Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 2

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 64 — Fanatismo e ignorância

    Irmão E:

    Enquanto em Rochester, Nova Iorque, em 25 de Dezembro de 1865, antes de visitar o Estado do Maine, vi algumas coisas com relação às desanimadoras e desconcertantes condições da causa nesse Estado. Foi-me revelado que um bom número que pensava ser seu dever ensinar publicamente a Palavra de Deus, havia-se equivocado em seu trabalho. Essas pessoas não foram chamadas a dedicar-se a essa solene e respeitável obra. Não estavam qualificadas para o ministério, pois não podiam instruir outros adequadamente.T2 553.1

    A experiência de alguns foi obtida entre uma classe de fanáticos religiosos que não possuíam o verdadeiro senso do exaltado caráter da obra. A experiência religiosa dessa classe de professos adventistas do sétimo dia não era confiável. Não tinham firmes princípios sustentando todas as suas ações. Eram autoconfiantes e arrogantes. Sua religião não consistia de atos justos, verdadeira humildade de coração e sincera consagração a Deus, mas de impulsos, ruído e confusão, condimentados com excentricidades e esquisitices. Eles não sentiram, tampouco poderiam sentir, a necessidade de serem trajados com a justiça de Cristo. Tinham justiça própria, que era como trapos de imundícia, a qual Deus não pode aceitar de maneira alguma. Essas pessoas não amavam a união e a harmonia de ação. Deleitavam-se na desordem. Confusão, agitação e divergência de opiniões eram sua preferência. Eram ingovernáveis, insubmissas, incorrigíveis e não consagradas, e esse elemento de confusão se ajustava à sua mente indisciplinada. Eram uma maldição à causa de Deus e traziam descrédito ao nome adventistas do sétimo dia.T2 553.2

    Essas pessoas não experimentaram a obra de reforma ou santificação através da verdade. Eram rudes e incultas. Nunca provaram o doce e puro refinamento do mundo por vir. Nunca experimentaram o mistério da piedade, nem seu coração foi impressionado por ele. Puseram as coisas divinas e eternas no mesmo nível das comuns, e falam do Céu e da vinda de Cristo como se falassem de um cavalo. Tinham conhecimento superficial da verdade; mais que isso, eram ignorantes. Seus princípios [da verdade] não se apoderaram de sua vida para levá-los a negar o eu. Nunca viram a si próprios sob a luz em que Paulo viu a si mesmo, a qual o levou a perceber os defeitos morais do próprio caráter. Eles nunca foram mortificados pela lei de Deus nem se separaram de suas impurezas e corrupção. A ocupação favorita de alguns deles é envolver-se em conversações frívolas e leviandades. Eles contraíram esse hábito e o praticaram em ocasiões que deveriam ter sido caracterizadas por meditação e devoção solenes. Fazendo isso, manifestaram falta de verdadeira dignidade e refinamento, e feriram a estima de pessoas sensíveis que não tinham conhecimento da verdade. Eles se colocaram sob uma torrente de tentações e se mantiveram onde o inimigo os conduziu com sucesso. Ele lhes tem tão facilmente controlado a mente e corrompido toda sua experiência a ponto de serem incapazes de livrar-se de sua armadilha e obter uma experiência saudável.T2 554.1

    O fogo do dia de Deus consumirá o restolho e a palha, e nada será deixado daqueles que continuam em sua ímpia conduta que por tanto tempo amaram. Essa classe sente aversão em associar-se com aqueles com quem verdadeiramente Deus está. Sua condição espiritual é de nível tão baixo que não pertence a uma experiência religiosa inteligente, racional; por isso, desprezam a companhia daqueles a quem Deus ensina e conduz. Sarcasmo e ironia são o reduto de algumas mentes peculiares dessa classe. Eles são audaciosos, insolentes e não observam boas maneiras. Não se preocupam em fazer diferença nem render honra a quem honra merece. Manifestam espírito desafiador, altivo e rebelde contra aqueles que discordam de suas opiniões. Seus modos impetuosos e má conduta levam o verdadeiro servo de Deus a sentir que resistiram aos esforços feitos a favor deles, e fica desanimado quanto a continuar seu trabalho por eles. Empenham-se em uma desprezível conquista, exatamente da mesma natureza como a que Satanás e os anjos caídos iniciaram contra as almas dominadas por eles. Têm a seu lado Satanás e os anjos maus para alegrar-se com eles. Os casos das pessoas em quem tal tipo de caráter se desenvolve de maneira peculiar e surpreendente estão sem esperança. Estão envolvidos em justiça própria, e tudo com que entram em contato que se assemelhe a refinamento e dignidade de caráter é por eles taxado de orgulho e falta de humildade. Grosseria e ignorância são considerados como humildade.T2 554.2

    Você conseguiu grande parte de sua experiência religiosa com essa classe, daí não estar qualificado para a obra de ensinar a mais solene, pura, elevada e de todas a mais probante mensagem dirigida a mortais. Você pode até atingir certa classe de mentalidade, mas o segmento mais esclarecido da comunidade será afastado em decorrência de seus trabalhos. Você não tem conhecimento suficiente, mesmo dos ramos mais simples de educação, para ser um instrutor de homens e mulheres que têm um astuto enganador do outro lado, para sugerir e tramar modos e meios de afastá-los da verdade.T2 555.1

    Dos professores das escolas comuns é requerido que sejam mestres em suas matérias. Eles são rigorosamente examinados para ver se as crianças podem ser confiadas aos seus cuidados. Por averiguação a inteireza de suas qualificações é testada de acordo com a importância da posição que irão ocupar. Vi que a obra de Deus é de caráter muito mais exaltado e de muito maior interesse, assim como o eterno está acima do temporal. Um erro aí cometido não pode ser reparado. É de importância infinita que todos os que vão avante para ensinar a verdade sejam habilitados para sua obra. Averiguação não menos criteriosa do que a aplicada àqueles que ensinam nas escolas, deve ser requerida com referência à capacidade dos ensinadores da verdade. A obra do Senhor tem sido menosprezada pela negligente e leviana conduta seguida pelos professos ministros de Cristo.T2 555.2

    Foi-me revelado que os pastores precisam ser consagrados e santos, e devem ter conhecimento da Palavra de Deus. Necessitam estar familiarizados com os argumentos bíblicos e preparados para dar razão de sua esperança, ou devem cessar seus trabalhos e assumir uma ocupação onde sua deficiência não envolva tão tremendas conseqüências. Pastores das denominações populares são aceitos como pregadores, desde que possam falar sobre alguns simples pontos da Bíblia. Mas os pastores que estão difundindo uma verdade impopular para os últimos dias, que têm de enfrentar homens doutos, de mente sólida, e opositores de todo tipo, devem conhecer o que ensinam. Não devem tomar sobre si a responsabilidade de ensinar a verdade, a menos que estejam qualificados para esse trabalho. Antes de empenhar-se ou dedicar-se a esse serviço precisam tornar-se estudantes da Bíblia. Se não possuem formação para falar em público de maneira aceitável, fazer justiça à verdade e honrar o Senhor a quem professam servir, devem esperar até que estejam capacitados para a posição.T2 556.1

    Irmão E, você não pode assumir a posição de ministro de Cristo. Vi que lhe falta a adequada experiência espiritual. Não conhece a si mesmo, não pode ler corretamente nem usar uma linguagem que recomende a verdade à compreensão de um público inteligente. Falta-lhe discernimento. Você não saberia quando é próprio falar ou quando é prudente manter-se calado. Tem pensado durante tanto tempo, como a classe peculiar que mencionei, que sabia tudo, a ponto de não ver as próprias deficiências quando essas lhe são apresentadas. Você possui grande porção de auto-estima e sua experiência tem sido caracterizada por confiança própria e ostentação.T2 556.2

    Você não é suscetível ao ensino, portanto, a causa de Deus não prosperaria em suas mãos. Não saberia reconhecer uma derrota quando ocorresse. A causa de Deus seria desacreditada e desonrada por seus trabalhos, e você não descobriria isso. Uma certa classe pode ser persuadida da verdade por você, porém, mais seriam os que dela se afastariam e seriam levados aonde não poderiam ser alcançados por um trabalho adequado e sábio. Interligadas em sua experiência acham-se coisas que se provarão prejudiciais à verdade. Deus não pode aceitá-lo como representante da verdade.T2 557.1

    Suas maneiras não têm sido refinadas e elevadas. Seu comportamento não tem agradado a Deus. Suas palavras têm sido descuidadas. Faltam-lhe piedade e devoção. Você não obteve experiência na vida espiritual. Deixou de compreender como partilhar corretamente a palavra da vida, dando a cada um sua porção de alimento no devido tempo. Tem preferido debater e contestar pontos, quando se encontra completamente fora de lugar e certamente seria derrotado. Esse é o espírito da classe de pessoas do Maine, de quem já falei. Traz-lhes satisfação envolver-se em controvérsias e desafios. Você não manifestaria mansidão ao instruir aqueles que se opõem. Sempre estará incapacitado, em certo sentido, por sua desafortunada experiência. Falta-lhe mansidão e cortesia. Tem lições importantes a aprender antes de tornar-se um modesto e aceitável seguidor de Cristo, mesmo em caráter particular.T2 557.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents