Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos Aos Pais, Professores E Estudantes

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Crianças Úteis

    Uma das mais seguras salvaguardas da juventude é a ocupação útil. As crianças que são adestradas nos hábitos de trabalho, de maneira que todas as suas horas sejam útil e agradavelmente empregadas, não têm inclinação para queixar-se de sua sorte, nem tempo para ociosas ilusões. Correm pouco perigo de adquirir hábitos ou camaradagem viciosos.CP 122.1

    Na escola do lar, devem as crianças ser ensinadas a cumprir os deveres práticos da vida diária. Enquanto ainda são pequenas, deve a mãe dar-lhes alguma tarefa simples a fazer cada dia. Levará mais tempo para ela as ensinar do que fazê-la ela própria; mas lembre-se de que deve, para a formação do caráter delas, lançar o fundamento da prestatividade. Lembre-se de que o lar é a escola em que ela é a mestra principal. Toca-lhe ensinar os filhos a cumprir os deveres da casa, pronta e habilmente. Tão cedo quanto possível, na vida deles, devem ser ensinados a participar dos encargos do lar. Desde a infância, os meninos e meninas devem ser instruídos a aceitar, cada vez mais, pesados encargos auxiliando inteligentemente na obra da sociedade familiar.CP 122.2

    Ao atingirem as crianças idade conveniente, deveriam ser munidas de ferramentas. Notar-se-á que são hábeis discípulos. Se o pai é carpinteiro, deve dar-lhes lições de carpintaria.CP 122.3

    Da mãe, devem as crianças aprender hábitos de limpeza, perfeição e desenvoltura. Consentir que a criança leve uma hora ou duas para fazer certa porção de trabalho que facilmente poderia ser feita em meia hora é consentir em que adquira hábitos de lentidão. Hábitos de laboriosidade e perfeição serão uma bênção indizível aos jovens na escola mais ampla da vida, para a qual deverão entrar quando forem mais velhos.CP 122.4

    Não se deve permitir que as crianças pensem que tudo na casa são brinquedos seus, para fazerem com tudo como lhes apraz. Deve ser ministrada instrução neste sentido, mesmo às crianças menores. Corrigindo este hábito, vós o destruireis. É intento de Deus que as perversidades que são naturais à meninice sejam desarraigadas antes que se tornem hábitos. Não deis às crianças brinquedos que facilmente se quebrem. Fazer isso corresponde a dar lições de destruição. Tenham elas alguns brinquedos, e que sejam fortes e duráveis. Tais sugestões, por pequenas que possam parecer, muito significam na educação da criança.CP 123.1

    As mães devem guardar-se de educar os pequenos de maneira a se tornarem dependentes, e absorvidos consigo mesmos. Nunca os leveis a cuidar que são o centro, e que tudo o mais deve girar em torno deles. Alguns pais dedicam demasiado tempo e atenção para distrair os filhos, mas estes devem ser acostumados a divertirem a si próprios, a exercer seu próprio engenho e habilidade. Assim aprenderão a estar satisfeitos com prazeres simples. Devem ser ensinados a sofrer corajosamente seus pequeninos desapontamentos e provações. Em lugar de chamar a atenção para toda dorzinha ou insignificante ferimento, distraí-lhes a mente, ensinai-lhes a passar por alto esses aborrecimentos e pequenos problemas.CP 123.2

    Estudai a maneira como ensinar as crianças a ter consideração para com os outros. Cedo deve ficar a juventude acostumada à submissão, renúncia e consideração pela felicidade de outrem. Devem ser ensinados a subjugar seu temperamento repentino, a conter a palavra apaixonada, a manifestar invariável bondade, cortesia e domínio próprio.CP 123.3

    Com o encargo de muitos cuidados, pode a mãe algumas vezes achar que não terá tempo para instruir pacientemente seus pequeninos, e proporcionar-lhes amor e simpatia. Lembre-se ela, porém, de que, se não encontram nos pais e em seu lar aquilo que satisfará seu desejo de simpatia e companhia, as crianças procurarão outras fontes, onde tanto o espírito como o caráter podem estar em perigo.CP 124.1

    Concedei algumas de vossas horas de lazer aos filhos; associai-vos com eles no trabalho e nos esportes, e ganhai-lhes a confiança. Cultivai-lhes a amizade. Dai-lhes responsabilidades, pequenas a princípio, e maiores à medida que ficam com mais idade. Vejam eles que vós achais que vos são um auxílio. Nunca, nunca ouçam eles dizerdes: “Mais me estorvam do que me ajudam.”CP 124.2

    Sendo possível, a casa deve ser fora da cidade, onde as crianças possam ter terreno para cultivar. Tenha cada uma delas um pedaço de terreno; e, ao lhes ensinardes a fazer uma horta, a preparar o terreno para a sementeira, e a importância de arrancar toda planta daninha, ensinai-lhes também quão importante é excluir da vida todo costume feio e prejudicial. Ensinai-os a opor-se aos maus hábitos, assim como fazem às plantas daninhas na horta. Levará tempo para se ensinarem essas lições, mas valerá a pena, e muito.CP 124.3

    Falai às vossas crianças a respeito do poder de Deus de operar milagres. Estudando elas o grande guia da natureza, Deus lhes impressionará a mente. O lavrador ara sua terra, e lança a semente; mas ele não pode fazer com que a semente cresça. Deve confiar em que Deus fará aquilo que poder humano algum é capaz de fazer. O Senhor põe Seu poder vital na semente, fazendo-a brotar à vida. Sob Seu cuidado, o germe da vida irrompe através da crosta dura que a envolve, e cresce para produzir fruto. Primeiro aparece a folha, depois a espiga, e então o grão cheio na espiga. Contando-se às crianças a obra que Deus faz com a semente, aprendem elas o segredo do crescimento na graça.CP 124.4

    Há um valor indescritível no trabalho. Ensinem-se as crianças a fazer alguma coisa útil. Mais que sabedoria humana é necessária para que possam os pais compreender o quanto é melhor educar seus filhos para uma vida útil e feliz aqui, e para um serviço mais elevado e maior alegria na vida futura.CP 125.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents