Ellen G. White Writings

<< Back Forward >>

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»

Orientação da Criança, Page 323

Consentir que uma criança siga seus impulsos naturais é permitir-lhe deteriorar-se e tornar-se especializada no mal. Os resultados de uma educação errada começam a revelar-se na meninice. Cedo, na tenra juventude, desenvolve-se um temperamento egoísta; e ao alcançar o jovem a varonilidade, cresce no pecado. Um testemunho contínuo contra a negligência paterna é dado pelos filhos a quem se permitiu seguir o curso de sua própria escolha. Tal rumo descendente só pode ser evitado cercando-os das influências que anulem o mal. Da infância à juventude e da juventude à varonilidade, a criança deve estar sob influências para o bem. — The Review and Herald, 15 de Setembro de 1904.

Fortalecer as crianças para as provas futuras

Pais, fazei a vós mesmos a solene pergunta: “Temos educado nossos filhos a ceder à autoridade paterna, preparando-os assim para obedecer a Deus, amá-Lo, ter a Sua lei como guia supremo da conduta e da vida? Temo-los educado para serem missionários em favor de Cristo? Para saírem fazendo o bem?” Pais crentes, vossos filhos terão de travar decisivas batalhas pelo Senhor no dia do conflito; e enquanto conseguem vitórias para o Príncipe da Paz, podem estar alcançando triunfos para si mesmos. Mas se não têm sido criados no temor do Senhor; se nenhum conhecimento têm de Cristo, nenhuma ligação com o Céu, não terão nenhum poder moral e cederão aos potentados terrenos que pretendem exaltar-se a si mesmos acima do Deus do Céu, estabelecendo um falso sábado para tomar o lugar do sábado de Jeová. — The Review and Herald, 23 de Abril de 1889.

Capítulo 76 — O preparo para ser membro da igreja

«Back «Prev. Pub. «Ch «Pg   Pg» Ch» Next Pub.» Forward»