Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Mordomia

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 36 — Favores recebidos e comunicados

    Enquanto estivermos neste mundo, e o Espírito de Deus Se estiver esforçando com o mundo, tanto devemos receber como prestar favores. Devemos dar ao mundo a luz da verdade segundo é apresentada nas Escrituras Sagradas, e do mundo devemos receber aquilo que Deus os move a fazer a favor de Sua causa. O Senhor ainda toca no coração dos reis e governadores em favor de Seu povo, e compete aos que estão tão profundamente interessados na questão da liberdade religiosa não dispensar quaisquer favores ou eximir-se do auxílio que Deus tem movido os homens a dar para o avanço de Sua causa.CM 113.1

    Encontramos exemplos na Palavra de Deus quanto a esse mesmo assunto. Ciro, rei da Pérsia, fez uma proclamação por todo o seu reino, e mandou escrever dizendo: “Assim diz Ciro, rei da Pérsia: o Senhor Deus dos Céus me deu todos os reinos da Terra; e Ele me encarregou de Lhe edificar uma casa em Jerusalém, que é em Judá. Quem há entre vós, de todo o Seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém, que é em Judá, e edifique a casa do Senhor, Deus de Israel.” Segunda ordem foi dada por Dario para a edificação da casa do Senhor, e está registrada no sexto capítulo de Esdras.CM 113.2

    O Senhor Deus de Israel tem colocado os Seus bens nas mãos de incrédulos, mas eles devem ser usados para favorecer a realização das obras que devem ser feitas em prol de um mundo caído. Os instrumentos por meio dos quais vêm essas dádivas, podem abrir avenidas em que a verdade possa prosseguir. Podem não ter simpatia para com a obra, e nenhuma fé em Cristo, nem praticar Suas palavras; mas suas dádivas não devem ser recusadas por esse motivo. [...]CM 113.3

    Repetidamente tenho mostrado que poderíamos receber muito mais auxílio do que temos recebido em muitos modos, se nos aproximássemos dos homens com sabedoria, familiarizando-os com a nossa obra, e dando-lhes uma oportunidade de fazer aquilo que é nosso privilégio levá-los a fazer para o avançamento da obra de Deus. — Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, 202, 203.CM 113.4

    O exemplo de Neemias — Neemias não se deixou ficar na dependência da incerteza. Os meios que lhe faltavam ele os solicitou dos que lho podiam fornecer. E o Senhor está ainda desejando mover o coração dos que têm a posse dos Seus bens, em favor da causa da verdade. Os que trabalham para Ele, devem servir-se do auxílio que Ele move os homens a dar. Esses dons podem abrir caminhos pelos quais a luz da verdade irá a muitas terras entenebrecidas. Os doadores podem não ter fé em Cristo, nem familiaridade com Sua Palavra; mas os seus dons não estão neste mesmo caso para serem recusados. — Profetas e Reis, 634.CM 113.5

    A obra de Deus deve, agora, avançar rapidamente, e se Seu povo Lhe atender ao apelo, fará Ele com que os que possuem propriedades estejam prontos a dar de seus meios, e, assim, possibilitem a consumação de Sua obra na Terra. “A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem”. Hebreus 11:1. A fé na Palavra de Deus fará com que Seu povo possua propriedades que os capacitarão a trabalhar nas grandes cidades que estão esperando a mensagem da verdade. — Testimonies for the Church 9:272, 273.CM 114.1

    Receber dádivas de fora — Perguntais a respeito da conveniência de receber dádivas dos gentios ou dos pagãos. A pergunta não é estranha; mas eu vos perguntaria: Quem é que possui nosso mundo? Quem são os verdadeiros donos das casas e terras? Não é Deus? Ele tem em nosso mundo uma abundância que colocou nas mãos dos homens, pela qual os famintos pudessem ser supridos de alimento, o nus de roupa, de casa, os que não têm lar. O Senhor moverá homens do mundo, mesmo idólatras, a dar de sua abundância para o sustento da obra, se deles nos aproximarmos com sabedoria, e lhes dermos oportunidade de fazer as coisas que é seu privilégio realizar. O que nos quiserem dar devemos considerar um privilégio receber.CM 114.2

    Devemos familiarizar-nos com homens que estão em elevadas posições, e, exercendo a sabedoria da serpente, e a inocência da pomba, podemos obter deles vantagens, pois Deus quer mover-lhes o espírito para fazer muitas coisas em favor do Seu povo. Se as pessoas devidas expusessem aos que têm meios e influência, as necessidades da obra de Deus no devido aspecto, esses fariam muito para expandir a causa de Deus no mundo. Temos afastado de nós privilégios e vantagens cujo benefício poderíamos ter desfrutado, porque escolhemos permanecer independentes do mundo. Mas não precisamos sacrificar um princípio de verdade enquanto tiramos vantagem de cada oportunidade para fazer a causa de Deus avançar. — Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, 197, 198.CM 114.3

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents