Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 4

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 61 — O amor ao mundo

    Queridos irmãos e irmãs de _____:

    Vocês estão num rico e belo país onde as bênçãos da providência de Deus têm sido espalhadas com mão liberal, mas a menos que sejam aproveitadas sabiamente, essas mesmas bênçãos se revelarão uma maldição. Alguns de vocês estão empanturrados com os cuidados desta vida, e alguns estão se tornando embriagados com o espírito do mundo. A posição de vocês é perigosa. Este é principalmente o caso com os jovens entre vocês. Os pais não têm se relacionado intimamente com Deus, de modo que possam trabalhar inteligentemente, em Seu Espírito e poder, pela conversão de seus filhos. O contínuo falar não os converterá. A reprovação e a restrição são freqüentemente necessárias; mas essas coisas com freqüência são levadas a excesso, especialmente quando a santidade vital não é exemplificada na vida daqueles que aplicam a reprovação.T4 609.2

    Nossas palavras e atos constituem o fruto que produzimos. Uma vida consagrada é um vivo sermão diário. Todavia, a piedade interior e a verdadeira devoção estão rapidamente dando lugar a formas exteriores. A religião pura e incontaminada é a grande necessidade da igreja em _____. O aproximar-se de Deus deve tornar-se uma obra individual. Ninguém pode ser salvo por procuração; mas todo homem e mulher deve operar sua própria “salvação com temor e tremor”. Filipenses 2:12. Satanás tem muito mais poder sobre alguns que professam a verdade do que muitos percebem. O eu reina no coração, em vez de Cristo. Vontade e interesse próprios, inveja e orgulho excluem a presença de Deus.T4 609.3

    O amor de Deus deve impregnar a alma, ou os frutos da justiça não aparecerão. Não é seguro condescender com vaidade e orgulho, amor do poder ou ganho. Queixar-se, censurar e reclamar simplesmente por poder fazê-lo e porque aqueles a quem assim ofendem não podem impedir-lhes é a pior fase do egoísmo. É o egoísmo que causa diferenças no círculo familiar e na igreja. Corações não-cristãos pensarão que podem discernir grandes erros em outros onde não existe nenhum, e se demorarão sobre questões pequenas até que pareçam grandemente aumentadas. O trabalho de ajustar essas pequenas questões, que parecem tão grandes para alguns, Deus tem deixado para os Seus seguidores realizarem. Não deixem que essas infelizes diferenças permaneçam até que se tornem uma raiz de amargura na igreja, pela qual muitos serão contaminados. Quando Cristo está no coração ele será tão suavizado e subjugado pelo amor a Deus e ao homem, que as queixas, críticas e dissensão não existirão ali. A religião de Cristo no coração obterá para o seu possuidor uma completa vitória sobre essas paixões que estão buscando o domínio.T4 610.1

    Disse Cristo: “Buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas [necessárias] vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33. Essa promessa jamais falhará. Não podemos desfrutar o favor de Deus a menos que cumpramos as condições sob as quais esse favor é concedido. Assim fazendo, nos virá aquela paz, contentamento e sabedoria que o mundo não pode dar nem tirar. Se, como igreja, desejarem assegurar a rica bênção de Deus, devem individualmente torná-Lo o primeiro, o último e o melhor em todo pensamento, plano e obra. Obediência a Deus é o primeiro dever do cristão. O espírito humilde e o coração agradecido nos elevará acima das pequeninas provas, assim como das reais dificuldades. Quanto menos fervorosos, ativos e vigilantes formos no serviço do Mestre, mais a mente se demorará no próprio eu, fazendo de um pequeno monte, montanhas de dificuldades. Sentiremos que fomos maltratados, quando nenhum desrespeito foi sequer intencionado.T4 610.2

    A responsabilidade da causa de Deus posta sobre Moisés tornou-o um homem de poder. Enquanto apascentava, por tantos anos, os rebanhos de Jetro, obteve uma experiência que lhe ensinou a verdadeira humildade. Mas o chamado de Deus encontrou Moisés, como nos encontrará, ineficiente, hesitante e desconfiado de si mesmo. A ordem de libertar Israel parecia avassaladora; mas, no temor de Deus. Moisés aceitou a incumbência. Eis o resultado: Ele não rebaixou a obra ao nível de sua deficiência; mas, no poder de Deus, envidou os mais sinceros esforços por elevar-se e santificar-se para sua sagrada missão.T4 611.1

    Moisés jamais se teria preparado para sua posição de confiança se esperasse que Deus fizesse a obra em seu lugar. Virá luz do Céu aos que sentem necessidade dela, e que a buscam como a tesouros escondidos. Mas se nos encolhemos num estado de inatividade, dispostos a ser controlados pelo poder de Satanás, Deus não nos enviará Sua inspiração. A menos que exerçamos ao máximo os poderes que nos conferiu, permaneceremos para sempre fracos e ineficientes. Muita oração e o mais vigoroso exercício mental são necessários, se quisermos estar preparados para fazer a obra que Deus nos quer confiar. Muitos jamais alcançam a posição que bem poderiam ocupar, porque esperam que Deus faça por eles aquilo que eles mesmos teriam força, dada por Deus, para fazer. Todos os que se preparam para a utilidade nesta vida tem de ser educados pela mais severa disciplina, mental e moral, e então Deus os ajudará, combinando com o esforço humano o poder divino.T4 611.2

    Muitos em _____ falharão porque não se mantêm à altura do avanço da obra, e não revelam em seu viver diário a santificação da verdade. Não buscavam colocar a vida à altura do exaltado padrão, como Moisés colocava. Se tivessem agido assim, muitos mais seriam agora acrescentados a seus números, regozijando-se na verdade. É algo terrível afastar almas de Cristo por nossa vida não santificada. Nossa religião dever ser algo mais do que uma religião mental. Precisa afetar o coração, e então terá uma influência corretiva sobre a vida. Maus hábitos não são vencidos por um simples esforço. O próprio eu é dominado unicamente através de longa e severa luta. Esse treinamento próprio deve ser assumido pelos membros individuais da igreja, e o entulho que tem sido acumulado ao redor da porta do coração dever ser removido, antes que possam servir a Deus com singeleza de propósito, adornando a sua religião com uma vida bem-ordenada e uma conversação santificada. Então, e só então, podem ensinar a verdade a pecadores e ganhar almas para Cristo.T4 611.3

    Há homens nesta igreja que sentem que devem ensinar a verdade a outros, enquanto são impacientes, mal-humorados e críticos em sua própria família. Esses precisam que alguém lhes ensine, até que se tornem pacientes, homens tementes a Deus no lar. Precisam aprender os primeiros princípios da verdadeira religião. Devem buscar a Deus com fervor de alma; pois têm sido uma maldição em suas famílias, e uma desoladora saraiva para deprimir e destruir os seus irmãos. Esses homens não merecem o nome de maridos, “house band” [laço de união do lar]; pois eles não unem a família com o amor cristão, simpatia e a verdadeira dignidade de uma vida piedosa e um caráter semelhante ao de Cristo.T4 612.1

    A solene, sagrada verdade — a probante mensagem dada por Deus a nós para comunicar ao mundo — coloca-nos sob a mais forte obrigação de assim transformar nossa vida diária e caráter de modo a que o poder da verdade possa ser bem representado. Devemos ter um contínuo senso da brevidade do tempo e dos terríveis eventos que a profecia declarou que devem rapidamente ter lugar. É por causa dessas verdades não serem tornadas uma realidade que a vida é tão incoerente com a fé que professamos. Muitos escondem na terra os talentos que deveriam ser investidos onde estarão tendo crescimento para serem devolvidos a Deus quando Ele disser: “Presta contas da tua mordomia.” Lucas 16:2. Moisés tornou-se grande porque empregou os seus talentos para realizar a obra de Deus, e um aumento dos talentos lhe foi então concedido. Ele se tornou eloqüente, paciente, autoconfiante e competente para a maior obra já confiada ao homem mortal. Esse é o efeito sobre o caráter sempre que os homens se entreguem a Deus com plenitude de alma e ouçam os Seus mandamentos para que possam obedecer-lhes. A voluntária obediência aos requisitos de Deus concede energia vital e poder à alma. Uma obra duradoura como a luz solar é realizada pelo obreiro, bem como por aqueles por quem ele trabalha. Conquanto limitada a capacidade daquele que se empenha nesse trabalho, o empenho por ele assumido em sua humilde esfera será aceitável a Deus.T4 612.2

    “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos Céus. Muitos Me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? E, em Teu nome, não expulsamos demônios? E, em Teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade. Todo aquele, pois, que escuta estas Minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas Minhas palavras e as não cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” Mateus 7:21-27.T4 613.1

    A razão pela qual nosso povo não tem mais poder é porque professa a verdade, mas não a pratica. Tem pequena fé e pouca confiança em Deus. Há somente poucos que assumem as responsabilidades relacionadas à Sua obra. O Senhor reivindica a força da mente, dos ossos e dos músculos; mas ela é freqüentemente retida dEle e dada ao mundo. O serviço de Deus é tornado uma questão secundária, enquanto os interesses mundanos recebem pronta atenção. Assim, as coisas de menor conseqüência são tornadas importantes, enquanto os requisitos de Deus, coisas espirituais e eternas, são tratados de modo indiferente, como algo que pode ser recebido à vontade, ou deixado segundo se deseja. Se a mente permanecesse em Deus, e a verdade exercesse uma influência santificadora sobre o coração, o eu seria oculto em Cristo. Se considerássemos a importância da verdade que professamos crer, sentiríamos que temos uma missão sagrada a cumprir — uma responsabilidade envolvendo resultados eternos. Todos os interesses temporais seriam submetidos a isto.T4 613.2

    Irmãos em _____, vocês não percebem sua obrigação para com Deus e o trabalho individual que Ele lhes tem dado para realizar para Ele. Vocês possuem a teoria da verdade, mas não sentem o seu poder na alma. A figueira estéril exibia seus galhos pretensiosos rumo ao céu; todavia, quando o Redentor foi em busca de frutos, nada tinha senão folhas. A menos que haja uma obra completa efetuada por vocês como indivíduos e como igreja, a maldição de Deus certamente recairá sobre vocês como recaiu sobre aquela árvore infrutífera.T4 614.1

    Os membros da igreja de _____ possuem talentos que seriam valiosos se colocados em correto uso. Homens fracos podem tornar-se fortes, os tímidos podem transformar-se em corajosos e os irresolutos e indecisos podem se tornar homens de firme e pronta decisão, quando sentem que Deus os considera de suficiente importância para aceitar os seus esforços.T4 614.2

    Homens nesta igreja devem sentir que Deus deseja que se tornem obreiros em Sua causa em qualquer função. A menos que mudem de conduta, alguns se acharão numa posição semelhante à dos fariseus quando Cristo a eles Se dirigiu: “Os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus.” Mateus 21:31. Muitos se sentem seguros porque professam a verdade, enquanto não sentem a sua influência santificadora sobre o coração, e não progridem na vida religiosa.T4 614.3

    Irmãos, enquanto como um povo vocês professam ter luz bem mais avançada do que outras denominações, os seus trabalhos não correspondem a sua profissão de fé. Muitos que têm estado nas trevas do erro, alegremente aceitam a verdade quando lhes é aberta ao entendimento. Embora tenham passado a vida em pecado, quando vêm para Deus em penitência e com o senso de sua pecaminosidade, são aceitos por Ele. Tais pessoas estão numa posição mais favorável para a perfeição do caráter cristão do que os que têm tido grande luz e deixaram de aproveitá-la. O que deixa homens e mulheres nas trevas é sua negligência de aproveitar a luz e as oportunidades que lhes são concedidas. Cristo odeia a vã pretensão. Quando na Terra, Ele sempre tratou com ternura o penitente, embora este fosse o pior dos pecadores; mas suas denúncias caíam pesadamente sobre toda a hipocrisia.T4 614.4

    Deus tem dado a cada homem o seu trabalho e ninguém mais pode fazer essa obra por ele. Oh, que individualmente apliquem o colírio, para que possam ver os seus defeitos de caráter, e percebam como Deus considera o seu amor ao mundo, que está expulsando o amor divino. Nada pode dar tal poder, tal autoconfiança e nobreza de alma, como a percepção da dignidade de Sua obra — segurança de que são coobreiros com Deus em realizar a obra de salvar almas.T4 615.1

    O Filho de Deus veio a este mundo para deixar um exemplo de uma vida perfeita. Ele Se sacrificou “pelo gozo que Lhe estava proposto” (Hebreus 12:2) — a alegria de ver almas resgatadas do poder de Satanás, e salvas no reino de Deus. “Segue-Me”, foi a ordem de Cristo. Aqueles que seguem o Seu exemplo compartilharão da obra divina de fazer o bem, e finalmente entrarão “no gozo” de seu Senhor. Mateus 25:21.T4 615.2

    Há atualmente muitos homens em posições humildes, a quem o Senhor poderia denominar como fez com Abraão, “o amigo de Deus”. Tiago 2:23. Tais homens aprovam aquilo que Deus aprova, e condenam o que Ele condena. Em presença deles, até o pecador tem um senso de respeito e se sente constrangido; pois Deus está com eles, e eles são cartas vivas, conhecidas e lidas por todos os homens. 2 Coríntios 3:2. Há ternura suavizante, dignidade e retidão divina em sua conduta, que lhes dão poder sobre o coração de seus semelhantes.T4 615.3

    Em seguir a Cristo, e olhar para Aquele que é Autor e Consumador de nossa fé, vocês sentirão que estão trabalhando sob o Seu olhar, que são influenciados por Sua presença e que Ele conhece os seus motivos. A cada passo indagarão humildemente: Agradará isto a Jesus? Glorificará a Deus? De manhã e à noite as suas orações fervorosas ascenderão a Deus em busca de Sua bênção e guia. A verdadeira oração apega-se à Onipotência e nos dá a vitória. Sobre os joelhos o cristão obtém forças para resistir à tentação.T4 615.4

    O pai “que é o laço de união da família” unirá seus filhos ao trono de Deus pela fé viva. Desconfiando de sua própria força, achegará sua alma indefesa a Jesus, apossando-se da força do Altíssimo. Irmãos, orem no lar, em família, de noite e de manhã; orem fervorosamente em seu aposento; e enquanto empenhados em seu trabalho diário, elevem a alma a Deus em oração. Foi assim que Enoque andou com Deus. A oração silenciosa e fervorosa da alma elevar-se-á como incenso ao trono da graça e será aceitável a Deus como se oferecida no santuário. A todos que assim O buscam, Cristo Se tornará “socorro bem presente nas tribulações”. Salmos 46:1. Serão fortes no dia da adversidade.T4 616.1

    A Palavra de Deus é lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho. “Guardo no coração as Tuas palavras, para não pecar contra Ti.” Salmos 119:11. O coração previamente ocupado com a Palavra de Deus é fortalecido contra Satanás. Os que fazem de Cristo seu companheiro diário e amigo familiar, sentirão que os envolvem os poderes de um mundo invisível, e olhando para Jesus se tornarão semelhantes a Sua imagem. Contemplando, tornam-se transformados, segundo o modelo divino; o caráter deles se torna brando, puro e enobrecido para o reino celestial.T4 616.2

    Irmãos da igreja de _____, quando em seu caráter e obras é manifestado verdadeiro e intenso zelo, os descrentes verão por sua conduta, e sentirão em sua presença, que vocês têm uma paz da qual eles não têm conhecimento — uma serenidade que lhes é estranha. Eles crerão que vocês estão trabalhando para Deus; pois as suas obras serão realizadas nEle. Foi-me mostrado que esta é a característica de um cristão. Satanás tem destruído muitas almas levando-as a se colocarem no caminho da tentação. Ele vem a elas como veio a Cristo, tentando-as com o amor ao mundo. Diz-lhes que podem investir com vantagem neste ou naquele empreendimento, e em boa fé elas seguem as suas instruções. Em breve são tentadas a se desviarem de sua integridade a fim de fazerem tantos bons negócios para si mesmas quanto possível. Sua conduta pode ser perfeitamente legal segundo o padrão mundano do que é correto, e, todavia, não suportar o teste da lei de Deus. Seus motivos são questionados por seus irmãos, e eles são suspeitos de fraude para beneficiar a si mesmos, e assim é sacrificada aquela preciosa influência que teria sido sagradamente preservada para o benefício da causa de Deus. Aquele negócio que poderia ser um êxito financeiro nas mãos de um especulador que venderia a sua integridade por ganho mundano, seria inteiramente inadequado para um seguidor de Cristo.T4 616.3

    Todas essas especulações são acompanhadas de provas e dificuldades imprevistas, e são uma tremenda provação para aqueles que nelas se empenham. Muitas vezes ocorrem incidentes que naturalmente fazem com que suspeitas sejam lançadas sobre os motivos desses irmãos; mas conquanto algumas coisas possam parecer decididamente erradas, essas coisas não devem ser sempre consideradas um verdadeiro teste de caráter. Contudo, muitas vezes provam ser o ponto decisivo na experiência e destino de alguém. O caráter é transformado pela força das circunstâncias sob as quais o indivíduo se colocou.T4 617.1

