Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos aos Idosos

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Sonhos de Ellen com Tiago logo após sua morte

    Faz alguns dias, estava rogando a Deus que me desse luz sobre meu dever. À noite, sonhei que estava dirigindo uma carruagem, assentada do lado direito. Papai estava na carruagem, sentado à minha esquerda. Estava muito pálido, mas calmo e tranqüilo. “Papai”, disse eu, “sinto-me tão feliz por ter você de novo ao meu lado! Sentia-me como se metade de mim tivesse ido embora. Papai, vi você morrer; vi você ser sepultado. Teve o Senhor pena de mim, deixando que voltasse para trabalharmos juntos de novo como costumávamos fazer?”CId 161.1

    Ele olhou-me muito triste e respondeu: “O Senhor sabe o que é melhor para mim e para você. Meu trabalho me era muito caro. Cometemos um erro. Aceitamos os convites insistentes dos nossos irmãos para assistir a reuniões importantes e não tivemos coragem de recusar. Essas reuniões desgastaram-nos, a ambos, mais do que imaginávamos. Nossos bons irmãos ficaram contentes, mas não compreenderam que essas reuniões foram para nós um fardo pesado demais para serem suportados com segurança em nossa idade. Eles nunca saberão das conseqüências desse longo e contínuo esforço sobre nós. Deus queria que eles levassem os fardos que levamos por anos. Nossas energias nervosas foram sobrecarregadas continuamente, e nossos irmãos, julgando mal nossos motivos e não compreendendo nossos fardos, enfraqueceram o trabalho do coração. Cometi erros e o maior deles foi permitir que minha simpatia pelo povo de Deus me levasse a fazer o trabalho que outros deveriam ter feito.CId 161.2

    “Agora, Ellen, os convites continuarão a vir, pedindo que você assista a reuniões importantes, tal como aconteceu no passado, mas submeta esse assunto a Deus e não responda aos mais insistentes convites. Sua vida está pendurada por um fio. Você precisa descansar, livre de toda a excitação e de todos os cuidados desagradáveis. Poderíamos ter feito um grande trabalho durante anos com nossas penas, apresentando ao povo temas de que necessitam e sobre os quais tivemos luz que outros não têm. Assim você pode trabalhar quando suas forças voltarem, e poderá fazer mais com sua pena do que com sua voz.”CId 162.1

    Ele olhou para mim súplice e continuou: “Você não vai negligenciar esta admoestação, não é, Ellen? Nosso povo nunca saberá sob que enfermidades trabalhamos para servi-los porque nossa vida esteve entretecida com o progresso da obra, mas Deus sabe de tudo. Lamento que me tenha preocupado tanto e trabalhado tão exageradamente nas emergências, deixando de respeitar as leis da vida e da saúde. O Senhor não requer de nós que levemos tão pesados encargos, enquanto que muitos dos nossos irmãos levam tão poucos. Deveríamos ter ido para a costa do Pacífico há mais tempo e ter gasto nosso tempo e nossa energia escrevendo. Fará você isto agora? Quando suas forças voltarem, tomará sua pena e escreverá sobre estas coisas que antecipávamos havia tanto tempo e diminuirá sua pressa? Há assuntos importantes dos quais nosso povo precisa. Ocupe-se principalmente com isto. Você terá de falar algo para o povo, mas evite as responsabilidades que nos abateram.”CId 162.2

    “Bem”, disse eu, “Tiago, de qualquer maneira, você vai ficar comigo agora, e trabalharemos juntos.” Disse ele: “Estive em Battle Creek tempo demais. Deveria ter ido para a Califórnia mais de um ano atrás, mas queria ajudar a obra e as instituições em Battle Creek. Cometi um erro. Seu coração é sensível e estará inclinada a cometer os mesmos erros que eu. Sua vida pode ser útil à causa de Deus. Oh, aqueles preciosos temas que o Senhor queria que eu apresentasse ao povo, jóias preciosas de luz!”CId 163.1

    Acordei. O sonho tinha parecido ser tão real. Agora pode ver e compreender por que não me senti na obrigação de ir a Battle Creek com o propósito de assumir responsabilidades na Associação Geral. Não tenho o dever de estar na Associação Geral. O Senhor me proíbe. Isto basta. — Carta 17, 1881.CId 163.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents