Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 4

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 55 — Obreiros fiéis

    A administração de uma instituição tão grande e importante como o hospital envolve forçosamente grande responsabilidade, tanto em questões temporais como espirituais. É de especial importância que este refúgio para os que estão doentes do corpo e da mente seja tal que Jesus, o Médico Poderoso, possa presidir entre eles, e tudo o que for feito esteja sob o controle de Seu Espírito. Todos os que se acham relacionados com esta instituição devem qualificar-se para o fiel desempenho das responsabilidades que lhes foram confiadas por Deus. Devem dedicar-se a cada pequenino dever com a mesma fidelidade dispensada às questões de grande importância. Todos devem estudar com oração a forma em que podem tornar-se mais úteis e fazer deste refúgio para os doentes um grande sucesso.T4 554.1

    Não imaginamos com que ansiedade os pacientes com as suas várias enfermidades chegam ao hospital, todos à espera de auxílio, mas alguns duvidosos e desconfiados, enquanto outros estão mais confiantes de que serão aliviados. Os que não visitaram a instituição estão vigiando com interesse toda indicação dos princípios defendidos por seus administradores.T4 554.2

    Todos os que professam ser filhos de Deus devem ter sempre em mente que, em suas atividades, são missionários colocados em contato com os mais variados tipos de pessoas. Há corteses e rudes, humildes e orgulhosas, religiosas e céticas, confiantes e desconfiadas, liberais e avarentas, puras e corruptas, educadas e ignorantes, ricas e pobres; na verdade, quase toda a espécie de caráter e condição será encontrada entre os pacientes que estão no hospital. Os que se dirigem a este refúgio vêm porque necessitam de auxílio; e dessa forma, a despeito de sua situação ou condição, reconhecem eles que não são capazes de auxiliar a si mesmos. Essas diferentes pessoas não podem ser tratadas de igual maneira; não obstante, quer sejam ricas quer pobres, altas ou baixas, dependentes ou independentes, precisam de bondade, simpatia e amor. Pelo mútuo contato, deve a nossa mente tornar-se delicada e refinada. Dependemos uns dos outros, e estamos intimamente unidos pelos laços da fraternidade humana.T4 554.3

    Fazendo-os depender da mútua ajuda,
    Os servos, os amigos e os senhores,
    Querem os Céus que um ao outro acuda.
    Té que em vigor se tornem seus langores.
    T4 555.1

    É pelas relações sociais que o cristianismo entra em contato com o mundo. Todo homem ou mulher que provou o amor de Cristo e recebeu no coração a iluminação divina, é instado por Deus a fazer brilhar a luz na senda escura dos que desconhecem um caminho melhor. Todo obreiro deste hospital deve tornar-se uma testemunha de Jesus. O poder social, santificado pelo Espírito de Cristo, deve ser desenvolvido para conquistar almas para o Salvador.T4 555.2

    Aquele que tem de lidar com pessoas que diferem tão grandemente em caráter, disposição e temperamento terá dificuldades, perplexidades e atritos, mesmo quando fizer o melhor possível. Poderá ressentir-se com a ignorância, o orgulho e a independência que encontrará; isto, porém, não deve desanimá-lo. Deve permanecer onde ele controlará mais do que será controlado. Firme ao princípio como uma rocha, com uma fé inteligente, deve ele permanecer incontaminado pelas influências que o cercam. O povo de Deus não deve ser transformado pelas várias influências às quais deve forçosamente expor-se; deve antes permanecer firme por Jesus, e mediante o auxílio de Seu Espírito exercer um poder transformador nas mentes deformadas pelos falsos hábitos e contaminadas pelo pecado.T4 555.3

    Cristo não deve ser escondido no coração e encerrado como um tesouro oculto, sagrado e atraente, para ser desfrutado apenas pelo possuidor. Devemos ter a Cristo no coração como uma fonte de água que salta para a vida eterna, refrigerando a todos os que entram em contato conosco. Devemos confessar a Cristo aberta e destemidamente, exibindo em nosso caráter a Sua mansidão, humildade e amor, até que os homens sejam fascinados pela beleza da santidade. A melhor maneira de preservarmos a nossa religião não é como fazemos com os perfumes, engarrafando-os para que a fragrância não se exale.T4 555.4

    Os muitos conflitos e obstáculos com que nos deparamos devem tornar-nos mais fortes e dar estabilidade à nossa fé. Não devemos ser como uma cana agitada pelo vento, por qualquer influência passageira. Aquecidas e revigoradas pelas verdades do evangelho, e refrigeradas pela graça divina, deve a nossa alma descerrar, expandir e espalhar a sua fragrância sobre os outros. Vestidos de toda a armadura de justiça, podemos fazer face a qualquer influência, permanecendo nossa pureza imaculada.T4 556.1

    Devem todos considerar que as reivindicações de Deus para com eles têm a primazia sobre todas as demais. Deus confiou a cada pessoa habilidades para serem desenvolvidas, a fim de que possa ela refletir a glória de seu Doador. Todos os dias se deve fazer algum progresso. Se os obreiros deixam o hospital da mesma forma como nele entraram, sem fazerem progresso definido, crescendo em conhecimento e força espiritual, sofreram uma perda. Deus deseja que os cristãos cresçam continuamente — cresçam até à plena estatura de homens e mulheres em Cristo. Todos os que não se tornam mais fortes e mais firmemente enraizados e fundamentados na verdade, estão retrocedendo constantemente.T4 556.2

    Deve-se fazer esforço especial para conseguir os serviços de obreiros conscienciosos e cristãos. É desígnio de Deus que uma instituição de saúde seja organizada e dirigida exclusivamente pelos adventistas do sétimo dia; e ao serem introduzidos descrentes para ocuparem posições de responsabilidade, reina ali tal influência que falará com grande peso contra o hospital. Deus não tenciona que esta instituição seja dirigida segundo o método de qualquer outra instituição de saúde da Terra, mas que ela seja em Suas mãos um dos mais eficazes agentes para comunicar a luz ao mundo. Deve ela permanecer com habilidade científica, com poder moral e espiritual, e como uma fiel sentinela da reforma em todos os seus aspectos; e todos os que desempenham nela uma parte, devem ser reformadores, demonstrando respeito para com suas normas, e atentando para a luz da reforma de saúde que agora brilha sobre nós como um povo.T4 556.3

    Todos podem ser uma bênção para outros, caso se coloquem onde representarão corretamente a religião de Jesus Cristo. Mas tem havido mais preocupação em tornar a aparência exterior de toda maneira atraente, para que ela possa ir ao encontro das opiniões dos pacientes mundanos, do que em manter vivo relacionamento com o Céu, vigiar e orar, a fim de que este instrumento de Deus possa ser inteiramente bem-sucedido em fazer o bem ao corpo, bem como à alma dos homens.T4 556.4

    Que se pode dizer, e que se pode fazer, para despertar convicção no coração de todos os que se acham relacionados com esta importante instituição? Como podem eles ser levados a ver e sentir o perigo de darem passos errados, a não ser que tenham uma experiência viva nas coisas de Deus? Os médicos encontram-se em posição na qual, exercessem uma influência condizente com sua fé, teriam um poder modelador sobre todos os que estão ligados à instituição. Este é um dos melhores campos missionários do mundo, e todos os que se encontram em posição de responsabilidade devem familiarizar-se com Deus e estar sempre recebendo luz do Céu. Nunca houve um período tão importante na história do hospital como no presente, nunca um tempo em que tanto esteve em jogo. Somos cercados de perigos dos últimos dias. Satanás tem vindo com grande poder, atuando “com todo o engano da injustiça para os que perecem” (2 Tessalonicenses 2:10); “sabendo que tem pouco tempo”. Apocalipse 12:12. A luz deve agora brilhar em nossas palavras e conduta com crescente fulgor sobre o caminho daqueles que estão em trevas.T4 557.1

    Alguns há que não são o que o Senhor desejaria que fossem. São impulsivos e rudes, e necessitam da suavizante e subjugadora influência do Espírito de Deus. Nunca é fácil tomar a cruz e seguir no caminho da abnegação; todavia, isto deve ser feito. Deus deseja que todos tenham Sua graça e Seu Espírito para que tornem fragrante sua vida. Alguns são demasiadamente independentes e auto-suficientes, não se aconselhando com os outros como devem.T4 557.2

    Meus irmãos, estamos vivendo num tempo solene. Uma importante obra deve ser feita pela nossa alma e pela de outros, ou defrontaremos uma perda infinita. Precisamos ser transformados pela graça de Deus ou perderemos o Céu; e através de nossa influência, outros fracassarão conosco. Permitam-me assegurar-lhes que as lutas e conflitos que precisam ser suportados no desempenho do dever, a abnegação e os sacrifícios que devem ser feitos quando somos fiéis a Cristo não são criados por Ele. Não são impostos por ordens arbitrárias ou desnecessárias; não vêm da severidade da vida que Ele requer que assumamos em Seu serviço. Provas existiriam em maior poder e número se recusássemos obedecer a Cristo e nos tornássemos servos de Satanás e escravos do pecado.T4 557.3

    Jesus nos convida a ir ter com Ele e tirará de nossos cansados ombros a carga, colocando sobre nós o Seu jugo, que é suave; e o Seu fardo, que é leve. O trilho pelo qual Ele nos convida a andar nunca nos teria custado um tormento se sempre tivéssemos nele andado. É quando nos extraviamos do caminho do dever que este se torna difícil e espinhoso. Os sacrifícios que temos que fazer ao seguir a Cristo são apenas outros tantos passos para retornar ao caminho da luz, da paz e felicidade. As dúvidas crescem ao contemporizarmos com elas, e quanto mais contemporizarmos, tanto mais difícil é vencê-las. É seguro largar todo suporte terrestre e tomar a mão dAquele que levantou e salvou o discípulo que se afogava no mar tempestuoso.T4 558.1

    Deus apela a que combinem a simplicidade de uma criança com a força e maturidade de um homem. Ele deseja que vocês desenvolvam o verdadeiro ouro do caráter; e pelos méritos de Cristo podem fazê-lo. Minha alma está apreensiva por aqueles que não sentem sua necessidade de constante ligação com o Céu a fim de realizar a obra que lhes é requerida como fiéis sentinelas de Deus.T4 558.2

    Religião é o que se faz necessário. Devemos comer do pão da vida e beber da água da salvação. Devemos cultivar o amor, não aquele que é falsamente assim denominado caridade, que nos leva a amar o pecado e apreciar os pecadores, mas o amor bíblico e a sabedoria bíblica, que é “primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos”. Tiago 3:17.T4 558.3

    Deve haver, em todos os que têm qualquer influência no hospital, conformação à vontade de Deus, humilhação do eu, o abrir do coração à preciosa influência do Espírito de Cristo. O ouro provado no fogo representa o amor e a fé. Muitos se acham quase destituídos de amor. A auto-suficiência lhes cega os olhos à sua grande necessidade. Existe verdadeira necessidade de conversão diária a Deus — nova, profunda e diária experiência na vida religiosa.T4 558.4

    Deve ser despertado no coração dos médicos, em especial, o mais ardente desejo de obter aquela sabedoria que só Deus pode comunicar; pois tão logo se tornam confiantes em si mesmos, são entregues à própria sorte para seguirem os impulsos do coração não santificado. Quando vejo o que estes médicos podem tornar-se, ligados a Cristo, e o que deixarão de ser se a Ele não se unirem diariamente, sinto-me cheia de apreensão pelo fato de estarem eles satisfeitos em alcançar uma norma mundana e não possuírem nenhum desejo ardente, nenhuma fome e sede das belezas da santidade, o ornamento “de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus”. 1 Pedro 3:4.T4 559.1

    A paz de Cristo, a paz de Cristo — o dinheiro não a pode comprar; o brilhante talento não pode dela assenhorear-se; o intelecto não pode consegui-la; ela é um dom de Deus. A religião de Cristo — como hei de fazer todos compreenderem a grande perda que sofrerão se deixarem de pôr em prática seus santos princípios na vida diária? A mansidão e a humildade de Cristo, eis a força do cristão. Isto é na verdade mais precioso que todas as coisas que a habilidade possa criar, ou possam ser adquiridas com a riqueza. De todas as coisas que se buscam, acariciam e cultivam, coisa alguma há, tão valiosa aos olhos de Deus, como um coração puro, uma disposição impregnada de gratidão e paz.T4 559.2

    Caso exista no coração a divina harmonia da verdade e do amor, ela resplandecerá em palavras e ações. O mais cuidadoso cultivo das boas maneiras e cortesias da vida não possui suficiente poder para excluir toda a impaciência, juízo precipitado e linguagem imprópria. O espírito de genuína bondade deve habitar no coração. O amor concede graça, boas maneiras e modéstia àquele que o possui. O amor ilumina o semblante e suaviza a voz, e enobrece e eleva todo o ser. Põe-no em harmonia com Deus; pois é um atributo celeste.T4 559.3

    Muitos se acham em risco de pensar que, nos cuidados do trabalho, escrevendo e trabalhando como médicos, ou cumprindo seus deveres nos vários departamentos, são desculpáveis se deixam de orar, se negligenciam o sábado e os cultos. As coisas sagradas são assim rebaixadas a fim de favorecer-lhes as conveniências, ao passo que os deveres, as renúncias e as cruzes são deixados de lado. Nem os médicos nem os auxiliares devem tentar fazer seu trabalho sem consagrar tempo à oração. Deus seria o ajudador de todos quantos O professam amar, caso com Ele fossem ter com fé e, sentindo a própria fraqueza, ansiassem Seu poder. Quando eles se separam de Deus, sua sabedoria demonstrar-se-á insensatez. Quando se acham pequenos aos próprios olhos, e se apóiam com todo o peso em seu Deus, então Ele lhes é o braço de seu poder, e os esforços que fizerem serão seguidos de êxito; ao permitirem, porém, que a mente se desvie do Senhor, Satanás nela penetra, controla os pensamentos e perverte o juízo.T4 560.1

    Pessoa alguma se acha em maior perigo do que aquela que crê estar segura a sua montanha. É então que o pé lhe começa a deslizar. Sobrevirão tentações, uma após outra, e será tão imperceptível a influência das mesmas sobre a vida e o caráter que, a menos que seja guardada pelo poder divino, ela será corrompida pelo espírito do mundo, e deixará de realizar o desígnio de Deus. Tudo quanto o homem possui, foi-lhe dado pelo Senhor, e aquele que desenvolve suas aptidões para glória de Deus será um instrumento para o bem; mas, da mesma forma que não nos é possível ser fisicamente fortes sem tomar alimento temporal, não podemos viver a vida religiosa sem constante oração e o cumprimento dos deveres espirituais. Precisamos sentar-nos diariamente à mesa de Deus. Importa que recebamos forças da Videira Viva, caso nos devamos nutrir.T4 560.2

    A direção seguida por alguns, de empregarem métodos mundanos a fim de conseguirem seus desígnios, não se encontra em harmonia com a vontade divina. Vêem erros que necessitam ser corrigidos, mas não querem trazer a reprovação sobre si mesmos, e em vez de, animosamente, enfrentarem essas coisas, lançam a responsabilidade sobre outros, e os deixam fazer face às dificuldades a que se eximiram; e, em muitos casos, o que fala claramente é considerado o grande culpado.T4 560.3

    Irmãos, rogo-lhes que procedam tendo unicamente em vista a glória de Deus. Seja Seu poder a sua confiança, Sua graça a sua força. Por meio de estudo das Escrituras e de fervorosa oração, busquem obter percepções claras de seu dever, e depois o cumpram fielmente. É essencial cultivarem fidelidade nas pequeninas coisas e, assim fazendo, formarão hábitos de integridade nas responsabilidades maiores. Os pequenos incidentes da vida diária passam muitas vezes sem os notarmos; são, no entanto, essas coisas que moldam o caráter. Todo acontecimento da vida é de grande importância para bem ou para mal. A mente precisa ser exercitada pelas provas diárias, a fim de adquirir vigor para resistir em qualquer situação difícil. Nos dias de prova e de perigo, vocês necessitarão estar fortalecidos para ficar firmes ao lado do direito, a despeito de toda influência contrária.T4 561.1

    Deus está disposto a fazer muito por vocês, uma vez que tão-somente sintam sua dependência dEle. Jesus os ama. Procurem andar sempre à luz da sabedoria divina; e em meio a todas as mutáveis circunstâncias da vida, não descansem a menos que saibam que sua vontade se acha em harmonia com a vontade de seu Criador. Mediante fé nEle, vocês podem conseguir força para resistir a toda tentação de Satanás, crescendo assim em energia moral a cada prova enviada por Deus.T4 561.2

    Poderão tornar-se homens de responsabilidade e influência se, pelo poder de sua vontade unido à força divina, empenharem-se fervorosamente no trabalho. Exercitem as faculdades mentais, e em caso algum negligenciem as físicas. Não deixem que a preguiça intelectual feche sua trajetória para maior conhecimento. Aprendam a refletir, assim como a estudar, a fim de que sua mente se expanda, fortaleça e desenvolva. Nunca pensem que já aprenderam bastante e que podem agora afrouxar seus esforços. A mente culta é a medida do homem. Sua educação deve continuar por toda a vida; cada dia devem estar aprendendo e pondo em prática o conhecimento adquirido.T4 561.3

    Vocês crescem em verdadeira dignidade e valor moral ao praticarem a virtude e abrigarem a retidão no coração e na vida. Não permitam seja seu caráter atingido pela mácula da lepra do egoísmo. Uma alma nobre, em parceria com um intelecto culto, fará de vocês homens a quem Deus usará em posições de sagrada confiança.T4 562.1

    Deve constituir obra prioritária de todos os que se acham relacionados com esta instituição serem eles próprios retos diante de Deus, e depois, no poder de Cristo, permanecerem inatingidos pelas influências errôneas às quais estarão expostos. Se fizerem dos amplos princípios da Palavra de Deus o fundamento do caráter, poderão eles estar rodeados por quaisquer influências deletérias, onde quer que o Senhor em Sua providência os chame, e contudo não se desviarão do caminho da retidão.T4 562.2

    Muitos falham onde deviam ter êxito, porque não percebem quão grande é a influência de suas palavras e atos. São afetados pelas circunstâncias, e parecem pensar que a vida lhes pertence, e que podem seguir a conduta que lhes parecer mais agradável, sem levar em conta os outros. Tais pessoas serão consideradas auto-suficientes e indignas de confiança. Não consideram com oração sua posição e responsabilidades, e deixam de perceber que somente por um desempenho fiel dos deveres da vida presente podem aspirar ganhar a futura vida imortal.T4 562.3

    Se essas pessoas fizessem da Palavra de Deus seu estudo e guia, veriam que, nenhum homem “vive para si mesmo”. Romanos 14:7. Aprenderiam no Registro Inspirado que Deus atribuiu elevado valor à família humana. As obras de Sua criação em cada dia sucessivo foram chamadas boas, mas o homem, formado à imagem de seu Criador, foi pronunciado muito bom. Nenhuma criatura que Deus fez tem atraído tal demonstração de Seu amor. E quando tudo foi perdido pelo pecado, Deus deu o Seu querido Filho para redimir a humanidade caída. Foi Sua vontade que o ser humano não perecesse em seus pecados, mas vivesse para empregar as suas faculdades em abençoar o mundo e honrar ao seu Criador. Professos cristãos que não vivem para beneficiar os outros, seguem sua própria vontade perversa em lugar da vontade de Deus, e serão chamados a prestar contas ao Mestre por seu abuso das bênçãos que Ele lhes concedeu.T4 562.4

    Jesus, o grande Comandante do Céu, deixou as cortes reais para vir ao mundo endurecido e arruinado pela maldição. Ele tomou sobre Si a nossa natureza, para que com o Seu braço humano pudesse envolver a humanidade, enquanto com Seu braço divino Se apegava à Onipotência, ligando assim o homem finito ao Deus infinito. Nosso Redentor veio ao mundo para mostrar como o homem deve viver a fim de garantir a vida imortal. Nosso Pai celestial fez um sacrifício infinito ao dar o Seu Filho para morrer pelo homem caído. O preço pago por nossa redenção deve dar-nos uma exaltada compreensão do que nos podemos tornar por meio de Cristo.T4 563.1

    Ao João considerar a altura, profundidade e largura do amor do Pai para com a humanidade a perecer, enche-se de admiração e reverência. Ele não pode achar linguagem mais adequada para expressar esse amor, mas convoca o mundo para contemplá-lo: “Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus.” 1 João 3:1. Que valor isso coloca sobre o homem! Pela transgressão, os filhos dos homens se tornaram súditos de Satanás. Através do sacrifício infinito de Cristo, e a fé em Seu nome, os filhos de Adão se tornam filhos de Deus. Por assumir a natureza humana, Cristo eleva a humanidade. Aos homens caídos é concedida outra prova, e são colocados onde, mediante ligação com Cristo, podem educar, aperfeiçoar e elevar a si mesmos, para que possam na verdade se tornar dignos do nome de “filhos de Deus”.T4 563.2

    Tal amor não tem paralelo. Jesus requer que aqueles que foram comprados pelo preço de Sua própria vida façam o melhor uso dos talentos que Ele lhes tem dado. Devem crescer no conhecimento da vontade divina e constantemente melhorar intelectual e moralmente, até que possam atingir a perfeição de caráter, pouco menor do que a dos anjos.T4 563.3

    Se aqueles que professam crer na verdade presente fossem verdadeiros representantes da verdade, vivendo à altura de toda a luz que brilha sobre o seu caminho, estariam constantemente exercendo sobre outros uma influência para o bem, assim deixando uma trilha luminosa em direção ao Céu para todos os que são colocados em contato com eles. Mas a falta de fidelidade e integridade entre seus professos amigos é um sério obstáculo à prosperidade da causa de Deus. Satanás trabalha através de homens que estão sob seu controle. O hospital, a igreja e outras instituições em Battle Creek têm menos a temer dos infiéis e blasfemadores diretos do que dos incoerentes professos seguidores de Cristo. Esses são os Acãs no acampamento, que trazem vergonha e derrota. São os que retêm a bênção de Deus, e desencorajam os obreiros zelosos e abnegados da causa de Cristo.T4 563.4

    Em sua conduta para com os pacientes, devem todos ser movidos por motivos mais elevados do que por interesses egoístas. Todos devem compenetrar-se de que esta instituição é um dos instrumentos divinos para aliviar as enfermidades do corpo e apontar à alma enferma pelo pecado Aquele que pode curar tanto a alma como o corpo. Juntamente com o cumprimento dos deveres especiais que lhes foram designados, devem todos ter interesse no bem-estar dos outros. O egoísmo é contrário ao espírito de cristianismo. É totalmente satânico em sua natureza e desenvolvimento.T4 564.1

    Numa de Suas preciosas lições aos discípulos, nosso Salvador descreveu o cuidado de Deus por Suas criaturas nestas palavras: “Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos de vossa cabeça estão todos contados.” Mateus 10:29. Aquele que Se curva para observar até os pequenos pássaros, tem especial cuidado por todos os ramos de Sua obra. Todos os que são empregados em nossas instituições estão sob o olhar do Deus infinito. Ele vê se seus deveres são realizados com estrita integridade ou de maneira descuidosa e desonesta. Os anjos estão caminhando invisivelmente através de cada sala dessas instituições. Seja com tristeza ou com alegria os anjos estão constantemente ascendendo ao Céu, levando os registros. Cada ato de fidelidade é registrado; cada ato de desonestidade também é registrado; e toda a pessoa é finalmente recompensada segundo suas obras.T4 564.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents