Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos para a Igreja

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 28 — Atividades familiares nos feriados e aniversários

    Vi que nossos feriados não devem ser despendidos da maneira como o faz o mundo, embora não devam ser ignorados, pois isto causará insatisfação a nossos filhos. Nessas ocasiões em que há o perigo de nossos filhos serem expostos a más influências e se corromperem pelos prazeres e atrações do mundo, estudem os pais alguma coisa que possa tomar o lugar de divertimentos mais perigosos. Dai a entender a vossos filhos que tendes em vista o seu bem e felicidade.CI 161.1

    Pela observância dos feriados tem o povo, tanto do mundo como das igrejas, sido educado na crença de que esses dias de indolência são essenciais para a saúde e a felicidade, mas os resultados revelam que estão repletos de males.CI 161.2

    Temos procurado ardentemente tornar os feriados tão interessantes quanto possível a nossas crianças e jovens conquanto mudando esta ordem de coisas. Nosso objetivo tem sido conservá-los afastados das cenas de entretenimento entre os incrédulos.CI 161.3

    Findo um dia de busca de prazer, onde está a satisfação da pessoa? Como obreiros cristãos, a quem ajudaram no sentido de uma vida melhor, mais alta e mais pura? Que veriam se pudessem olhar o registro escrito pelo anjo? Um dia perdido! Para sua própria alma um dia perdido, um dia perdido no serviço de Cristo, porque nenhum bem foi realizado. Eles podem ter outros dias, mas jamais esse dia passado em conversa tola e vulgar, entre rapazes e moças e vice-versa.CI 161.4

    Nunca mais essas mesmas oportunidades se oferecerão de novo. Melhor teriam eles feito se se tivessem dedicado ao mais duro trabalho nesse feriado. Não fizeram de seu feriado uso correto, e ele passou para a eternidade para confrontar-se com eles no juízo como um dia mal gasto. — O Lar Adventista, 472, 473.CI 161.5

    A causa de Deus em primeiro lugar — Não seria correto de nossa parte observar feriados para Deus, quando poderíamos reviver em nosso espírito a lembrança de Seu trato conosco? Não estaria correto considerar Suas bênçãos passadas, lembrar as impressivas advertências que nos têm chegado à alma, para que não esqueçamos a Deus?CI 161.6

    O mundo tem muitos feriados, e os homens ficam absorvidos com esportes, corridas de cavalos, jogos de azar, fumo e bebida. [...] Não deveria o povo de Deus ter mais freqüentemente santas convocações em que agradecer a Deus Suas preciosas bênçãos?CI 161.7

    Necessitamos na igreja de homens que tenham habilidade para desenvolver o setor de organizar e prover trabalho prático a rapazes e moças no sentido de aliviar as necessidades da humanidade e trabalhar pela salvação da alma de homens, mulheres, jovens e crianças. Não será possível a todos dar tempo integral à obra em virtude do trabalho que precisam fazer para ganhar o seu sustento diário. Todavia esses dispõem de seus feriados e ocasiões que podem devotar a trabalho cristão e a fazer o bem desta maneira se não podem dar muito de seus meios.CI 162.1

    Quando tiverdes um feriado, tornai-o um dia agradável e feliz para as crianças, fazendo-o agradável também para os pobres e atribulados. Não permitais que o dia passe sem que leveis palavras e ofertas de gratidão a Jesus. — O Lar Adventista, 475, 476.CI 162.2

    Aniversários: ocasiões para louvar a Deus — Na organização judaica era feita uma oferta a Deus por ocasião do nascimento de filhos, oferta pelo próprio Deus determinada. Agora vemos os pais fazendo esforços especiais para dar presentes aos filhos em seu aniversário; fazem disto uma ocasião para honrar a criança, como se a honra fosse devida ao ser humano. Satanás tem encontrado sua oportunidade nestas coisas; ele tem desviado as preocupações e os presentes para os seres humanos; assim os pensamentos das crianças se demoram nelas mesmas, como se se devessem tornar o objeto de especial favor. [...]CI 162.3

    Por ocasião de aniversários devem os filhos ser ensinados que têm motivo para agradecer a Deus por Sua amorável bondade em lhes haver preservado a vida por mais um ano. Preciosas lições podem assim ser dadas. Pela vida, saúde, alimento e vestuário, não menos que pela vida eterna, somos devedores ao Doador de todas as bênçãos; e deve-se reconhecer a Deus os Seus dons e apresentar nossas ofertas de gratidão ao nosso maior benfeitor. Essas ofertas natalícias são reconhecidas pelo Céu.CI 162.4

    Ensinai-lhes a recapitular o passado ano de vida, de modo a considerar se se alegrarão em enfrentar esse registro tal como se encontra nos livros do Céu. Encorajai neles pensamentos sérios, se sua conduta, palavras e obras são de molde a agradar a Deus. Têm eles procurado tornar a vida mais semelhante à de Jesus, bela e amável à vista de Deus? Ensinai-lhes o conhecimento do Senhor, Seus caminhos e preceitos.CI 162.5

    Tenho dito a minha família e meus amigos: É meu desejo que ninguém me dê presentes de aniversário ou de Natal, a não ser com a permissão de transferi-los ao tesouro do Senhor, para serem usados no estabelecimento de Missões. — O Lar Adventista, 473, 474.CI 162.6

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents