Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre Saúde

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Seção 4 — A vida ao ar livre e a atividade física

    O exemplo de Cristo

    A vida do Salvador na Terra foi de comunhão com a Natureza e com Deus. Nessa comunhão revelou-nos Ele o segredo de uma vida de poder. ... Trabalhando no banco de carpinteiro, desempenhando-Se das responsabilidades da vida doméstica, aprendendo as lições da obediência e da labuta, encontrava recreação entre as cenas da Natureza, colhendo conhecimento enquanto buscava compreender os mistérios dessa Natureza. Estudava a Palavra de Deus, e as horas de maior felicidade para Ele eram aquelas em que Se podia afastar do cenário de seus labores e ir para o campo a meditar nos quietos vales, a entreter a comunhão com Deus na encosta da montanha, ou entre as árvores da floresta. O alvorecer encontrava-O muitas vezes em algum lugar retirado, meditando, examinado as Escrituras, ou em oração. Com cânticos saudava a luz matinal. Com hinos de gratidão alegrava Suas horas de labor, e levava a alegria celeste ao cansado e ao abatido.CSa 162.1

    Durante Seu ministério Jesus viveu em grande parte ao ar livre. Suas jornadas de um lugar para outro eram feitas a pé, e muito de Seu ensino foi ministrado ao ar livre também. Ao preparar os discípulos Ele Se retirava muitas vezes da confusão da cidade para um lugar tranqüilo nos campos, como mais em harmonia com as lições de simplicidade, e fé e abnegação que lhes desejava ministrar. ...CSa 162.2

    Cristo gostava de reunir o povo em torno de Si sob o azul*A Ciência do Bom Viver, 51-58 (1905). dos céus, numa relvosa encosta, ou à margem de um lago. Ali, rodeado das obras por Ele próprio criadas, era-Lhe possível atrair-lhes a atenção das coisas artificiais para as naturais. No crescimento e desenvolvimento da Natureza, eram revelados os princípios de Seu reino. Ao erguerem os homens o olhar para os montes de Deus, e contemplarem as maravilhosas obras de Sua mão, podiam aprender preciosas lições de verdade divina. Nos dias futuros as lições do divino Mestre ser-lhes-iam assim repetidas pelas coisas da Natureza. O espírito seria levantado, e o coração encontraria descanso. ...CSa 162.3

    Quando Jesus disse aos discípulos que a seara era grande, e poucos os obreiros, não insistiu quanto à necessidade de incessante lida, mas disse-lhes: “Rogai pois ao Senhor da seara que mande ceifeiros para Sua seara.” A Seus esgotados obreiros de hoje, da mesma maneira que aos primeiros discípulos, dirige Ele estas palavras de compaixão: “Vinde vós aqui à parte, ... e repousai um pouco.”CSa 163.1

    Todos quantos se acham sob as instruções de Deus precisam da hora tranqüila para comunhão com o próprio coração, com a Natureza e com Deus. Quando todas as outras vozes silenciam e, em quietação, esperamos diante dEle, o silêncio da alma torna mais distinta a voz de Deus. Ele nos manda: “Aquietai-vos, e sabei que Eu sou Deus.” Este é o preparo eficaz para todo trabalho feito para o Senhor. Entre o vaivém da multidão, e a tensão das intensas atividades da vida, aquele que é assim refrigerado, será circundado de uma atmosfera de luz e paz. Receberá nova doação de resistência física e poder divino que tocarão o coração dos homens.CSa 163.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents