Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 5 — Nossos estudantes e o evangelismo através da colportagem

    Um plano divino para nossos estudantes — O Senhor instituiu um plano pelo qual muitos dos estudantes de nossas escolas podem aprender lições práticas indispensáveis ao sucesso futuro. Ele nos tem dado o privilégio de manejar preciosos livros que têm sido dedicados ao progresso de nossa obra de saúde e de educação. No próprio manuseio desses livros os jovens encontrarão muitas experiências que lhes ensinarão como tratar com problemas que os esperam nas regiões distantes. Durante sua vida escolar, em contato com esses livros, muitos aprendem como aproximar-se cortesmente do povo, e como exercer tato na conversação com eles em diferentes pontos da verdade presente. Ao alcançarem certo grau de êxito financeiro, alguns aprenderão lições de poupança e economia que lhes serão de grande vantagem quando forem enviados como missionários. — The Review and Herald, 4 de Junho de 1908.CEv 30.1

    Escolas para preparar colportores-evangelistas — Nossas escolas foram estabelecidas pelo Senhor; e se forem conduzidas em harmonia com Seu propósito, os jovens a elas enviados depressa desejarão ser preparados para empenhar-se em vários ramos da obra missionária. Alguns se prepararão para entrar no campo como missionários enfermeiros, outros como colportores, outros como evangelistas e outros ainda como professores e alguns como pregadores evangélicos. — Idem, 15 de Outubro de 1903.CEv 30.2

    Oportunidade para colportores estudantes — Quando se encerra o ano escolar há oportunidade para muitos saírem ao campo como colportores-evangelistas. O colportor fiel encontra entrada em muitos lares, onde deixa a preciosa leitura contendo a verdade para este tempo. — Idem, 27 de Agosto de 1903.CEv 31.1

    Instruir-se na escola de Cristo — Como estudantes deveis estar sempre aprendendo na escola de Cristo; é mister que leveis para vossa obra o capital que vos foi confiado, de energia física e mental. Deus não aceita o coração dividido. Há homens e mulheres que deviam estar se preparando para serem colportores e instrutores bíblicos. Devem alienar de si todo pensamento não santificado e prática corrupta para que possam ser santificados pela verdade. Devem ser participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção que pela concupiscência há no mundo. Nada menos que o poder de Deus vos fará retos e vos guardará em retidão. Deveis oferecer a Deus não menos que o melhor que possuís. Deveis fazer obra sempre melhor ao pordes em prática o que tendes aprendido. — Idem, 20 de Maio de 1890.CEv 31.2

    Um meio de educação — Foi-me concedida luz especial em relação à obra da colportagem, e a impressão e o fardo não me abandonam. Esta obra é um meio de educação. É uma excelente escola para os que se estão habilitando para o ministério. Os que assumem esta obra como devem, colocam-se onde aprendem de Cristo e seguem Seu exemplo. Anjos são comissionados a ir com os que assumem esta obra na devida humildade. — Manuscrito 26, 1901.CEv 31.3

    Na verdade a melhor educação que os jovens podem obter é entrar na colportagem e trabalhar de casa em casa. Nesta obra eles encontrarão oportunidade de falar as palavras da vida. Assim semearão a semente da verdade. Que os jovens mostrem que sentem sobre si um fardo do Senhor. A única maneira de provarem que podem permanecer firmes em Deus, havendo tomado a armadura completa, é fazer fielmente a obra que Deus lhes deu para fazer. — Manuscrito 75, 1900.CEv 32.1

    A verdadeira “educação superior” — Não devemos desanimar nossos irmãos, debilitando-lhes as mãos, de modo que a obra que Deus quer que seja feita por meio deles, não seja executada. Não permitais que muito tempo seja ocupado em preparar homens para fazer o trabalho missionário. A instrução é necessária, mas que todos se lembrem de que Cristo é o Grande Mestre e a fonte de toda a sabedoria. Que jovens e velhos se consagrem a Deus, empreendam a obra e saiam, trabalhando em humildade, sob o domínio do Espírito Santo. Aqueles que têm estado na escola, saiam para o campo e ponham em prática o conhecimento que adquiriram. Se os colportores fizerem isto, usando a habilidade que Deus lhes deu, buscando conselho dEle e combinando o trabalho de vender livros com o serviço pessoal em favor do povo, seus talentos aumentarão pelo exercício e eles aprenderão muitas lições práticas, as quais não lhes seria possível aprender na escola. A educação obtida por este meio prático pode, apropriadamente, ser chamada educação superior. — Testemunhos Selectos 2:546, 547 (1900).CEv 32.2

    Uma inapreciável experiência — Todos quantos desejam uma oportunidade para o verdadeiro ministério, e que se entregam sem reservas a Deus, encontrarão na obra da colportagem ocasião de falar sobre muitas coisas pertinentes à futura vida imortal. A experiência assim adquirida, será do maior valor para os que se estão habilitando para o ministério. A assistência do Espírito Santo de Deus é que prepara obreiros, tanto homens como mulheres, para se tornarem pastores do rebanho de Deus. Ao acariciarem o pensamento de que Cristo é seu companheiro, sentirão por entre as suas probantes experiências um santo respeito, uma sagrada alegria. Aprenderão a orar enquanto trabalham. Serão exercitados na paciência, na bondade, afabilidade e espírito de serviço. Praticarão a verdadeira cortesia cristã, tendo em mente que Cristo, seu companheiro, não pode aprovar palavras e sentimentos ásperos, desagradáveis. Suas palavras serão purificadas. A faculdade de falar será considerada um talento precioso, a eles emprestado para a realização de uma obra elevada e santa. O agente humano aprenderá a representar o divino Companheiro com quem se acha ligado. A esse invisível e santo Ser, mostrará respeito e reverência, pois está levando sobre si o Seu jugo, e aprendendo Seus caminhos puros e santos. Os que tiverem fé neste divino Auxiliador, se hão de desenvolver. Serão dotados de poder para revestir de sagrada beleza a mensagem da verdade. — Obreiros Evangélicos, 96, 97 (1900).CEv 33.1

    Preparo para o ministério — Alguns homens que Deus chamou ao trabalho do ministério, entraram no campo como colportores. Fui instruída de que, se seu objetivo é disseminar a luz, este é um excelente preparo para levar as verdades da Palavra de Deus diretamente ao círculo do lar. Em conversa, muitas vezes o caminho será aberto para eles falarem da religião da Bíblia. Se o trabalho é empreendido como deve ser, famílias serão visitadas, os obreiros manifestarão ternura cristã e amor às almas, e grande bem será o resultado. Esta será uma excelente experiência para qualquer pessoa que tem o ministério em vista.CEv 34.1

    Aqueles que se estão preparando para o ministério, não se podem empenhar em outra ocupação que lhes dê tão ampla experiência como a colportagem. — Testemunhos Selectos 2:550 (1900).CEv 34.2

    Há mais dificuldades nesta obra do que em alguns outros ramos de ocupação; mas as lições aprendidas, o tato e a disciplina adquiridos, hão de preparar-vos para outros campos de utilidade, onde podeis auxiliar almas. Aqueles que deficientemente aprendem sua lição e são descuidados e bruscos ao aproximar-se das pessoas, haveriam de mostrar a mesma falta de tato e habilidade em lidar com mentes, se entrassem no ministério. ...CEv 34.3

    Na colportagem evangélica, os jovens podem tornar-se melhor preparados para o trabalho ministerial do que gastando muitos anos na escola — Manual for Canvassers, 54, 55.CEv 34.4

    O conhecimento essencial — Aos que freqüentam a escola, a fim de que aprendam como fazer mais perfeitamente a obra de Deus, desejo dizer: Lembrai-vos de que é unicamente por uma consagração diária a Deus que podereis tornar-vos ganhadores de almas. Tem havido os que não podiam freqüentar a escola por serem demasiado pobres para pagar a instrução. Mas quando se tornaram filhos e filhas de Deus, lançaram mão do trabalho onde se achavam, trabalhando pelos que lhes estavam ao redor. Ainda que destituídos do conhecimento obtido na escola, consagraram-se a Deus, e Deus trabalhou por intermédio deles. Do mesmo modo que os discípulos quando chamados de junto de suas redes para seguir a Cristo, aprenderam eles preciosas lições do Salvador. Uniram-se ao Grande Mestre, e o conhecimento que obtiveram das Escrituras, habilitou-os a falar de Cristo aos outros. Assim se tornaram verdadeiramente sábios, porque não eram por demais sábios em seu próprio conceito para receberem instrução do alto. O renovador poder do Espírito Santo deu-lhes energia prática e salvadora.CEv 34.5

    O conhecimento do homem mais sábio, se ele não estudou na escola de Cristo, é loucura no que diz respeito ao conduzir almas a Cristo. Deus pode trabalhar unicamente com os que aceitem o convite: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30. — Testemunhos Selectos 2:537 (1900).CEv 35.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents