Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Educação

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 18 — Mistérios da Bíblia

    “Porventura alcançarás os caminhos de Deus?”

    Nenhum espírito finito pode compreender completamente o caráter ou as obras do Ser infinito. Não podemos pelas nossas pesquisas encontrar a Deus. Para os espíritos mais fortes e mais altamente educados, assim como para os mais fracos e ignorantes, aquele Ente santo deverá permanecer revestido de mistério. Mas conquanto “nuvens e obscuridade estão ao redor dEle; justiça e juízo são a base de Seu trono”. Salmos 97:2. Podemos compreender Seu trato para conosco a ponto de discernir a misericórdia ilimitada unida ao infinito poder. É-nos dado compreender tanto de Seus propósitos quanto somos capazes de abranger; para além disto podemos ainda confiar naquela mão que é onipotente, naquele coração repleto de amor.Ed 169.1

    A Palavra de Deus, semelhantemente ao caráter de seu Autor, apresenta mistérios que jamais poderão ser compreendidos amplamente por seres finitos. Deus, porém, deu nas Escrituras evidências suficientes da divina autoridade delas. Sua própria existência, Seu caráter, a veracidade de Sua Palavra, são estabelecidos por testemunhos que falam à nossa razão; e tais testemunhos são abundantes. É fato que Ele não removeu a possibilidade da dúvida; a fé deve repousar sobre a evidência e não sobre a demonstração; os que desejam duvidar terão oportunidade para isto; aqueles, porém, que desejam conhecer a verdade encontrarão terreno amplo para a fé.Ed 169.2

    Não temos motivos para duvidar da Palavra de Deus, por não podermos compreender os mistérios de Sua providência. Achamo-nos, na Natureza, constantemente rodeados de maravilhas além de nossa compreensão. Deveríamos, pois, surpreender-nos ao encontrar também no mundo espiritual mistérios que não podemos sondar? A dificuldade jaz unicamente na fraqueza e estreiteza da mente humana.Ed 170.1

    Os mistérios da Bíblia, longe de serem um argumento contra ela, acham-se entre as maiores evidências de sua inspiração divina. Se não contivesse outras referências a Deus que não as que podemos compreender, se pudessem Sua grandeza e majestade ser apreendidas pela mente finita, então a Bíblia não teria infalíveis evidências de sua origem divina, como tem. A grandeza de seus temas deve inspirar fé, nela, como a Palavra de Deus.Ed 170.2

    A Bíblia explica a verdade com tal simplicidade e adaptação às necessidades e anelos do coração humano, que tem admirado e encantado os espíritos mais altamente cultos, ao mesmo tempo em que ao humilde e sem cultura também esclarece o caminho da vida. “Os caminhantes, até mesmo os loucos, não errarão.” Isaías 35:8. Nem a criança errará o caminho. Nem o inquiridor timorato deixará de andar na pura e santa luz. Contudo, as verdades relatadas da mais simples maneira abrangem temas elevados, de grande alcance, infinitamente além do poder da compreensão humana — mistérios estes que são o esconderijo de Sua glória — mistérios que sobrepujam a mente em suas pesquisas, enquanto inspiram o sincero investigador da verdade que age com reverência e fé. Quanto mais investigamos a Bíblia, mais profunda se torna a nossa convicção de que é a Palavra do Deus vivo, e a razão humana curva-se perante a majestade da revelação divina.Ed 170.3

    Deus tem o intuito de que ao investigador fervoroso as verdades de Sua Palavra sempre estejam a desdobrar-se. Enquanto “as coisas encobertas são para o Senhor nosso Deus”, “as reveladas são para nós e para os nossos filhos”. Deuteronômio 29:29. A idéia de que certas porções da Bíblia não podem ser compreendidas, tem ocasionado negligenciarem-se algumas de suas mais importantes verdades. Necessita ser encarecido e muitas vezes repetido o fato de que os mistérios da Bíblia não são tais porque Deus tenha desejado ocultar a verdade, mas porque nossa própria fraqueza ou ignorância nos tornam incapazes de compreender a verdade, ou delas nos apropriarmos. Esta limitação não é no Seu propósito, mas sim em nossa capacidade. Dessas mesmas porções das Escrituras, muitas vezes consideradas como impossíveis de se compreenderem, Deus deseja que compreendamos tanto quanto nossa mente possa receber. É “toda a Escritura divinamente inspirada” a fim de que possamos ser perfeitamente instruídos “para toda a boa obra”. 2 Timóteo 3:16, 17.Ed 170.4

    É impossível a qualquer mente humana esgotar mesmo uma única verdade ou promessa da Bíblia. Um apanha a glória sob um ponto de vista, outro sob outro ponto; contudo, podemos divisar apenas lampejos. O brilho completo está além de nossa visão.Ed 171.1

    Ao contemplarmos as grandes coisas da Palavra de Deus, olhamos para uma fonte que se alarga e se aprofunda sob a nossa admiração. Sua largura e profundidade ultrapassam o nosso conhecimento. Contemplando, amplia-se a nossa visão; estendido diante de nós vemos um mar ilimitado e sem praias.Ed 171.2

    Tal estudo tem um poder vivificador. O espírito e o coração adquirem nova força, nova vida.Ed 171.3

    Este resultado é a mais elevada evidência da autoria divina da Bíblia. Recebemos a Palavra de Deus como o alimento para a alma, mediante a mesma evidência pela qual recebemos o pão como alimento para o corpo. O pão supre a necessidade de nossa natureza; sabemos por experiência que ele produz sangue, ossos e cérebro. Aplicai a mesma prova à Bíblia: quando seus princípios se houverem tornado na realidade os elementos do caráter, qual será o resultado? que mudanças se operarão na vida? “As coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” 2 Coríntios 5:17. Homens e mulheres têm rompido as cadeias de hábitos pecaminosos, no poder da Palavra. Têm renunciado ao egoísmo. Os profanos têm-se tornado reverentes, os ébrios sóbrios, os devassos puros. Almas que tinham a semelhança de Satanás, transformaram-se na imagem de Deus. Esta mudança é em si mesma o milagre dos milagres. Uma mudança operada pela Palavra é um dos mais profundos mistérios dessa Palavra. Não o podemos compreender; apenas podemos crer, como declaram as Escrituras, que “é Cristo em vós, esperança da glória”. Colossences 1:27.Ed 171.4

    O conhecimento deste mistério fornece a chave de todos os outros. Abre à alma os tesouros do Universo, as possibilidades do desenvolvimento infinito.Ed 172.1

    E este desenvolvimento se adquire mediante o constante desdobrar diante de nós do caráter de Deus — a glória e o mistério da Palavra escrita. Se nos fosse possível atingir uma completa compreensão de Deus e Sua Palavra, não mais haveria para nós descobertas de verdades, conhecimentos maiores ou maiores desenvolvimentos. Deus deixaria de ser supremo, e o homem deixaria de adiantar-se. Graças a Deus por assim não ser. Desde que Deus é infinito, e nEle estão todos os tesouros da sabedoria, podemos durante toda a eternidade estar sempre a pesquisar, sempre a aprender, e contudo nunca exaurir as riquezas de Sua sabedoria, Sua bondade, ou Seu poder.Ed 172.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents