Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Mordomia

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 66 — Tesouro no céu

    Cristo roga: “Ajuntai tesouros no Céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem.” Essa obra de transferir vossas posses para o mundo de cima é digna de todas as vossas melhores energias. É da maior importância, e envolve vossos interesses eternos. O que dais à causa de Deus não é perdido. Tudo o que é dado para a salvação de pessoas e para a glória de Deus, é empregado no empreendimento de maior êxito desta vida e da vida futura. Vossos talentos de ouro e prata, se dados aos banqueiros estão aumentando o valor, o que será registrado em vossa conta no reino dos Céus. Deveis ser os recipientes da riqueza eterna que aumentou na mão dos banqueiros. Ao dardes à obra de Deus, estais ajuntando para vós tesouros no Céu. Tudo o que ajuntais lá em cima está livre de desastre e perda e aumenta, tornando-se bens eternos e duradouros.CM 203.1

    Lucro para o tempo e para a eternidade — Deveis ter o determinado propósito de pôr cada faculdade de vosso ser ao serviço de Cristo. Ora Seu serviço é proveitoso para a vida atual e para a que há de vir. [...]CM 203.2

    “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz.” Se os olhos forem bons, se se dirigirem para o Céu, a luz do Céu encherá o coração, e as coisas terrenas parecerão insignificantes e nada convidativas. Mudar-se-á o propósito do coração, sendo atendida a admoestação de Jesus. Ajuntareis vosso tesouro no Céu. Vossos pensamentos se fixarão nas grandes recompensas da eternidade. Todos os vossos planos serão feitos tendo em vista a vida futura e imortal. Sereis atraídos para o vosso tesouro. Não buscareis os vossos próprios interesses mundanos, mas em todas as vossas prossecuções se fará a tácita indagação: “Senhor, que queres que eu faça?” A religião da Bíblia estará entretecida em vossa vida diária.CM 203.3

    O cristão verdadeiro não permite que qualquer consideração terrena se interponha entre ele e Deus. O mandamento de Deus exerce positiva influência sobre seus afetos e ações. Se todo aquele que busca o reino de Deus e a Sua justiça estivesse sempre pronto para fazer as obras de Cristo, quanto mais fácil se tornaria a vereda para o Céu. [...]CM 203.4

    Se o olho visar a glória de Deus, o tesouro será ajuntado lá em cima, a salvo de toda corrupção ou perda; e “onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. Jesus será o modelo que procurareis imitar. A lei de Deus será o vosso deleite, e no dia do ajuste final de contas ouvireis as alegres palavras: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor”. — The Review and Herald, 24 de Janeiro de 1888.CM 203.5

    Fortalecendo os laços de união — O Senhor fez de nós Seus despenseiros.CM 204.1

    Põe em nossas mãos as Suas dádivas, para que repartamos com os que estão em necessidade, e é esse dar prático que será para nós seguro remédio para todo o egoísmo. Ao assim expressar amor para com os que necessitam de auxílio, fareis com que o coração do necessitado dê graças a Deus por Ele haver concedido aos irmãos a graça da beneficência, e feito com que aliviassem as necessidades do necessitado.CM 204.2

    É pelo exercício desse amor prático que as igrejas se atraem cada vez mais na unidade cristã. Pelo amor aos irmãos é aumentado o amor a Deus, porque Ele não Se esqueceu dos que estavam angustiados, e assim ascendem a Deus ações de graças pelo Seu cuidado. “Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também abunda em muitas graças, que se dão a Deus .” A fé dos irmãos, em Deus, aumenta, e eles são levados a entregar-se a Deus como a um fiel Criador. “Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos”. — The Review and Herald, 21 de Agosto de 1894.CM 204.3

    Gravados nas mãos de Cristo — Cristo guardará o nome de todos os que não consideram custoso demais um sacrifício para Lhe ser oferecido sobre o altar da fé e do amor. Tudo Ele sacrificou pela humanidade caída. O nome do obediente, do que se sacrifica e é fiel será gravado nas palmas das Suas mãos; não será vomitado de Sua boca, mas tomado em Seus lábios, e Ele rogará especialmente em seu favor diante do Pai. Quando o egoísta e o orgulhoso forem esquecidos, eles serão lembrados; seu nome será imortalizado. Para que nós mesmos possamos ser felizes, devemos viver para tornar outros felizes. É bom para nós dar nossas posses, nossos talentos, e nossas afeições em grata devoção a Cristo, e dessa forma encontrar alegria aqui e imortal glória no além. — Testimonies for the Church 3:250, 251.CM 204.4

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents