpatia pelo sofrimento humano em toda parte. Os que são criados de novo em Cristo Jesus compreenderão a malignidade do pecado e a divina compaixão de Cristo em Seu infinito sacrifício pelo homem caído. Comunhão com Cristo dá-lhes ternura de coração; haverá simpatia em seu olhar, no tono de sua voz, e fervente solicitude, amor e energia em seus esforços, o que os fará poderosos em Deus para salvar almas para Cristo. — The Medical Missionary, Junho de 1891.BS 296.5

    Abençoada influência de atos beneficentes — Se o mundo tivesse perante si o exemplo que Deus reclama dos que nEle crêem, faria as obras de Cristo. Se Jesus fosse apresentado entre nós, crucificado, se tivéssemos uma visão da cruz do Calvário à luz da Palavra de Deus, seríamos um com Cristo como Ele era Um com o Pai. Nossa fé seria totalmente diferente da que agora revelamos. Seria uma fé que opera por caridade para com Deus e os homens, e purifica a alma. Se esta fé fosse mostrada pelo povo de Deus, muitos mais creriam em Cristo. Uma santificada influência seria exercida pelas ações de benevolência dos servos de Deus, e eles brilhariam como luzes no mundo. — Special Testimonies, Série A, 10:2.BS 297.1

    Maior poder que a espada ou a lei — O amor de Deus no coração, manifesto em labor missionário verdadeiro, altruísta, será mais poderoso que a espada ou as cortes de justiça no trato com os malfeitores. O missionário vivo, com o coração superabundante do amor de Deus, pode derribar as barreiras. O médico-missionário, assumindo sua obra que lhe é indicada, não apenas pode aliviar as doenças do corpo, mas pode também pelo amor e graça de Cristo curar as enfermidades da alma, a lepra do pecado. O coração dos homens muitas vezes se endurecerá com a repreensão, mas não podem resistir ao amor expresso para com eles em Cristo. — Manuscrito 60, 1897.BS 297.2

    O ministério vivo afastará o preconceito — A glória do Céu consiste em erguer os caídos e confortar os infortunados. E onde quer que Cristo habite no coração humano será revelado da mesma maneira. Onde quer que atue, a religião de Cristo abençoará. Onde quer que se manifeste, haverá claridade.BS 298.1

    Qualquer que seja a diferença de crença religiosa, um clamor da humanidade sofredora precisa ser ouvido e atendido. Onde existirem amargos sentimentos por diferenças de religião, pode ser feito muito bem pelo serviço pessoal. O serviço amável quebrará os preconceitos e conquistará almas para Deus. — Parábolas de Jesus, 386.BS 298.2

    Precisamos desarmar o preconceito — Devem os seguidores de Cristo fazer toda a diligência por se colocar em uma luz conveniente perante o povo, a fim de desarmar o preconceito. — O Conflito dos Séculos, 668.BS 298.3

    Como meio de derrotar o preconceito e ganhar acesso às mentes deve-se fazer obra médico-missionária. ... Devemos trabalhar como médicos missionários evangélicos para curar as almas enfermas do pecado, dando-lhes a mensagem da salvação. Esta obra derribará os preconceitos como nada o faria. — Testimonies for the Church 9:211.BS 298.4

    O testemunho da vida virtuosa e altruísta — As boas obras do povo de Deus têm influência mais poderosa que palavras. Por sua vida virtuosa e atos de altruísmo, aqueles que isto vêem serão levados a desejar a mesma justiça que produz tão bons frutos. — The Review and Herald, 5 de Maio de 1885.BS 298.5

    Obras valem mais que crenças — A verdade divina exerce pouca influência sobre o mundo, embora devesse exercer muita influência por nossa atitude. Abunda a simples profissão de religião, mas tem pouco peso. Podemos professar ser seguidores de Cristo, podemos professar crer todas as verdades da Palavra de Deus; mas isto não fará bem ao nosso próximo, a não ser que nossa crença esteja entrelaçada com nossa vida diária. Nossa profissão pode ser tão alta quanto o Céu, mas não nos salvará a nós mesmos nem aos nossos semelhantes a menos que sejamos cristãos. Um exemplo correto fará mais benefício ao mundo que qualquer profissão de fé. — Parábolas de Jesus, 383.BS 299.1

    Influências que emanam de um lar amorável — Os que cultivam o amor na vida do lar formarão caráter segundo o modelo de Cristo, e serão constrangidos a exercer uma influência benéfica além do círculo familiar, a fim de abençoarem a outros mediante bondosa e diligente ministração por palavras amáveis, simpatia cristã, atos de beneficência. Serão aptos para discernir os que têm o coração faminto, e oferecerão banquete aos que estão aflitos e em necessidade. Os que têm discernimento celestial, que manifestam terna preocupação por cada membro da família, capacitar-se-ão, ao cumprirem todo o seu dever, para fazerem um trabalho que iluminará outros lares e ensinarão a outros por preceito e exemplo o que é que torna o lar feliz. — The Review and Herald, 15 de Outubro de 1895.BS 299.2

    Exemplos de influência — Pela sua sabedoria e justiça, pela pureza e benevolência de sua vida diária, pela sua dedicação aos interesses do povo — e este era idólatra — José e Daniel mostraram-se fiéis aos princípios de sua primeira educação, fiéis para com Aquele de quem eram os representantes. A tais homens, tanto no Egito como em Babilônia, a nação toda honrou; e neles, um povo pagão, assim como todas as nações com que entretiveram relações, contemplaram uma ilustração da bondade e beneficência de Deus, uma imagem do amor de Cristo.BS 299.3

    Que considerável obra foi a que executaram estes nobres hebreus durante sua vida! Quão pouco sonhariam eles com seu alto destino, ao se despedirem do lar de sua meninice! Fiéis e firmes entregaram-se à direção divina, de maneira que por intermédio deles Deus pôde cumprir o Seu propósito.BS 300.1

    As mesmas grandiosas verdades que foram reveladas por estes homens, Deus deseja revelar por meio dos jovens e crianças de hoje. A história de José e Daniel é uma ilustração daquilo que Ele fará pelos que se entregam a Ele, e que de todo o coração procuram cumprir o Seu propósito.BS 300.2

    A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus. — Educação, 56, 57.BS 300.3

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents