Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Saúde

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Exemplo de piedade

    Acima de todos os outros povos do mundo, os Adventistas do Sétimo Dia devem ser exemplos de piedade, santos no coração e na vida. ... Se aqueles que fazem tão elevada profissão condescendem com o pecado e a iniqüidade, sua falta deve ser muito grande. ... Aqueles que não controlam suas paixões inferiores não podem apreciar a expiação ou dar à alma um valor correto. A salvação não é experimentada nem entendida por eles. A satisfação da paixão animal constitui a maior ambição de sua vida. Deus não aceitará coisa alguma a não ser a pureza e a santidade; uma mancha, uma ruga, um defeito de caráter, exclui-los-á para sempre do Céu, com todas as suas glórias e riquezas.CSa 568.1

    Amplas providências foram tomadas para todos que sincera, ardente e ponderadamente se dedicarem à obra de aperfeiçoar a santidade no temor de Deus. Força, graça e glória foram providas por meio de Cristo, para serem levadas pelos anjos ministradores aos herdeiros da salvação. Ninguém é tão baixo, tão corrupto e vil, que não possa encontrar em Jesus, que morreu por ele, força, pureza e justiça, caso abandone seus pecados, deixe sua vida de iniqüidade e se volte para o Deus vivo com inteiro propósito de coração. ...CSa 568.2

    Foi-me feita alusão a este texto: “Não reine portanto o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; nem tão pouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.” Romanos 6:12, 13. Professos cristãos, se não vos for dada nenhuma outra luz a não ser a contida nesta passagem, estareis sem desculpa se vos permitirdes ser controlados por vis paixões. ...CSa 569.1

    Há muito tenho estado desejosa de falar a minhas irmãs e dizer-lhes que, de acordo com o que o Senhor achou por bem mostrar-me de tempos em tempos, há uma grande falta entre elas. Não são cuidadosas em se absterem de toda aparência do mal. Nem todas são circunspectas em seu comportamento, como convém a mulheres que professam piedade. Suas palavras não são tão selecionadas, bem escolhidas, como devem ser as das mulheres que receberam a graça de Deus. São muito familiares com seus irmãos. Ficam ao redor deles, inclinam-se para eles, e parecem escolher sua companhia. Eles se sentem grandemente lisonjeados com sua atenção.CSa 569.2

    Segundo a luz que o Senhor me concedeu, nossas irmãs devem procurar seguir uma conduta bem diferente. Devem ser mais reservadas, revelar menos afoiteza, e se estimularem “à modéstia e à sobriedade”. Tanto os irmãos como as irmãs condescendem com demasiadas conversas espirituosas ao estarem em companhia uns dos outros. Mulheres que professam piedade condescendem com muito gracejo, pilhéria e hilaridade. Isto é impróprio e ofende o Espírito de Deus. Estas exibições revelam falta de refinamento cristão genuíno. Elas não fortalecem a alma em Deus, mas produzem grandes trevas; afugentam os puros e refinados anjos celestiais e levam os que se envolvem nestes erros a descerem a um baixo nível.CSa 569.3

    Nossas irmãs devem estimular a verdadeira mansidão; não devem elas ser atrevidas, tagarelas, audaciosas, mas modestas e despretensiosas, tardias para falar. Podem cultivar a cortesia. Ser bondosas, ternas, piedosas, perdoadoras e humildes, seria próprio e agradável a Deus. Se assumirem esta posição, não serão cumuladas com atenções indevidas da parte de cavalheiros na igreja ou fora. Notarão todos que há um sagrado círculo de pureza ao redor dessas mulheres tementes a Deus que as protege de quaisquer liberdades injustificáveis.CSa 570.1

    Existe, da parte de algumas mulheres que professam piedade, uma falta de cuidado, uma liberdade vulgar de maneiras, que conduz ao erro e ao mal. As mulheres piedosas, porém, cuja mente e coração se ocupam em meditar sobre temas que robustecem a pureza de vida, e que elevam a alma para estar em comunhão com Deus, não se desviarão facilmente do caminho da retidão e da virtude. Elas serão fortalecidas contra os sofismas de Satanás; estarão preparadas para resistir-lhe as artes sedutoras.CSa 570.2

    A vanglória, as modas do mundo, a concupiscência dos olhos e a concupiscência da carne, estão relacionadas com a queda da pessoa infeliz. É acariciado aquilo que agrada ao coração natural e à mente carnal. Tivesse a concupiscência da carne sido desarraigada de seu coração, não seriam elas tão fracas. Se nossas irmãs sentissem a necessidade de purificar seus pensamentos, e jamais se permitissem um descuido de comportamento que leve a atos impróprios, não necessitariam manchar sua pureza no mínimo que fosse. Se elas vissem o assunto como Deus mo apresentou, sentiriam tal aversão por atos impuros que não seriam encontradas entre aqueles que caem pelas tentações de Satanás, não importa a quem ele escolha como instrumento.CSa 570.3

    Um pregador pode estar lidando com coisas sagradas e santas e, não obstante, não ser puro de coração. Pode ele entregar-se a Satanás para obrar o mal e corromper as almas e os corpos de seu rebanho. Não obstante, se a mente das senhoras e jovens que professam amar e temer a Deus for fortalecida pelo Espírito Santo; se tiverem exercitado a mente na pureza de pensamento, e se acostumaram a evitar toda aparência do mal, estarão livres de quaisquer propostas impróprias, e protegidas contra a corrupção que prevalece ao seu redor. Escreveu o apóstolo Paulo com referência a si mesmo: “Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.” 1 Coríntios 9:27.CSa 571.1

    Caso um ministro do evangelho não refreie suas paixões inferiores, se deixa de seguir o exemplo do apóstolo, e assim desonra sua profissão e fé a ponto de nem mesmo chamar de pecado a condescendência, nossas irmãs que professam piedade não devem por um instante sequer iludir-se ao pensamento de que o pecado ou o crime perde sua malignidade no mínimo que seja, pelo fato de seu pastor atrever-se a nele se envolver. O fato de os homens que se acham em posições de responsabilidade se mostrarem familiares com o pecado não deve diminuir a culpabilidade e a enormidade do pecado na mente de ninguém. O pecado deve parecer tão maligno, tão detestável, como tem sido considerado até agora; e a mente dos puros e elevados deve repelir e evitar aqueles que transigem com o pecado, como fugiria de uma serpente cuja picada fosse mortal.*Referência para estudo adicional: Testemunhos Selectos 2:232-245, “A Aparência do Mal.”CSa 571.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents