Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Mordomia

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 31 — Ciladas de Satanás

    Ao se aproximar o povo de Deus dos perigos dos últimos dias, faz Satanás ardorosa consulta com seus anjos quanto ao plano de maior êxito no sentido de lhes transtornar a fé. Vê que as igrejas populares já estão sendo embaladas para dormir, pelo seu poder enganador. Por meio de agradáveis sofismas e mentirosas maravilhas, pode ele continuar a conservá-los sob o seu domínio. Dirige portanto seus anjos para que lancem suas ciladas especialmente para os que aguardam o segundo advento de Cristo e se estão esforçando por observar todos os mandamentos de Deus.CM 97.1

    Diz o grande enganador: “Devemos vigiar aqueles que estão chamando a atenção do povo para o sábado de Jeová; eles levarão muitos a ver as exigências da lei de Deus; e a mesma luz que revela o verdadeiro sábado, revela também o ministério de Cristo no santuário celestial, e revela que a última obra para a salvação do homem está agora indo avante. Conservai nas trevas a mente do povo até que esta obra termine, e teremos conseguido o mundo e a igreja também. [...]CM 97.2

    “Ide, fazei com que os donos de terras e de dinheiro se embriaguem com os cuidados desta vida. Apresentai o mundo diante deles em sua mais atraente luz, que acumulem o seu tesouro aqui, e fixem sua atenção sobre as coisas terrenas. Devemos fazer o máximo para evitar que os que trabalham na causa de Deus obtenham meios para usar contra nós. Conservai o dinheiro em nossas próprias fileiras. Quanto mais dinheiro obtiverem, tanto mais prejudicarão nosso reino tirando de nós os nossos súditos. Fazei com que se preocupem mais com o dinheiro do que com a edificação do reino de Cristo e a disseminação das verdades que odiamos, e não precisamos temer-lhes a influência, pois sabemos que toda a pessoa egoísta e cobiçosa cairá em nosso poder, e finalmente se separará do povo de Deus”. — Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, 473, 474.CM 97.3

    Pior do que as perdas terrenas — Satanás é o arquienganador. Os resultados, para nós, de aceitar suas tentações são piores que qualquer perda terrena que possa ocorrer, até mesmo piores que a própria morte. Os que alcançam êxito ao terrível preço da submissão à vontade e aos planos de Satanás, descobrirão que fizeram dura barganha. Tudo, no negócio de Satanás, se consegue a alto preço. As vantagens que apresenta são uma miragem. As grandes esperanças que oferece são alcançadas com perda das coisas boas, santas e puras. Confunda-se sempre Satanás com as palavras: “Está escrito.” “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos Seus caminhos. Pois comerás do trabalho das tuas mãos: feliz serás, e te irá bem.” [...]CM 97.4

    O caminho traçado para os remidos do Senhor está muito além de todos os esquemas e práticas mundanos. Os que por ele andam, devem revelar por suas obras a pureza de seus princípios. — The Signs of the Times, 24 de Fevereiro de 1909.CM 98.1

    Experiência religiosa mesquinha — São os ricos tentados a empregar seus recursos na condescendência consigo mesmos, na satisfação do apetite, no adorno pessoal, ou no embelezamento do lar. Para esse fim, não hesitam professos cristãos em gastar livremente e até de maneira extravagante. Mas quando solicitados a dar ao tesouro do Senhor, a edificar-Lhe a causa, e a levar avante Sua obra na Terra, muitos vacilam. O semblante que estava iluminado de interesse em planos para a satisfação própria, não se enche de alegria quando a causa de Deus lhe apela para a liberalidade. Talvez, sentindo que não podem agir bem de outra maneira, doam limitada quantia, muito menor do que a que eles prodigamente despendem em desnecessária condescendência. Não manifestam, porém, verdadeiro amor a Cristo, nenhum fervoroso interesse na salvação de seres preciosos. Não admira que a vida cristã dessa classe nada mais seja que uma existência ressequida e doentia! A não ser que tais pessoas mudem de atitude, sua luz se extinguirá nas trevas. — The Review and Herald, 16 de Maio de 1882.CM 98.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents