Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 4

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 10 — Influência do ambiente social

    Foi me mostrado em 10 de Dezembro de 1872 o estado da família do irmão K. Ele tem sido um verdadeiro crente e ama a verdade, mas tem-se abeberado do espírito do mundo. Disse Cristo: “Onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” Mateus 6:21. Irmão K, o seu tesouro terrestre reclama-lhe o interesse e atenção de tal modo que você não pode dedicar tempo para servir a Deus; contudo, sua esposa está insatisfeita por você dedicar a Deus tão escassa ninharia. Uma insanidade mundana tem tomado posse de seu coração. Nenhum de vocês toma tempo suficiente para meditação e oração. Deus é roubado de Seu serviço diário e vocês próprios estão enfrentando maior perda do que a de todo tesouro terrestre.T4 104.2

    Irmã K, você está ainda mais longe de Deus do que o seu marido. A sua conformidade com o mundo tem banido do seu coração o Salvador; não há lugar para Ele em suas afeições. Possui apenas pequena inclinação para a oração e o exame de coração. Está se submetendo à obediência do príncipe dos poderes das trevas. “A quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça.” Romanos 6:16.T4 104.3

    Irmã K, você não sabe o que está fazendo; não percebe que está guerreando contra seu Criador ao atrair o seu marido para longe da verdade. Sua atenção está nas vantagens que o mundo propicia. Não cultivou amor pela devoção, mas prefere comprazer-se com a agitação e movimentação de trabalhar para adquirir riqueza. Você está absorvida no desejo de assemelhar-se ao mundo, para que possa desfrutar a felicidade que este oferece. Suas ambições e interesses terrenos são maiores do que o seu desejo por justiça e por uma parte no reino de Deus.T4 105.1

    Seu precioso tempo de graça é gasto em trabalhar por seu bem-estar temporal, em vestir, comer e beber conforme a maneira do mundo. Oh, quão insatisfatória, quão pobre é a recompensa obtida! Em seus desejos e realizações mundanas está carregando um fardo maior do que o seu Salvador propôs colocar sobre você. O seu Redentor a convida: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30. Minha irmã, Cristo deseja que deponha seu pesado fardo aos Seus pés, e submeta o seu teimoso pescoço ao Seu jugo suave. Que seria se o seu tempo de graça terminasse agora? Como suportaria a investigação do Mestre? Como empregou os talentos de recursos e influência que lhe foram emprestados por Deus para o sábio crescimento, visando à Sua glória? Deus lhe deu vida e Suas bênçãos, não para serem meramente dedicadas ao seu próprio prazer e satisfação egoísta, mas para que possa beneficiar outros e fazer o bem. O Mestre lhe confiou talentos para que pudesse colocá-los com os cambistas, para que quando forem novamente requeridos Ele possa receber o que é Seu com os juros. Sua influência e recursos lhe foram dados para prová-la, para revelar o que está em seu coração; você deve usá-los para ganhar almas para Cristo, e assim fazer avançar a causa de seu Redentor. Se deixar de fazer isso, está cometendo um terrível engano. Cada dia que dedicar a servir a si mesma e a agradar seus amigos, submetendo-se à influência deles no amor ao mundo e na negligência de seu melhor Amigo, que morreu para lhe dar vida, está perdendo muito.T4 105.2

    Irmã K, você tem pensado que não lhe ficava bem ser diferente dos que a cercam. Está em uma comunidade que tem sido testada sobre a verdade e a tem rejeitado; e você tem ligado seus interesses e afeições aos deles, até que se torne em todos os aspectos um deles. Gosta da companhia deles; contudo não é feliz, embora se gabe de que o seja. Você disse em seu coração: “Inútil é servir a Deus; que nos aproveitou termos cuidado em guardar os Seus preceitos e em andar de luto diante do Senhor dos Exércitos?” Malaquias 3:14.T4 106.1

    Não é questão de pequena importância para uma família o manter a posição de representantes de Jesus, guardando a lei de Deus em uma comunidade de descrentes. Requer-se de nós que sejamos cartas vivas, conhecidas e lidas “por todos os homens”. 2 Coríntios 3:2. Esta posição envolve terríveis responsabilidades. Para viver na luz, é mister vir para onde ela brilha. Custe o que custar, o irmão K deve sentir-se sob a mais solene obrigação de assistir, com sua família, pelo menos às reuniões anuais daqueles que amam a verdade. Isso haveria de fortalecer a ele e aos seus, preparando-os para provações e deveres. Não é bom para eles perderem o privilégio de associar-se com pessoas da mesma fé; pois na mente deles a verdade perde sua importância, seu coração deixa de ser iluminado e vivificado por sua santificadora influência, e perdem a espiritualidade. Não são fortalecidos pelas palavras do pregador vivo. Pensamento e empreendimentos mundanos ocupam de contínuo sua mente, com exclusão dos assuntos espirituais.T4 106.2

    Muitos cristãos vacilarão na fé, caso negligenciem constantemente encontrar-se para reunião e oração. Caso lhes fosse impossível fruir esses privilégios religiosos, então Deus enviaria luz diretamente do Céu por meio de Seus anjos, a fim de animar, alegrar e abençoar Seu povo disperso. Ele, porém, não Se propõe realizar um milagre para sustentar a fé de Seus santos. Exige-se deles que amem a verdade o suficiente para se darem a alguns pequenos incômodos para obter os privilégios e bênçãos a eles oferecidos por Deus. O mínimo que eles podem fazer é consagrar alguns dias por ano a um esforço unido para levar avante a causa de Cristo e trocarem amistosos conselhos e compassivo interesse.T4 106.3

    Muitos dedicam quase todo o seu tempo aos próprios interesses e prazeres temporais, e lamentam os poucos dias gastos e as despesas envolvidas em percorrer uma distância de seus lares para encontrar com o grupo reunido em nome do Senhor. A Palavra do Senhor define cobiça como idolatria; então, quantos idólatras deve haver, mesmo entre aqueles que professam ser seguidores de Cristo!T4 107.1

    É requerido que nos reunamos e demos testemunho da verdade. O anjo de Deus disse: “Então, aqueles que temem ao Senhor falam cada um com o seu companheiro; e o Senhor atenta e ouve; e há um memorial escrito diante dEle, para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do Seu nome. E eles serão Meus, diz o Senhor dos Exércitos, naquele dia que farei, serão para Mim particular tesouro; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve.” Malaquias 3:16, 17.T4 107.2

    Vale a pena, pois, melhorar os privilégios ao seu alcance e, mesmo com algum sacrifício, reunir-se com os que temem a Deus e falam por Ele; pois Ele é representado como ouvindo aqueles testemunhos enquanto os anjos os escrevem em um livro. Deus Se lembrará dos que se têm reunido e pensado em Seu nome, e Ele os poupará da grande conflagração. Serão à Sua vista como jóias preciosas; mas Sua ira cairá sobre a cabeça desamparada do pecador. Servir a Deus não é coisa vã. Há uma inestimável recompensa para aqueles que devotam a existência a Seu serviço. Prezados irmão e irmã, vocês gradualmente têm entrado em trevas, até que, quase imperceptivelmente, estas têm-se desenvolvido a ponto de lhes parecerem luz. Ocasionalmente um fraco lampejo penetra as trevas e desperta a mente; mas influências circundantes eliminam o raio de luz, e as trevas parecem mais densas do que antes.T4 107.3

    Teria sido melhor para o seu bem-estar espiritual se tivessem mudado o seu local de residência alguns anos atrás. A luz da verdade testou a comunidade em que vivem. Uns poucos receberam a mensagem de misericórdia e advertência, enquanto ela foi rejeitada por muitos. Outra classe ainda não a aceitou, porque havia uma cruz a levar. Assumiram uma posição neutra, e julgaram que se não combatessem a verdade estariam fazendo muito bem; mas a luz que negligenciaram receber e acariciar desapareceu em trevas. Eles se empenharam em aquietar a consciência dizendo ao Espírito de Deus: “Por agora, vai-Te, e, em tendo oportunidade, Te chamarei.” Atos dos Apóstolos 24:25. Esse tempo favorável nunca chegou. Negligenciaram a oportunidade dourada que nunca lhes retornou; pois o mundo lançou fora a luz que haviam recusado. Os interesses desta vida e a atração de prazeres excitantes lhes absorvem a mente e o coração, enquanto o seu melhor Amigo, o bendito Salvador, é rejeitado e esquecido.T4 108.1

    A irmã K, embora possuindo excelentes qualidades naturais, está sendo atraída para longe de Deus por seus amigos e parentes incrédulos que não amam a verdade e não concordam com o sacrifício e abnegação que devem ser exercidos por amor da verdade. A irmã K não tem sentido a importância da separação do mundo, como ordena o mandamento de Deus. A visão dos seus olhos e o ouvir dos seus ouvidos lhe perverteram o coração.T4 108.2

    João Batista era homem cheio do Espírito Santo desde seu nascimento, e se existiu alguém capaz de permanecer indiferente às influências corruptoras da época em que viveu, por certo foi ele. Todavia, não se aventurou a confiar nas próprias forças; separou-se dos amigos e parentes a fim de que suas afeições naturais não se lhe demonstrassem um laço. Não se colocava desnecessariamente no caminho da tentação, nem onde os luxos ou mesmo os confortos da vida o levassem a condescender com o ócio ou a satisfazer o apetite, diminuindo-lhe assim a força física e mental. Por tal conduta, a importante missão para qual ele viera não teria sido cumprida.T4 108.3

    Sujeitou-se à privação e solidão do deserto, onde lhe era dado conservar a sagrada percepção da majestade de Deus, através do estudo de Seu grande livro da natureza e ali familiarizar-se com o caráter divino revelado em Suas maravilhosas obras. Era um ambiente planejado para aperfeiçoar a cultura moral e manter o temor do Senhor continuamente diante de si. João, o precursor de Cristo, não se expunha à má conversação e à corruptora influência do mundo. Temia o efeito que tivessem sobre sua consciência — que o pecado deixasse de lhe parecer tão pecaminoso. Preferiu ter seu lar no deserto, onde o ambiente não lhe perverteria os sentidos. Não deveríamos nós aprender alguma coisa desse exemplo de alguém a quem Cristo honrou e do qual disse: “Entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João”? Lucas 7:28.T4 109.1

    Os primeiros trinta anos da vida de Cristo foram passados em isolamento. Anjos ministradores cuidavam do Senhor da vida, à medida que caminhava lado a lado com os camponeses e trabalhadores pelas colinas de Nazaré, desconhecido e sem honras. Esses nobres exemplos devem ensinar-nos a evitar as más influências e afastar-nos da companhia dos que não vivem corretamente. Não devemos nos gabar de sermos bastante fortes para que tais influências nos afetem, mas devemos, em humildade, guardar-nos do perigo.T4 109.2

    O antigo Israel foi especialmente dirigido por Deus para ser e permanecer um povo separado de todas as nações. Não deviam submeter-se a testemunhar a idolatria daqueles que os rodeavam, para que seu coração não se corrompesse e a familiaridade com práticas pecaminosas não os fizesse parecer menos ímpios aos seus olhos. Poucos reconhecem as próprias fraquezas, e que a pecaminosidade natural do coração humano muito freqüentemente paralisa seus mais nobres esforços.T4 109.3

    A influência maligna do pecado envenena a vida da alma. Nossa única segurança está na separação daqueles que vivem em suas trevas. O Senhor nos ordena a sair do meio deles e estar separados, e não tocar coisa imunda, e Ele nos receberá, e ser-nos-á por Pai, e nós Lhe seremos filhos e filhas. 2 Coríntios 6:17, 18. Se desejarmos ser adotados na família de Deus, tornar-nos filhos do celeste Rei, devemos sujeitar-nos às Suas condições; devemos sair do mundo, e posicionar-nos como um povo peculiar perante o Senhor, obedecendo a Seus preceitos e servindo-O.T4 109.4

    Ló escolheu Sodoma para sua morada porque viu que, do ponto de vista mundano, oferecia vantagens. Mas depois de ali se estabelecer, e enriquecer em tesouros terrestres, convenceu-se de que cometera um erro em não tomar em consideração o estado moral da comunidade em meio da qual ia fundar seu lar.T4 110.1

    Os habitantes de Sodoma eram corruptos; conversação vil saudava-lhe os ouvidos diariamente, e sua alma justa afligia-se com a violência e o crime que ele era incapaz de impedir. Seus filhos iam-se tornando tais quais aquela gente ímpia, pois a associação com eles pervertera-lhes a moral. Tomando em conta tudo isso, as riquezas mundanas que juntara pareciam-lhe pequeninas, não valendo o preço que por elas pagara. Amplas eram suas relações de família, pois seus filhos haviam se casado com sodomitas.T4 110.2

    Finalmente a indignação do Senhor se acendeu contra os ímpios habitantes da cidade, e anjos de Deus visitaram Sodoma para retirar Ló, a fim de que não perecesse ao ser destruída a cidade. Eles ordenaram a Ló para reunir sua família, sua esposa, e os filhos e filhas que se haviam casado na ímpia Sodoma, e lhe dissessem para fugir do lugar. “Pois”, declararam os anjos, “nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem engrossado diante da face do Senhor, e o Senhor nos enviou a destruí-lo.” Gênesis 19:13.T4 110.3

    Ló saiu e deu ordens aos filhos, repetindo as palavras do anjo: “Então, saiu Ló, e falou a seus genros, aos que haviam de tomar as suas filhas, e disse: Levantai-vos; saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade.” Gênesis 19:14. Ele, porém, pareceu aos seus genros como alguém que gracejava, pois eles haviam morado tanto tempo em Sodoma que se tornaram participantes dos pecados do povo. E as filhas foram influenciadas por seus maridos a crer que o pai delas estava louco. Estavam muito bem onde se encontravam. Eram ricos e tinham grandes bens; e não podiam crer na possibilidade de que a bela Sodoma, uma região rica e fértil, fosse destruída pela ira de um Deus vingativo.T4 110.4

    Ló retornou tristemente aos anjos e repetiu a história de seu fracasso. Então os anjos lhe ordenaram erguer-se, tomar a esposa e as duas filhas que ainda estavam em casa, e deixar a cidade. Mas Ló estava triste; o pensamento de deixar seus filhos e sua esposa, pois ela recusava ir sem eles, quase lhe partiu o coração. Teriam todos perecido na terrível ruína de Sodoma, não tivesse o Senhor, em Sua grande misericórdia, enviado Seus anjos para resgatá-los.T4 111.1

    Ló estava paralisado pela grande calamidade que estava para ocorrer, pasmado com a dor e o pensamento de deixar tudo que prezava sobre a Terra. Mas, à medida que se demorava, os anjos de Deus o tomaram pela mão e pela mão da esposa e das duas filhas e os levaram para fora da cidade, ordenando-lhes fugir para salvarem a vida, sem olhar para trás, nem permanecer na planície, mas escaparem para as montanhas.T4 111.2

    Quão relutante foi Ló em obedecer ao anjo, e sair para o mais distante possível da corrupta Sodoma, destinada a completa destruição! Ele desconfiou de Deus e apelou para ficar. Morar na ímpia cidade havia enfraquecido sua fé e confiança na justiça do Senhor. Apelou para não ter que fazer o que lhe era requerido, para que algum mal não lhe sobreviesse e morresse. Anjos foram enviados em uma missão especial para salvar a vida de Ló e de sua família; mas Ló por tanto tempo tinha se cercado de influências corruptoras, que suas sensibilidades estavam entorpecidas, e não podia discernir as obras e propósitos de Deus; ele não se confiava às Suas mãos para cumprir-Lhe a ordem. Estava continuamente apelando por si mesmo, e essa descrença lhe custou a vida da esposa. Ela olhou para trás na direção de Sodoma, e, murmurando contra as atitudes de Deus, foi transformada em uma estátua de sal, a fim de que permanecesse como advertência a todos quantos desconsideram as especiais misericórdias e providências do Céu. Após essa terrível retribuição, Ló não mais ousou demorar-se pelo caminho, mas fugiu para as montanhas, segundo as instruções dos anjos. A conduta pecaminosa de suas filhas depois de saírem de Sodoma foi o resultado das ímpias amizades, enquanto ali viveram. A percepção do que é correto e do que é errado se confundia na mente delas, e o pecado não lhes parecia como tal.T4 111.3

    O caso de Ló deve ser uma advertência a todos os que desejam viver piedosamente, para separar-se de todas as influências projetadas a conduzi-los para longe da luz de Deus. Ló permaneceu por tanto tempo entre os ímpios que foi capaz de salvar apenas a si mesmo e as duas filhas, e mesmo elas estavam corrompidas moralmente por sua permanência em Sodoma.T4 112.1

    Deus é decisivo no que diz e não pode ser tratado com leviandade. Oh! quantos pecadores mortais de curta visão pleiteiam com Deus para induzi-Lo a aceitar os seus termos, ao passo que se eles se entregassem sem reservas às Suas mãos, Deus lhes asseguraria a salvação e lhes daria vitórias preciosas!T4 112.2

    Irmã K, você está em perigo de tomar decisões que lhe serão muito prejudiciais. Deus tem um trabalho para você fazer que ninguém pode fazer em seu lugar, e sem fazê-lo não poderá ser salva. Deus a ama e não deseja que você pereça na destruição final. Ele a convida a deixar aquelas coisas que impedem o seu progresso espiritual, e a encontrar nEle força e conforto de que precisa. Você tem cuidados e fardos a suportar em sua família, que muitas vezes a preocupam; mas se fizer somente as coisas necessárias para o seu conforto e felicidade temporais, encontrará tempo para ler a sua Bíblia com interesse acompanhado de oração, e para aperfeiçoar um caráter cristão.T4 112.3

    Irmão K, você tem estado muito desanimado, mas necessita ser fervoroso, firme e decidido em cumprir seu dever em família, levando-a consigo, se possível. Você não deve poupar esforços para convencê-la a acompanhá-lo na jornada para o Céu. Mas se a mãe e os filhos não escolherem acompanhá-lo, mas procurarem desviá-lo de seus deveres e privilégios religiosos, você deve prosseguir, ainda que tenha de ir só. Precisa viver no temor de Deus. Você precisa aproveitar suas oportunidades de assistir às reuniões e adquirir toda força espiritual que puder, pois dela necessitará nos dias futuros. A propriedade de Ló foi toda ela consumida. Se você tiver de suportar a perda, não deve desanimar; e se puder salvar unicamente uma parte de sua família, será muito melhor que perdê-la toda.T4 112.4

    Prezados irmão e irmã, como pais, vocês são em grande medida responsáveis pela salvação de seus filhos. Trouxeram-nos à existência; e devem, por preceito e exemplo, conduzi-los ao Senhor e às cortes do Céu. Devem impressioná-los com o pensamento de que os interesses temporais são de pouca importância quando comparados com o seu bem-estar eterno. Esses queridos filhos estão vivendo entre pessoas mundanas, e estão assimilando amor pelas vaidades da vida. O seu filho L é um rapaz de bom coração e animado; mas precisa do cuidado atencioso de uma mãe cuja experiência diária na vida cristã a habilite a aconselhá-lo e instruí-lo. Ele está exatamente naquela idade em que uma mãe terna e criteriosa pode moldá-lo por sua influência; mas temo, irmã K, que você busque antes moldar os seus filhos segundo os caminhos deste mundo, e negligencie ensiná-los de que a importante obra da vida é formar caráter que assegure a imortalidade.T4 113.1

    Se L negligencia tornar-se familiarizado com os temas religiosos e o cristianismo prático, sua vida será um erro. Ele deve ver que precisa de educação nas coisas espirituais, que pode usar suas habilidades plenamente para Deus. O Senhor chama jovens para trabalharem em Sua vinha. Os jovens não devem negligenciar os ramos essenciais da educação. Contudo, se volvem toda a atenção ao estudo secular, negligenciam tornar-se conhecedores do grande tema da religião e não adquirem experiência cristã, estão se desqualificando para o trabalho de Deus. Não importa quão favorável seja a vantagem educacional, algo além do conhecimento de livros é necessário para salvar a alma e conduzir outros ao arrependimento. Dedicar um período de anos apenas à aquisição de conhecimento científico não é preparar-se para ser um obreiro eficiente no serviço de Deus.T4 113.2

    Os jovens devem dedicar muito tempo ao estudo; mas devem também unir a atividade física a seus esforços mentais e pôr em prática o conhecimento que obtiveram, a fim de que pelo exercício útil todas as faculdades mentais e físicas possam ser igualmente desenvolvidas. Não devem negligenciar as coisas necessárias para a salvação, nem considerá-las secundárias a coisa alguma nesta vida.T4 114.1

    Prezados irmão e irmã, Deus ama a sua família e deseja derramar as Suas bênçãos especiais sobre vocês, a fim de que possam tornar-se instrumentos de justiça em conduzir outros para o Céu. Se inteiramente consagrado a Deus, o irmão K poderia realizar grande soma de bem em uma comunidade onde o seu conselho e influência seriam melhor recebidos e apreciados. Temos grande esperança de que ambos corrigirão o que está errado em sua vida, e renovarão sua fé e obediência a Deus, recebendo nova força dAquele que prometeu ajudar os que clamarem pelo Seu nome.T4 114.2

    Jovem irmão L, você cometeu um erro em sua vida. Ao seguir zelosamente os seus estudos, você negligenciou o desenvolvimento de todas as suas faculdades. O crescimento moral nunca deve ser atrofiado no esforço de adquirir uma educação, mas, sim, ser cultivado em grau mais elevado do que geralmente se julga necessário. Meu querido e jovem irmão, você tem sido ambicioso em conseguir conhecimento. Essa missão é digna de louvor; porém, a fim de satisfazê-la, negligenciou os seus interesses eternos e tornou-os secundários aos seus estudos. Deus e o Céu têm ocupado uma posição secundária em suas afeições. As reivindicações da santa lei de Deus não têm sido sagradamente observadas em seu viver diário. Você tem desrespeitado o sábado, estudando nesse tempo sagrado que não deve ser ocupado para seus próprios objetivos. Deus declarou: Nele “não farás nenhuma obra”. Êxodo 20:10.T4 114.3

    “Se desviares o teu pé do sábado, de fazer a tua vontade no Meu santo dia, e se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor digno de honra, e se o honrares, não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falar as tuas próprias palavras, então, te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra e te sustentarei com a herança de Jacó, teu pai; porque a boca do Senhor o disse.” Isaías 58:13, 14. Você se submeteu à inclinação, de preferência ao dever, e tornou os seus estudos superiores à expressa ordem do Altíssimo.T4 114.4

    Nossas reuniões campais são preparadas e levadas a efeito à custa de grandes despesas. Os pastores, defensores de uma verdade impopular, trabalham excessivamente nessas grandes reuniões para apresentar a mensagem de misericórdia do Redentor crucificado a pobres pecadores caídos. Negligenciar essa mensagem, ou tratá-la com indiferença, é menosprezar a misericórdia de Deus e Sua voz de advertência e súplica. Sua ausência nessas reuniões tem sido muito prejudicial ao seu bem-estar espiritual. Você tem perdido o vigor que poderia haver adquirido ali ouvindo as pregações da Palavra de Deus, e pelo convívio com os adeptos da verdade. Sua mente tem sido levada a uma apatia fatal com respeito ao bem-estar de sua alma. Você exaltou sua educação secular acima do conhecimento a ser obtido na escola de Cristo. Experiência na verdadeira vida religiosa é necessária a fim de formar um caráter aceitável a Deus, e assegurar as puras virtudes que difundirão a luz do Céu.T4 115.1

    Que ansiedade você tem manifestado em disciplinar a mente pelo estudo, tornar-se apropriadamente familiarizado com seus livros e textos, para que possa ter bom crédito no exame diante de seus instrutores, amigos e espectadores interessados! Quão ambicioso tem sido em demonstrar que foi um aluno dedicado e que empregou fielmente o seu tempo em armazenar na mente o conhecimento útil! Você tem estado tão sinceramente ansioso em progredir em seus estudos como em assegurar o elogio de seus amigos e professores. Tem com justiça merecido as honras que recebeu por erudição. Todavia, como você tem disciplinado a mente em religião? Não tem, sem mesmo pensar, colocado o reino de Deus e a Sua justiça abaixo de seus progressos nas ciências? Na verdade, algumas das faculdades humanas foram dadas mais especialmente com o propósito de nos empenharmos em questões seculares, mas as faculdades mentais mais elevadas devem ser inteiramente consagradas a Deus. Elas controlam a pessoa e formam sua vida e caráter. Embora não deva negligenciar os seus estudos seculares, não tem o direito de dedicar-lhes toda a atenção; mas deve dedicar-se especialmente aos requisitos morais e espirituais de seu Pai celestial.T4 115.2

    Quão pouca ansiedade tem manifestado em aproveitar as vantagens religiosas a seu alcance para obter conhecimento mais completo das leis de Deus, e determinação de viver em conformidade com elas! Você tem feito pouco esforço para tornar-se um cristão fiel e inteligente. Como, pois, estará preparado a passar pelo grande exame, quando todos os seus atos, palavras e os pensamentos mais íntimos de seu coração forem patenteados perante o grande Juiz e a assembléia dos santos e dos anjos? Você tem tido pouca ambição em obter aptidão espiritual para suportar esse exame rigoroso na presença daquela exaltada multidão. Qual, então, será a decisão final quanto às suas realizações morais e religiosas, aquela decisão da qual não há apelação? Quais serão as honras a serem reconhecidas por causa de sua fidelidade em preservar a requerida harmonia entre a religião e as atividades científicas? Ficará firme como quem possui coragem moral inabalável, em quem é revelada excelência de conhecimento humano unido ao santo zelo por Deus e obediência a Sua lei?T4 116.1

    Meu irmão, você deve considerar a sabedoria de Deus como completa. A religião deve ir de mãos dadas com a ciência, a fim de tornar a sua educação um meio santificado de fazer o bem e levar outros à verdade. Quanto mais aprendemos na escola de Cristo mais ansiosos estaremos em progredir nesse conhecimento. Todas as nossas aquisições são de pequeno valor, a menos que o caráter seja enobrecido pela religião. Deus tem deveres especiais para cada indivíduo realizar, e uma decisão será tomada sobre cada caso quanto à fidelidade com que esses deveres têm sido realizados.T4 116.2

    O Senhor freqüentemente nos coloca em posições difíceis para estimular-nos a maior aplicação. Em Sua providência, às vezes ocorrem contrariedades especiais para testar nossa paciência e fé. Deus nos dá lições de confiança. Ele deseja ensinar-nos onde buscar auxílio e forças em tempo de necessidade. Assim obtemos conhecimento prático de Sua divina vontade, de que muito carecemos em nossa experiência de vida. A fé se fortalece através do sério conflito com a dúvida e o temor.T4 116.3

    Irmão, você poderá ser um vencedor se cuidar devidamente da sua conduta. Deve dedicar a sua jovem vida à causa de Deus e orar por êxito. Não deve fechar os olhos ao seu perigo, mas resolutamente preparar-se para toda dificuldade em seu progresso como cristão. Tome tempo para reflexão e para oração humilde e fervorosa. Os seus talentos são evidentes e você está confiante com respeito a seu futuro êxito; mas ficará desapontado, a menos que compreenda a fraqueza de seu coração natural.T4 117.1

    Você está apenas começando a vida; chegou a uma idade de assumir responsabilidades por si próprio. Este é um período crítico em sua existência. Agora, enquanto é jovem, você está semeando no campo da vida. Aquilo que semear também ceifará; tal como foi a semeadura, assim será a colheita. Se for negligente e indiferente a respeito das coisas eternas, sofrerá uma grande perda, e, por sua influência impedirá que outros cumpram suas obrigações para com Deus.T4 117.2

    Ambos os mundos estão perante você. Qual escolherá? Seja sábio e apodere-se da vida eterna. Não se desvie de sua integridade, por mais desagradáveis que possam parecer os seus deveres na presente situação. Pode parecer que esteja para fazer grandes sacrifícios a fim de preservar sua pureza de alma, mas não hesite; avance no temor de Deus e Ele abençoará seus esforços e o recompensará mil vezes mais. Não renuncie às seus direitos e privilégios religiosos a fim de satisfazer os desejos de seus amigos e parentes não consagrados. Você é chamado a tomar sua posição pela verdade, mesmo que esteja indo em direta oposição àqueles que estão intimamente relacionados a você. Não permita Deus que esta última prova lhe venha para testar sua integridade pelo direito.T4 117.3

    Lance o fundamento de seu caráter cristão sobre a eterna rocha da salvação e permita que a estrutura seja firme e confiável.T4 117.4

    Esperamos que sua mãe o ajude, bem como a seus irmãos e irmãs, em seus esforços de aperfeiçoar verdadeiro caráter, segundo o modelo de Cristo, para que possam ter aptidão moral para a sociedade dos santos anjos no reino de glória.T4 118.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents