Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Seção 3 — O colportor-evangelista em ação

    Capítulo 13 — Pontos de venda

    Introduzindo nossos livros — Outros publicadores têm sistemas regulares de introduzir no mercado livros de nenhum interesse vital. “Os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.” Áureas oportunidades ocorrem quase que diariamente onde os silenciosos mensageiros da verdade poderiam ser introduzidos entre famílias e indivíduos; mas nenhum proveito é tirado destas oportunidades pelos indolentes e irrefletidos. Os pregadores vivos são poucos. Há só um onde deveria haver uma centena. Muitos estão cometendo um grande erro em não pôr seus talentos em uso, procurando salvar a alma de seus semelhantes.CEv 84.1

    Centenas de homens deveriam estar empenhados em levar a luz a todas as nossas cidades, vilas e povoados. O espírito do povo precisa ser agitado. Deus diz: Seja a luz levada a todas as partes do campo. Ele deseja que os homens sejam condutos de luz, levando-a aos que estão em trevas. — Testimonies for the Church 4:389 (1880).CEv 84.2

    Campanhas de colportagem devem ser organizadas para a venda de nossa literatura a fim de que o mundo possa ser iluminado em relação ao que está justamente perante nós. — The Review and Herald, 2 de Junho de 1903.CEv 84.3

    A circulação aumenta a procura — Nossas casas publicadoras devem mostrar notável prosperidade. Nosso povo pode sustentá-las se mostrar um decidido interesse em colocar nossas publicações no mercado. ... Quanto maior a circulação de nossas publicações, tanto maior será a procura de livros que esclarecem as Escrituras da verdade. Muitos estão descontentes com as incoerências, os erros e apostasia das igrejas e com as festas, as quermesses, as rifas e numerosas invenções para extorquir dinheiro para fins da igreja. Há muitos que estão buscando luz nas trevas. Se revistas, folhetos e livros, exprimindo a verdade em clara linguagem bíblica, fossem amplamente circulados, muitos haveriam de reconhecer que esses são exatamente o que desejam. Mas muitos de nossos irmãos agem como se o povo devesse vir a eles ou pedir publicações de nossas casas, quando milhares não sabem que estas existem.CEv 85.1

    Exaltar o valor dos livros — Deus requer que Seu povo trabalhe como homens vivos, e não indolentes, preguiçosos e indiferentes. Precisamos levar as publicações ao povo e insistir para que as aceitem, mostrando-lhes que receberão muito mais do que vale seu dinheiro. Exaltai o valor dos livros que ofereceis. Isto nunca será demais. — Testimonies for the Church 4:392 (1880).CEv 85.2

    Preço de nossas publicações — Algumas coisas de séria importância não têm recebido a devida atenção em nossas casas editoras. Homens que estão em posições de responsabilidade deveriam ter executado planos pelos quais fazer circular nossos livros, em vez de ficarem nas prateleiras, como peso morto depois de sair do prelo. Nosso povo está atrasado e não está seguindo a providência de Deus, que lhe abre o caminho.CEv 85.3

    Muitas de nossas publicações têm sido lançadas no mercado por preço tão baixo, que os lucros não são suficientes para manter a casa e conservar um bom fundo para uso contínuo. E aqueles dentre nosso povo que não têm especial preocupação pelos vários ramos da obra... não se tornam informados com respeito às necessidades da causa e o capital requerido para conservar em movimento o negócio. Não compreendem a possibilidade de perdas e as despesas que diariamente ocorrem a tais instituições. Parece pensarem que tudo prossiga sem muito cuidado ou dispêndio de meios, e por isso insistirão na necessidade de preços mais baixos para nossas publicações, não deixando assim quase nenhuma margem de lucro.CEv 86.1

    E depois de terem os preços sido reduzidos aos mais danosos algarismos, manifestam simplesmente um débil interesse no aumento das vendas dos próprios livros para os quais pediram tão baixos preços. Alcançado o objetivo, cessa sua preocupação, quando deviam ter um ardente interesse e um verdadeiro cuidado para impulsionar a venda de nossas publicações, assim semeando as sementes da verdade e trazendo meios às casas [editoras] para serem empregados em outras publicações.CEv 86.2

    Tem havido muito grande negligência do dever da parte de pastores em não interessarem as igrejas nas localidades em que trabalham, a respeito deste assunto. Uma vez reduzidos os preços dos livros, é questão bem difícil levá-los de novo a uma base compensadora, visto como homens de visão estreita haverão de clamar: Especulação! não discernindo que nenhum homem é beneficiado e que os instrumentos de Deus não devem ser impedidos por falta de capital. Livros que deviam circular largamente, jazem inúteis em nossas casas editoras porque não é manifestado suficiente interesse para fazê-los circular.CEv 86.3

    A imprensa é um poder; mas se seus produtos deixam de sair por falta de homens que executem os planos para os fazer circular amplamente, seu poder é perdido. Conquanto tenha havido uma pronta previsão para discernir a necessidade de despender meios em recursos para multiplicar livros e folhetos, têm sido negligenciados planos para recuperar os meios empregados, a fim de produzir outras publicações. O poder da imprensa, com todas as suas vantagens, está em suas mãos; e podem usá-lo para o melhor de todos os fins, ou podem estar sonolentos e, por meio da inação, perder as vantagens que poderiam ganhar. Mediante judiciosos cálculos, podem fazer a luz estender-se na venda de livros e brochuras. Podem mandá-los a milhares de famílias que ora se acham nas trevas do erro. — Idem, 4:388, 389 (1880).CEv 87.1

    A inconveniência de oferecer prêmios — Os que têm genuína humildade e cuja mente foi expandida pelas verdades reveladas no evangelho, terão uma influência que será sentida. Farão impressão sobre mentes e corações, serão respeitados pela maioria, mesmo dos que não têm simpatia por sua fé. Com as verdades da Bíblia e nossas valiosas revistas eles terão êxito; porque o Senhor abrirá o caminho diante deles. Mas insistir com o povo, por meio de dádivas e prêmios, para que fiquem com nossas revistas, não tem uma influência permanente para o bem. Se nossos obreiros saíssem, confiando nas verdades da Bíblia, com amor a Cristo e às almas no coração, poderiam executar mais em conseguir assinantes permanentes do que dependendo de prêmios ou preços baixos. A preeminência dada a estes incentivos para adquirir a revista, dá a impressão de que ela não possui em si mesma mérito verdadeiro. Os resultados seriam melhores se a revista fosse exaltada, reservando-se o dinheiro gasto em prêmios, para distribuir gratuitamente alguns exemplares. Quando se oferecem prêmios, alguns, que de outro modo não o fariam, poderão ser levados a comprar a revista; mas outros recusarão assiná-la por julgarem isso uma especulação. Se o colportor apresentasse os méritos da própria revista, com o coração elevado a Deus em busca de êxito, e dependesse menos de prêmios, mais seria executado. — Idem, 5:401 (1885).CEv 87.2

    Devem ser conseguidos para os livros O Grande Conflito, Patriarcas e Profetas, O Desejado de Todas as Nações, Daniel e Apocalipse e outros de igual caráter, colportores que tenham o senso do valor dos assuntos contidos nesses livros e noção da obra a ser feita para interessar pessoas na verdade. Auxílio especial, que sobrepuja a toda suposta vantagem de ilustrações, será concedido a tais colportores. Os colportores que nasceram de novo pela obra do Espírito Santo, serão acompanhados pelos anjos, os quais irão adiante deles às residências do povo, preparando-lhes o caminho. — Manuscrito 131, 1899.CEv 88.1

    A cortesia e a bondade abrem portas — Um dos mais simples, e contudo mais eficientes métodos de trabalhar é o do colportor-evangelista. Mediante conduta cortês e bondosa, tal obreiro pode abrir as portas de muitos lares. Quando é hospedado por estranhos, deve o colportor mostrar-se compenetrado e prestativo. Jamais deve tornar-se um fardo, esperando ser servido pelos que têm o cuidado da casa. Se houver enfermidade no lar onde se hospeda, faça tudo o que estiver ao seu alcance para ajudar. Às vezes encontrará pessoas que dirão não terem tempo para dar ouvidos à oferta ou a um estudo bíblico. Não raro pode ele alcançar-lhe a atenção, ajudando-os em seu trabalho. — Manuscrito 26, 1905.CEv 88.2

    Ganhar a confiança pela prestatividade — Quando hospedados nos lares do povo, participai dos afazeres da família. ... Ajudai o cansado pai a fazer os servicinhos de todos os dias. Interessai-vos pelas crianças. Sede atenciosos. Trabalhai com humildade, e o Senhor trabalhará convosco. — The Review and Herald, 11 de Novembro de 1902.CEv 89.1

    Em todo lugar que visitardes, encontrareis enfermos e sofredores. Aliviai-os, se possível, mesmo que tenhais que vos deter por mais tempo por assim proceder. ... Usar de meios simples no tratamento de enfermos é uma lição objetiva. Se as circunstâncias o permitirem, orai pela pessoa enferma. Deus pode levantá-la, e isto será um testemunho para a verdade. Falai às famílias que visitais, o que precisam fazer para manterem-se em bom estado. Levai convosco alguns folhetos que tratem da reforma de saúde, e deixai-os com o povo. Assim podeis semear a semente da verdade. — Manuscrito 18, 1901.CEv 89.2

    Tratamentos simples — Os colportores devem estar habilitados a dar instruções quanto ao tratamento dos doentes. Devem aprender os simples métodos de tratamentos de saúde. Assim podem eles trabalhar como missionários-médicos, auxiliando a alma e o corpo dos sofredores. Esta obra deveria agora estar indo avante em todas as partes do mundo. Assim, multidões seriam abençoadas pelas orações e instruções dos servos de Deus. — Testemunhos Selectos 2:543.CEv 89.3

    Mostrar o valor da vida saudável — Devem os colportores não esquecer que lhes importa fazer ferventes esforços para realizar obra médico-missionária. As publicações que tratam da reforma de saúde são agora muito necessárias ao mundo. A intemperança está lutando pelo predomínio. A condescendência com o próprio eu está aumentando. Em sua obra o colportor pode fazer muito para mostrar àqueles a quem visita o valor de uma vida saudável. Em vez de hospedar-se em hotel ele devia, se possível, arranjar hospedagem com uma família particular. Ao assentar-se à mesa com a família, pratique ele as instruções contidas nas obras de saúde que está vendendo. Se tiver oportunidade, fale do valor da reforma de saúde. Se é cortês nas palavras e nas atitudes, verificará que suas palavras deixam uma impressão para o bem. — Manuscrito 113, 1901.CEv 90.1

    Chamar a atenção para a literatura de saúde — Dizei ao povo que estais vendendo livros que fornecem instrução muito valiosa sobre enfermidades, como evitar doenças, e que um estudo dessas instruções salva muitos sofredores e poupa muito dinheiro gasto com receitas médicas. Dizei-lhes que há nesses livros conselhos que eles não podem obter do médico nas breves visitas que ele faz. — Ibidem.CEv 90.2

    “Calçados os pés na preparação do evangelho da paz”, estareis preparados para ir de casa em casa, levando a verdade ao povo. Algumas vezes verificareis ser muito probante fazer obra desta natureza; mas se fordes em fé, o Senhor irá adiante de vós, e Sua luz iluminará vosso caminho. Ao entrardes nos lares de vossos vizinhos para lhes vender ou dar nossa literatura, e em humildade lhes ensinardes a verdade, sereis acompanhados pela luz do Céu. Aprendei a cantar os hinos mais simples. Eles vos ajudarão no vosso trabalho de casa em casa, e os corações serão tocados pela influência do Espírito Santo. ... Podemos desfrutar a companhia dos anjos celestiais. Podemos não discernir suas formas, mas pela fé podemos estar certos de que eles estão conosco. — The Review and Herald, 11 de Novembro de 1902.CEv 90.3

    O real propósito — Muitos de nossos colportores se têm afastado dos retos princípios. Pelo desejo de colher vantagens mundanas, sua mente tem-se desviado do verdadeiro propósito e espírito da obra. Que ninguém pense que a ostentação cause boa impressão sobre o povo. Ela não assegurará os melhores nem os mais permanentes resultados. Nossa obra destina-se a dirigir a mente às solenes verdades para este tempo. É somente quando nosso próprio coração está embebido no espírito das verdades contidas no livro que estamos vendendo e quando, em humildade, chamamos a atenção do povo para essas verdades, que o verdadeiro êxito acompanhará nossos esforços; porque é só então que o Espírito Santo, que convence do pecado, da justiça e do juízo, estará presente para influir no coração. — Testemunhos Selectos 2:537, 538 (1900).CEv 91.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents