Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Evangelismo

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    A aplicação de mais de um método*Ver também págs. 72-74.

    Diferentes dons combinados — Em nossas relações sociais uns com os outros, devemos lembrar-nos de que nem todos possuímos os mesmos talentos, nem temos a mesma disposição. Os obreiros têm planos e idéias diferentes. Diferentes dons, combinados, são necessários para o bom êxito da obra. Lembremo-nos de que alguns podem ocupar certos cargos com melhor resultado do que outros. O obreiro a quem se deu tato e habilidade que o capacitam para o desempenho de algum ramo especial da obra, não deve condenar os outros por não terem capacidade de fazer o que ele, talvez, pode fazer com facilidade. Não haverá coisas que seus coobreiros possam fazer muito melhor do que ele?Ev 103.1

    Os vários talentos que o Senhor confiou aos Seus servos são essenciais para Sua obra. As diferentes partes da obra têm que ser juntadas, parte por parte, a fim de formarem um todo completo. As partes de um edifício não são todas as mesmas; nem são elas feitas pelo mesmo processo. Os ramos da obra de Deus não são todos iguais, nem devem ser conduzidos exatamente do mesmo modo. — Carta 116, 1903.Ev 103.2

    A insuficiência dos dons de um homem — Ninguém imagine que só os seus dons sejam suficientes para a obra de Deus, e que ele, somente, possa realizar uma série de conferências, fazendo o trabalho com perfeição. Seus métodos podem ser bons, mas, não obstante, os diferentes talentos são essenciais. A opinião de um só homem não deve formular e estabelecer a obra de acordo com suas idéias particulares. A fim de ser estabelecida a obra, com firmeza e de modo simétrico, há a necessidade de vários dons e diferentes instrumentos, todos sob a direção do Senhor. Ele instruirá aos obreiros conforme suas várias habilidades. A cooperação e a unidade são essenciais na formação de um todo harmonioso, cada obreiro fazendo o trabalho que Deus designou, ocupando seu devido lugar e suprindo a deficiência de outro. Quando um obreiro fica trabalhando só, há o perigo de ele pensar que seu talento é suficiente para formar um todo completo.Ev 104.1

    Onde os obreiros são unidos, há oportunidade de se consultarem mutuamente, de orarem em conjunto e de cooperarem no trabalho. Nenhum deles deve pensar que não pode haver ligação com os irmãos, pelo fato de não trabalharem exatamente no mesmo ramo em que exercem suas atividades. — Special Testimonies, Série A, 7:14, 15 (1874).Ev 104.2

    Onde houver um fraco e outro forte — O Senhor toca o coração dos ministros que têm vários talentos, para que eles alimentem o rebanho de Sua herança, dando-lhes o alimento apropriado. Eles revelarão a verdade sobre pontos que seu irmão coobreiro não considerou como sendo essenciais. Se a obra de ministrar ao rebanho fosse deixada inteiramente sob os cuidados de um homem, haveria resultados falhos. Em Sua providência, o Senhor faz uso de vários obreiros. Um é forte em algum ponto essencial em que o outro é fraco. — Manuscrito 21, 1894.Ev 104.3

    Não travar as rodas — Há algumas mentes que não se desenvolvem com a obra, mas permitem a obra avançar bem à sua frente. ... Os que não discernem as crescentes exigências da obra nem se adaptam a elas, não devem estar a travar as rodas e assim impedir o desenvolvimento de outros. — Carta 45, 1889.Ev 104.4

    Os métodos devem ser melhorados — Não deve haver regras fixas; nossa obra é progressiva, e deve haver oportunidade para os métodos serem melhorados. Sob a direção, porém, do Espírito Santo, a unidade deve ser preservada e sê-lo-á. — The Review and Herald, 23 de Julho de 1895.Ev 105.1

    Métodos diferentes dos do passado — Descobrir-se-ão meios para alcançar os corações. Alguns dos métodos usados nesta obra serão diferentes dos que foram usados na mesma no passado; mas não permitamos que alguém, por causa disto, ponha obstáculos no caminho mediante a crítica. — The Review and Herald, 30 de Setembro de 1902.Ev 105.2

    Nova vida em métodos antigos — Há necessidade de homens que orem a Deus pedindo sabedoria e que, sob a orientação divina, possam pôr nova vida nos antigos métodos de trabalho e inventar novos planos e métodos modernos de despertar o interesse dos membros da igreja, alcançando os homens e as mulheres do mundo. — Manuscrito 117, 1907.Ev 105.3

    Limitação do poder de Deus mediante planos só num mesmo sentido — A espécie de plano que faz de um só homem o centro e o modelo, não pode ser executada nem por ele próprio, nem pelos outros. Não é esta a maneira pela qual Deus opera. ... Quando um homem pensa que sua opinião deva prevalecer nos grandes movimentos da obra de Deus, que suas habilidades devem realizar a maior tarefa, então ele limita o poder de Deus no sentido de executar Seus desígnios na Terra.Ev 105.4

    Deus precisa de homens e mulheres que trabalhem na simplicidade de Cristo, a fim de levarem o conhecimento da verdade àqueles que necessitam de seu poder transformador. Mas quando um determinado plano é traçado, para que os evangelistas sejam obrigados a segui-lo, em seus esforços no sentido de proclamar a mensagem, restringe-se assim a utilidade de grande número de obreiros. — Carta 404, 1907.Ev 105.5

    Evitar a rotina — Os obreiros de Deus devem esforçar-se por ser homens multilaterais; isto é, devem ter amplitude de caráter. Não devem ser homens de visão acanhada, estereotipados com uma única maneira de trabalhar, presos aos mesmos costumes e incapazes de verem e perceberem que suas palavras e a defesa que fazem da verdade têm que variar com a classe de gente com que têm de lidar e com as circunstâncias que surgirem. — Carta 12, 1887.Ev 106.1

    O método é determinado pela classe de pessoas — Não nos esqueçamos de que diferentes métodos devem ser empregados para salvar diferentes pessoas. — The Review and Herald, 14 de Abril de 1903.Ev 106.2

    Tendes um campo difícil de ser trabalhado, mas o evangelho é o poder de Deus. As classes de pessoas com que lidais indicam a maneira pela qual a obra deva ser realizada. — Carta 97a, 1901.Ev 106.3

    Não destruir a obra dos outros — Lembrai-vos de que somos cooperadores de Deus. Deus é o agente todo-poderoso e eficaz. Seus servos são instrumentos Seus. Não devem trabalhar um contra o outro, agindo cada um de acordo com suas próprias idéias. Devem trabalhar em harmonia, ajustando-se uns com os outros em bondade, cortesia e disciplina fraternal, em amor mútuo. Não deve haver crítica ferina, nem a destruição do trabalho feito pelos outros. Juntos devem levar avante a obra. — The Review and Herald, 11 de Dezembro de 1900.Ev 106.4

    Advertência aos obreiros de experiência — Tenho ordem de dizer aos meus irmãos idosos que andem humildemente diante de Deus. Não sejais acusadores dos irmãos. Tendes de fazer o trabalho que vos foi designado, sob a direção do Deus de Israel. A tendência para criticar é o maior dos perigos para muitos. Os irmãos que estais tentados a criticar são chamados a assumir responsabilidades que vós talvez não possais assumir; mas podeis ser seus auxiliares. Podeis prestar grande serviço à causa, se quiserdes, apresentando vossa experiência passada, em relação com o trabalho feito por outros. O Senhor não deu a qualquer de vós a incumbência de corrigir e censurar seus irmãos. ...Ev 106.5

    Prossegui, com vossos irmãos, conhecendo mais ao Senhor. Simpatizai com aqueles que assumem pesadas responsabilidades, e animai-os sempre que puderdes fazê-lo. Vossas vozes devem ser ouvidas em harmonia e não em dissensão. — Carta 204, 1907.Ev 107.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents