Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Educação

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    As crianças negligenciadas

    Mui pouca atenção na verdade tem sido dada a nossas crianças e jovens. Os membros mais idosos da igreja não os têm olhado com ternura e simpatia, desejando que avancem na vida religiosa, e assim as crianças têm deixado de se desenvolver na vida cristã como deviam. Alguns membros da igreja que têm tido o amor e o temor de Deus no passado, estão permitindo que os negócios se tornem absorventes, escondem sua luz debaixo do alqueire. Têm-se esquecido de servir a Deus, e estão tornando os negócios a sepultura de sua religião.CE 182.1

    Deixar-se-á a juventude vaguear aqui e ali, ficar desanimada e cair em tentações que estão por toda parte à espreita para lhes enlaçar os incautos pés? A obra que mais perto jaz dos membros de nossa igreja, é interessar-se em nossos jovens, dando com bondade, paciência e ternura regra sobre regra, mandamento sobre mandamento. Oh! onde estão os pais e mães em Israel? Devia haver grande número de pessoas que, como mordomos da graça de Cristo, experimentassem, não apenas um interesse casual, mas particular, na mocidade. Devia haver muitos cujo coração fosse tocado pela lamentável situação em que se acha colocada nossa juventude, que compreendessem que Satanás está operando por todos os meios imagináveis para os arrastar a sua rede. Deus requer que Sua igreja desperte da letargia em que se encontra, e veja que espécie de serviço é exigido neste tempo de perigo.CE 182.2

    Os olhos de nossos irmãos e irmãs devem ser ungidos com o colírio celeste, para que venham a discernir as necessidades dos tempos atuais. Os cordeiros do rebanho precisam ser alimentados, e o Senhor do Céu observa para ver quem está realizando a obra que Ele deseja que se faça pelas crianças e os jovens. A igreja está adormecida e não avalia a magnitude do assunto. “Ora”, diz alguém, “que necessidade há de ser tão exigente para educar nossa mocidade? Parece-me que, se alguns que resolveram seguir alguma profissão literária, ou qualquer outra carreira que exija determinada matéria, são objeto de especial atenção, isto é quanto basta. Não é preciso que toda a nossa juventude seja tão bem preparada. Não satisfará a completa educação de alguns a toda exigência essencial?”CE 182.3

    Não, respondo, mui decididamente não. Que escolha seríamos capazes de fazer entre nossos jovens? Como poderíamos dizer quem seria mais promissor, quem havia de prestar o melhor serviço a Deus? Em nosso juízo humano, poderíamos fazer como fez Samuel que, quando enviado a buscar o ungido do Senhor, olhou para a aparência exterior.CE 183.1

    Mas o Senhor disse a Samuel: “Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado, porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.” 1 Samuel 16:7. Nenhum dos de nobre aparência, dentre os filhos de Jessé, foi aceito pelo Senhor; mas quando Davi, o filho mais novo, um simples pastor de ovelhas, foi chamado do campo e passou diante de Samuel, o Senhor disse: “Levanta-te, e unge-o, porque este mesmo é.” V. 12. Quem pode decidir qual de uma família se demonstrará eficiente na obra de Deus? A todos os jovens deve ser permitido receber as bênçãos e privilégios da educação em nossas escolas, e poderão ser inspirados a tornar-se coobreiros de Deus.CE 183.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents