Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 4 — Seleção de colportores-evangelistas

    Os que sentem a responsabilidade do serviço — Visto como o colportar com nossa literatura é uma obra missionária, deve ser executada de um ponto de vista missionário. Os que são escolhidos como colportores, devem ser homens e mulheres que sintam a responsabilidade do serviço, cujo objetivo não seja conseguir lucros, mas proporcionar luz ao povo. Todo o nosso serviço deve ser feito para a glória de Deus, a fim de dar a luz da verdade aos que estão em trevas. Os princípios egoístas, o amor ao ganho, à dignidade ou à posição, não devem ser mencionados nenhuma vez entre nós. — Testemunhos Selectos 2:536 (1900).CEv 26.1

    Cuidado na seleção de obreiros — A obra da colportagem é mais importante do que muitos a têm considerado, e tanto cuidado e sabedoria devem ser usados em escolher obreiros para ela como em escolher homens para o ministério. Moços podem ser preparados para fazer melhor trabalho do que tem sido feito e com muito menos remuneração do que muitos têm recebido. Elevai a norma; e que os que são desprendidos e abnegados, que amam a Deus e a humanidade, se unam ao exército de obreiros. Que venham, não esperando facilidades, mas para serem valorosos e de bom ânimo sob objeções e contratempos. Venham os que podem dar um bom testemunho de nossas publicações, por isso que eles mesmos apreciam seu valor. — Testimonies for the Church 5:405, 406 (1885).CEv 26.2

    Nossos irmãos devem mostrar discrição em escolher colportores, a menos que tenham resolvido ver a verdade mal compreendida e mal representada. Devem dar a todos os verdadeiros obreiros bons lucros, mas a quantia não deve ser aumentada a ponto de comprar colportores, porque este procedimento os prejudica. Fá-los egoístas e pródigos. Procurai fazê-los compenetrar-se do espírito da verdadeira obra missionária e da necessidade de adquirir as habilitações necessárias para assegurar o êxito. O amor de Jesus na alma levará o colportor a sentir ser um privilégio trabalhar para difundir a luz. Ele estudará, planejará e orará a respeito do assunto. — Idem, 5:403 (1885).CEv 27.1

    Alguns se adaptam melhor que outros — Alguns se adaptam melhor que outros a fazer certo trabalho; portanto, não é correto pensar que qualquer um possa ser colportor. Alguns não têm especial adaptabilidade para esta obra; mas não devem, por isto, ser considerados faltos de fé ou de vontade. O Senhor não é irrazoável em Suas exigências. A igreja é como um jardim em que há uma variedade de flores, cada uma com suas próprias peculiaridades. Embora em muitos respeitos todas possam diferir, todavia cada uma tem um valor particular.CEv 27.2

    Deus não espera que, com seus diferentes temperamentos, cada um dentre Seu povo esteja preparado para todo e qualquer lugar. Lembrem-se todos de que há variedade de legados. Não é o trabalho de qualquer homem prescrever a obra de qualquer outro homem, contrariamente a suas próprias convicções do dever. É direito dar conselho e sugerir planos: mas todo homem deve ser deixado na liberdade de buscar direção de Deus, a quem pertence e a quem serve. — Testemunhos Selectos 2:549 (1900).CEv 27.3

    Moços e moças que se podem dedicar ao ministério, à obra bíblica e da colportagem não deviam ficar presos a trabalho mecânico. — The Review and Herald, 16 de Maio de 1912.CEv 28.1

    Homens de boa apresentação, de tato e visão — Necessitam-se missionários em toda parte. Em todas as partes do campo devem-se escolher colportores, não do elemento inconstante da sociedade, não dentre homens e mulheres que para nada mais prestam e em nada têm tido êxito, mas dentre os que têm boa apresentação, tato, fina percepção e habilidade. Tais pessoas são necessárias para ter êxito como colportores e diretores. Homens adaptados a esta obra empreendem-na; mas algum pastor imprudente haverá de lisonjeá-los, dizendo que seu talento deveria ser empregado no púlpito, em vez de simplesmente na obra do colportor. Assim esta obra é diminuída. Eles são influenciados a buscar licença para pregar; e justamente aqueles que poderiam ter sido preparados para se tornarem bons missionários, a fim de visitar as famílias em seus lares, falar e orar com elas, são levados a se tornarem pastores deficientes; e o ramo em que é preciso tanto trabalho e onde tanto bem poderia ser efetuado pela causa, é negligenciado. O colportor eficiente, do mesmo modo que o pastor deve ter suficiente remuneração por seu serviço, se seu trabalho é feito fielmente. — Testimonies for the Church 4:389, 390 (1880).CEv 28.2

    Os de melhores talentos — Nem todos se adaptam a esta obra. Os que possuem o melhor talento e habilidade, que lançarão mão da obra inteligente e sistematicamente, e a levarão avante com perseverante energia, são os que devem ser escolhidos. Deve haver um plano mais completamente organizado, e este deve ser fielmente executado. As igrejas em toda parte devem sentir o mais profundo interesse pela obra missionária e com folhetos. — Idem, 4:390 (1880).CEv 28.3

    Experiência religiosa necessária — Selecionem-se jovens cristãos que disseminem os livros que contêm a verdade presente. Jovens que não tenham experiência religiosa não sejam aceitos como colportores de nossos livros, porque não podem representar na devida forma as preciosas verdades a serem apresentadas. Enviar tais jovens ao campo da colportagem é injusto para eles e para a obra do Senhor. Esta é uma sagrada obra, e os que a ela se dedicam devem ser capazes de testemunhar de Cristo. — The Review and Herald, 7 de Outubro de 1902.CEv 29.1

    A colportagem é o melhor meio de se obter experiência. Estai seguros de que essas almas estão de fato convertidas antes de encorajá-las a entrar em qualquer setor do trabalho. Verificado isto, deixai-as então trabalhar e Deus trabalhará com elas. — Manuscrito 126, 1899.CEv 29.2

    Uma sagrada obra — A obra da colportagem deve ser considerada sagrada, e os que têm as mãos impuras e coração manchado não devem ser encorajados a dedicar-se a ela. Os anjos de Deus não podem acompanhar aos lares do povo pessoas não consagradas; portanto todos os não-convertidos, cujos pensamentos são corruptos, que irão deixar a marca de suas imperfeições em tudo que tocarem, devem ser impedidos de manusear a verdade de Deus. — The Review and Herald, 20 de Maio de 1890.CEv 29.3

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents