Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre a Escola Sabatina

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Como tratar alunos extraviados

    Na Escola Sabatina seremos chamados a tratar com os que cometem faltas e caem em pecado e erro. Em Sua palavra, Cristo nos deu lições muito claras com referência ao tratamento dos que erram, mas muitos têm falhado na prática dessas lições. Não as estudaram, entesourando-as no coração, para que o Espírito Santo pudesse iluminar o entenebrecido entendimento, sensibilizando e quebrantando o coração de pedra tanto do professor como do aluno. O Espírito Santo tornará o coração sensível e compassivo, libertando-o do orgulho e egoísmo.CES38 90.1

    Pela sua má conduta, os alunos na Escola Sabatina são propensos a fazer aquilo que aborrecerá o professor, mas este não deve dizer palavras severas e manifestar um espírito desgovernado; pois, assim procedendo, não estará usando a espada do Espírito, mas as armas de Satanás. Embora seja difícil a má conduta do aluno, embora o mal deva ser corrigido, observadas as regras e a justiça respeitada, o professor deve observar o caminho do Senhor, unindo a misericórdia à justiça. Contemple ele a cruz do Calvário, considerando como a misericórdia e a verdade se encontraram, como a justiça e a paz se beijaram. Lá, por meio do sacrifício divino, pode o homem reconciliar-se com Deus. Ao contemplar o amor de Cristo, abrandar-se-vos-á o coração para tratar a juventude como a membros mais novos da família do Senhor. Lembrar-vos-eis de que são propriedade de CristoCES38 90.2

    e vosso desejo será tratá-los como Ele vos tratou.CES38 90.3

    O tratamento áspero nunca ajudará o jovem a ver seus erros ou a reformar-se. Que as regras e regulamentos da escola sejam executados no Espírito de Jesus e, quando a repreensão se fizer necessária, que essa desagradável tarefa seja feita com tristeza unida ao amor. Não deveis sentir ser vosso dever repreender abertamente ao aluno, humilhando-o assim diante de toda a classe. Não será esse um exemplo adequado para as crianças, pois será como semente que há de produzir colheita semelhante. Nunca anuncieis os erros de qualquer aluno fora do círculo em que precisam ser conhecidos, pois, se assim for feito, deixar-se-á na mente a impressão de que a pessoa em falta foi tratada injustamente, criando-se simpatia para com ela. Ao expor a pessoa em falta, poderá ela ser lançada ao campo de batalha de Satanás, e desse momento em diante ir decididamente para baixo. Cristo nos suportou longamente e devemos ser semelhantes a Ele. Não nos rejeita por causa de nossos erros, mas repreende com ternura, atraindo-nos a Si pelo amor.CES38 90.4

    Necessitam-se sabedoria e paciência

    Se o professor verificar ser impossível sujeitar um aluno à disciplina, deve removê-lo para outra classe; pois talvez outro professor seja capaz de suprir a deficiência. O que falta a um professor, outro pode possuir; mas, se puderdes obter a confiança do jovem, unindo-o ao vosso coração pelos laços de simpatia e amor talvez conquisteis uma pessoa para Cristo.CES38 91.1

    O rapaz caprichoso, voluntarioso, independente, pode vir a transformar-se no caráter.CES38 91.2

    Conquanto seja necessário ter amor e simpatia para com os alunos, é manifesta fraqueza mostrar parcialidade, levantando assim suspeita e ciúme. As crianças discernem prontamente as preferências do professor e muitas vezes o aluno favorecido mede sua força, aptidão e habilidade com as do professor no manejo da classe, podendo decidir-se a ser mestre. A menos que tenha a graça de Cristo, o professor manifestará fraqueza, tornando-se impaciente, exigente e severo. O líder da classe geralmente transmitirá seu propósito a outros alunos e haverá um esforço combinado para obter o domínio. Se, pela graça de Cristo, o professor exercer domínio próprio, segurando as rédeas com mão firme e paciente, subjugará o elemento impetuoso e preservará o respeito próprio e o acatamento dos alunos. Uma vez restabelecida a ordem, devem-se manifestar bondade, mansidão e afeto. Pode ser que a rebelião se repita muitas vezes, mas não mostreis temperamento impulsivo. Não faleis severamente à pessoa em falta, desanimando uma alma em luta com o poder das trevas. Calai-vos e elevai o coração a Deus, suplicando auxílio. Anjos vos estarão ao lado, ajudando-vos a levantar o estandarte contra o inimigo e, em vez de excluir o extraviado, sereis habilitados a ganhar uma pessoa para Cristo. — Testimonies on Sabbath School Work, 77-80.CES38 91.3

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents