Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Orientação da Criança, Page 126

errado prepara o caminho para outro. Os maus hábitos são mais fáceis de formar que os bons, e são mais difíceis de abandonar. — The Review and Herald, 5 de Dezembro de 1899.

As crianças novas, deixadas a si mesmas, aprende o mal mais depressa que o bem. Os maus hábitos se harmonizam melhor com o coração natural, e as coisas que elas vêem ou ouvem na infância e na meninice, são-lhes profundamente incutidas na mente. — Pacific Health Journal, Setembro de 1897.

Os primeiros atos decidem a vitória ou a derrota

Seremos individualmente, para o tempo e a eternidade, o que os nossos hábitos fizerem de nós. A vida dos que formam bons hábitos e são fiéis no cumprimento de todo o dever será como luz brilhante, lançando raios vivos na senda dos outros; caso, porém, haja condescendência com hábitos de infidelidade, se se permitem fortalecer os hábitos frouxos, indolentes e descuidados, assentará sobre as perspectivas dessa vida uma nuvem mais sombria que a meia-noite, a qual excluirá para sempre a vida futura. — Testemunhos Selectos 1:604, 605.

Na infância e mocidade, o caráter é extremamente impressionável. Deve ser adquirido então o domínio próprio. Exercem-se, no círculo de família, ao redor da mesa, influências cujos resultados são duradouros como a eternidade. Acima de quaisquer dotes naturais, os hábitos estabelecidos nos primeiros anos decidem se a pessoa será vitoriosa ou vencida na batalha da vida. — O Desejado de Todas as Nações, 101.

Capítulo 38 — Idade escolar e temperamento

Não ter pressa em tirar as crianças da infância

Nunca devem os pais ter pressa em fazer as crianças saírem da infância. Sejam as lições que lhes são dadas de tal caráter que lhes inspirem o coração com propósitos nobres; mas

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»