    Foi-me mostrado ser perigosa experiência para nosso povo envolver-se em especulação. Desse modo, colocam-se no terreno do inimigo, tornando-se sujeitos a grandes tentações, desapontamentos, provas e perdas. Então vem uma febril inquietação, o veemente desejo de obter recursos com maior rapidez do que as circunstâncias atuais permitiriam. Mudam, portanto, o seu ambiente, na esperança de fazer mais dinheiro. Mas, freqüentemente, suas expectativas não se realizam, e eles desanimam e vão para trás, em vez de para a frente. É esse o caso de alguns em _____. Estão se extraviando de Deus. Fizesse o Senhor prosperar alguns de nossos queridos irmãos em suas especulações, ter-se-ia isso demonstrado sua eterna ruína. Deus ama Seu povo, e ama os desafortunados. Se aprenderem as lições que Ele pretende lhes ensinar, sua derrota se demonstrará, afinal, uma preciosa vitória. O amor ao mundo tem afastado o amor de Cristo. Sempre que o entulho é retirado da porta do coração, e esse se abre de par em par, em resposta ao convite de Cristo, Ele entra e toma posse do templo da alma. Tivessem essas palavras do apóstolo sido mais cuidadosamente consideradas, muita prova teria sido poupada:T4 617.2

    “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque Ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.” Hebreus 13:5. “Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.” 1 Timóteo 6:6-12.T4 618.1

    O presente é o nosso dia de confiança. A toda pessoa é atribuído algum dom ou talento peculiar que deve ser usado para avançar o reino do Redentor. Todos os agentes responsáveis de Deus, do mais humilde e mais obscuro àqueles em elevadas posições na igreja, são responsabilizados pelos bens do Senhor. Não é só o pastor que pode trabalhar pela salvação de almas. Aqueles que têm os menores dons não são dispensados de empregar os melhores dons que têm; e fazendo assim seus talentos serão aumentados. Não é seguro ser leviano com responsabilidades morais, nem desprezar “o dia das coisas pequenas”. Zacarias 4:10. A providência de Deus proporciona Seus dons segundo as variadas habilidades do povo. Ninguém deve lamentar por não poder glorificar a Deus com talentos que nunca possuiu, e pelos quais não é responsável.T4 618.2

    Uma grande causa de fraqueza na igreja de _____ tem sido a de que, em vez de aumentar os seus talentos para a glória de Deus, embrulharam-nos num lenço e os enterraram no mundo. Conquanto alguns possam estar limitados a um talento, se exercitarem este único, ele aumentará. Deus valoriza o serviço segundo “o que qualquer tem e não segundo o que não tem”. 2 Coríntios 8:12. Se nós realizarmos os nossos deveres diários com fidelidade e amor, receberemos a aprovação do Mestre como se tivéssemos realizado uma grande obra. Devemos deixar de ansiar fazer grande serviço e negociar grandes talentos, enquanto temos sido responsabilizados somente por pequenos talentos e a realização de deveres humildes. Ao passar por alto os pequenos deveres diários e buscar responsabilidades mais elevadas, falhamos inteiramente em realizar a própria obra que Deus nos atribuiu.T4 618.3

    Oh, se eu pudesse convencer esta igreja sobre o fato de que Cristo tem reivindicações sobre o seu serviço! Meus irmãos e irmãs, vocês se tornaram servos de Cristo? Então, se dedicarem a maior parte de seu tempo em servir a si mesmos, que resposta darão ao Mestre quando Ele lhes ordenar prestar contas de sua mordomia? Os talentos confiados a nós não são nossos, sejam eles talentos de propriedade, de força ou de habilidade mental. Se abusarmos de qualquer desses ou de todos, seremos com justiça condenados por nossa indigna mordomia. Quão grandes são as obrigações que sobre nós repousam em devolver a Deus as coisas que são dEle.T4 619.1

    A menos que esta igreja desperte de sua letargia, e se livre do espírito do mundo, lamentará quando, muito tarde, descobrir que suas oportunidades e privilégios são perdidos para sempre. O Senhor às vezes prova o Seu povo com prosperidade em coisas temporais. Ele, porém, tenciona que façam uso correto de Seus dons. Sua propriedade, seu tempo, seu vigor e suas oportunidades são todas de Deus. Por todas essas bênçãos devem prestar contas ao Doador. Enquanto escassez e pobreza são vistas entre nossos irmãos, e deles retemos o socorro quando nossas próprias necessidades são supridas, negligenciamos um claro dever revelado na Palavra de Deus. Ele nos dá liberalmente para que possamos dar a outros. É a beneficência que vence o egoísmo e enobrece e purifica a alma. Alguns empregam mal os talentos que lhes são dados por Deus; fecham os olhos para não verem as necessidades de Sua causa, e afastam os ouvidos para não ouvirem a Sua voz mostrando-lhes o seu dever de alimentar os famintos e vestir os nus. Alguns que professam ser filhos de Deus parecem ansiosos em investir os seus recursos no mundo, para que não retornem ao Doador em dons e ofertas. Esquecem-se de sua divina missão, e se continuarem a seguir os ditames de seu coração egoísta e gastar tempo e recursos preciosos para satisfazer seu orgulho, Deus lhes enviará reveses, e sentirão aguda necessidade por causa de sua ingratidão. Ele confiará os Seus talentos a outros mordomos fiéis, que reconhecerão as Suas reivindicações sobre eles.T4 619.2

    A riqueza é um poder com o qual fazer o bem ou o mal. Se for usada corretamente, torna-se uma fonte de contínua gratidão, porque os dons de Deus são apreciados e o Doador reconhecido pelo emprego deles como Deus tencionou. Aqueles que roubam a Deus retendo de Sua causa e dos pobres sofredores, enfrentarão o Seu juízo retributivo. Nosso Pai celestial, que nos tem dado em confiança toda boa dádiva, Se compadece de nossa ignorância, nossa fragilidade e nossa condição desesperadora. A fim de salvar-nos da morte, Ele livremente nos deu Seu amado Filho. Ele reivindica de nós tudo o que reivindicamos como nosso. Negligenciar Seus pobres sofredores é negligenciar a Cristo, pois Ele nos disse que os pobres são os Seus representantes na Terra. Compaixão e benevolência a eles demonstradas são aceitas por Cristo como se demonstradas a Ele.T4 620.1

    Quando os pobres do Senhor são negligenciados e esquecidos, recebidos com indiferença e com palavras cruéis, deve o culpado ter em mente que está negligenciando a Cristo na pessoa dos Seus santos. Nosso Salvador identifica os Seus interesses com os da humanidade sofredora. Como o coração dos pais é piedoso e se sensibiliza com os sofrimentos de um dos membros do seu pequeno rebanho, assim o coração do nosso Redentor simpatiza com os mais pobres e mais humildes dos Seus filhos terrestres. Ele os colocou entre nós a fim de despertar em nosso coração aquele amor que Ele sente pelos sofredores e oprimidos, e os Seus juízos cairão sobre qualquer que os injustice, menospreze ou os prejudique.T4 620.2

    Consideremos que Jesus assumiu as dores e pesares — pobreza e sofrimento — do homem em Seu próprio coração, e os tornou parte de Sua própria experiência. Embora fosse o Príncipe da vida, Ele não tomou a Sua posição com os grandes e honrados, mas com os humildes, os oprimidos e os sofredores. Ele foi o desprezado Nazareno. Ele não tinha onde reclinar a cabeça. Tornou-Se pobre por nossa causa, para que pela Sua pobreza pudéssemos enriquecer. Ele é agora o Rei da glória, e se viesse a ser coroado com majestade, milhões Lhe prestariam homenagem. Todos competiriam entre si em prestar-Lhe honras; todos pleiteariam ser achados em Sua presença. Uma oportunidade nos é agora concedida de receber a Cristo na pessoa de Seus santos. Deus deseja que vocês apreciem os Seus dons e os usem para a Sua glória. Apelo-lhes a abrirem o coração à verdade e à beneficência desinteressada.T4 620.3

    Queridos irmãos, como igreja vocês têm lamentavelmente negligenciado seu dever para com as crianças e jovens. Conquanto regras e restrições sejam postas sobre eles, deve tomar-se grande cuidado para mostrar-lhes o lado cristão de seu caráter, e não o satânico. As crianças necessitam constante vigilância e terno amor. Liguem-nas ao coração, mantendo diante delas tanto o amor como o temor de Deus. Pais e mães não controlam o próprio espírito e, portanto, não estão em condições de governar a outros. Restringir e advertir seus filhos não é tudo o que se requer. Vocês têm de aprender a praticar a justiça, a amar a beneficência e andar humildemente com seu Deus. Miquéias 6:8. Tudo deixa sua impressão na mente juvenil. A fisionomia é estudada, a voz tem sua influência, o comportamento é por eles imitado bem de perto. Pais e mães irritadiços e impertinentes estão dando aos filhos lições que, algum dia em sua vida, eles dariam o próprio mundo, se este lhes pertencesse, para desaprenderem. Os filhos precisam ver na vida dos pais aquela coerência que está em harmonia com sua fé. Por revelar uma vida coerente e exercer domínio próprio, os pais podem modelar o caráter dos filhos.T4 621.1

    Cuidados e responsabilidades em demasia estão sendo colocados sobre nossas famílias, e muito pouco da natural simplicidade, paz e felicidade é acariciado. Devia haver menos preocupação pelo que o mundo exterior dirá e mais profunda atenção para com os membros do círculo familiar. Deve haver menos ostentação e afetação de polidez mundana, e mais ternura e amor, alegria e cortesia cristã entre os membros da família. Muitos precisam aprender como tornar o lar atrativo, um lugar de alegria. Corações agradecidos e bondoso olhar são mais valiosos que riqueza e luxo; e o contentamento com as coisas simples tornará o lar feliz se nele existir o amor.T4 621.2

    Jesus, nosso Redentor, andou na Terra com a dignidade de um rei; era, contudo, manso e humilde de coração. Era uma luz e bênção em todo lar, porque levava alegria, esperança e coragem consigo. Oh, que possamos ficar satisfeitos com menos anseios do coração, menos apego por coisas difíceis de serem obtidas para embelezar nossos lares, enquanto o que Deus avalia acima de jóias — um espírito manso e quieto — não é acariciado. A graça da simplicidade, mansidão e verdadeira afeição faria um paraíso do mais humilde lar. É melhor suportar alegremente cada inconveniência do que perder a paz e o contentamento.T4 622.1

    Vocês precisam grandemente humilhar o coração perante Deus e ver a triste condição de seus filhos — sem Deus e sem esperança no mundo. Eles não apreciam e não reverenciam as coisas sagradas, porque os negócios comuns e mundanos foram situados ao mesmo nível dos interesses eternos. Há jovens entre vocês cujo serviço Deus aceitará se submeterem o coração a Ele, e se unirem a Ele como fez Daniel e os seus companheiros. Poucos, porém, têm a verdadeira idéia do perigo que rodeia a juventude de hoje. Para alcançar a nobre condição de virilidade requer-se grande soma de coragem moral e constante resistência à tentação. É raro um caráter incontaminado diante de Deus. Muitos que não têm o temor de Deus, e cujos pés estão na estrada larga da morte, estão esperando para ser companheiros de seus filhos. Quisera poder fazer com que a juventude visse e sentisse seu perigo, especialmente o de fazerem casamentos infelizes.T4 622.2

    Um pouco de tempo passado a semear joio, queridos amigos jovens, produzirá uma colheita que fará amarga a vida inteira de vocês; uma hora de irreflexão — o ceder uma vez à tentação - pode-lhes desviar todo o curso da vida para uma direção errada. Vocês não podem ser jovens senão uma vez; tornem útil essa juventude. Uma vez que tenham passado por esse caminho, não poderão retroceder para retificar os erros cometidos. Aquele que se recusa a unir-se a Deus, colocando-se no caminho da tentação, há de infalivelmente cair. Deus está provando cada jovem. Muitos têm desculpado sua falta de cuidado e reverência com os maus exemplos a eles dados por professos crentes de mais experiência. Isto, porém, não deveria impedir pessoa alguma de proceder bem. No dia do final ajuste, não alegarão tais desculpas como agora fazem. Serão com justiça condenados, porque sabiam o caminho, mas não decidiram andar nele.T4 622.3

    Satanás, esse arquienganador, transforma-se em anjo de luz, achega-se aos jovens com suas enganosas tentações e é bem-sucedido em desviá-los, passo a passo, do caminho do dever. Ele é descrito como um acusador, enganador, mentiroso, atormentador e homicida. “Quem comete o pecado é do diabo.” 1 João 3:8. Toda desobediência leva o ser humano à condenação, provocando o desagrado divino. Os pensamentos do coração são discernidos por Deus. Quando os pensamentos impuros são acariciados, não necessitam ser expressos em palavras ou atos para consumar o pecado e trazer condenação à alma. Sua pureza é manchada, e o tentador triunfou.T4 623.1

    Todo homem é tentado quando atraído e engodado por suas próprias concupiscências. É desviado do caminho da virtude e do verdadeiro bem por seguir as próprias inclinações. Se a juventude possuísse integridade moral, as mais poderosas tentações inutilmente lhe seriam apresentadas. É a ação de Satanás tentar vocês; é sua a de ceder-lhe. Não se acha no poder de todo o exército satânico o forçar o tentado a transgredir. Não há desculpa para o pecado.T4 623.2

    Enquanto alguns dos jovens estão desperdiçando suas energias em vaidade e extravagância, outros estão disciplinando a mente, acumulando conhecimentos, revestindo-se da armadura para empenhar-se na batalha da vida, decididos a torná-la um sucesso. Não poderão, no entanto, ter êxito na vida, por mais alto que tentem galgar, a menos que concentrem em Deus as suas afeições. Se se voltarem para o Senhor de todo o coração, rejeitando as lisonjas dos que desejam, no mínimo grau, enfraquecer-lhes o propósito de proceder retamente, terão força e confiança em Deus.T4 623.3

    Os que amam a vida social, freqüentemente condescendem com esse traço até que ele se torna paixão dominante. Vestir, ir a lugares de entretenimento, rir e tagarelar sobre assuntos de modo geral mais levianos que a própria vaidade — eis o objetivo de sua vida. Não podem suportar ler a Bíblia e meditar nas coisas celestiais. Sentem-se infelizes, a menos que haja qualquer coisa fantasiosa. Não possuem em si mesmos o poder de ser felizes; mas dependem para isso da companhia dos outros jovens tão irrefletidos e irrequietos como eles mesmos. As energias que poderiam ser encaminhadas para nobres fins, eles as entregam à loucura.T4 624.1

    O jovem que encontra prazer e felicidade em ler a Palavra de Deus e na oração, é constantemente refrigerado pela Fonte da vida. Atingirá excelência moral e amplitude de pensamentos que outros não podem ter idéia. A comunhão com Deus encoraja bons pensamentos, nobres aspirações, claras percepções da verdade e altos propósitos de ação. Os que assim ligam a própria alma a Deus, são por Ele reconhecidos como filhos e filhas. Estão de contínuo ascendendo mais alto, obtendo mais clara visão de Deus e da eternidade, até que Ele os torna condutos de luz e sabedoria para o mundo.T4 624.2

    Alguns dos jovens em _____ estão numa condição endurecida pelo pecado; são grosseiros, descorteses, rudes e rebeldes. Tiveram grande luz e a rejeitaram. Se agora escolherem o caminho da paz, devem fazê-lo por princípio, em vez de fazê-lo por sentimento. O pecado e a santidade não podem comprometer-se. A Bíblia não sanciona a impiedade, nem contém palavras suaves de tolerância e caridade para com o impenitente. Jesus veio para atrair a Si todos os homens, e os Seus seguidores devem caminhar à luz do Seu glorioso exemplo, com sacrifício da comodidade ou fama e risco dos bens ou da vida. Somente dessa maneira podem combater o bom combate da fé.T4 624.3

    Uma pérola de grande preço é oferecida aos jovens. Eles podem vender tudo e comprar esta pérola, ou podem recusá-la, para sua infinita perda. O Céu pode ser alcançado por todos que se submeterem às condições estabelecidas na Palavra de Deus. Nosso Redentor foi obediente até a morte; entregou-Se em oferta pelo pecado. Somos redimidos “com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado”. 1 Pedro 1:19. “O sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo pecado.” 1 João 1:7. Jovens amigos, vocês podem assumir determinado propósito em sua própria força, podem gabar-se de poder seguir uma conduta reta sem submeter o coração à influência controladora do Espírito de Deus; mas dessa maneira não serão felizes. Seu espírito irrequieto precisa de mudança. Ele tem sede de prazer nas diversões, alegria e sociedade de seus jovens companheiros. Vocês estão cavando para si “cisternas rotas que não retêm as águas”. Jeremias 2:13. Um poder enganoso lhes controla a mente e as ações. A felicidade será encontrada unicamente no arrependimento para com Deus e fé em nosso Senhor Jesus Cristo; pois o coração de vocês está cheio de rebelião; isso se percebe em suas palavras. Suas orações egoístas e formalidades religiosas podem acalmar a consciência, mas somente aumentam o seu perigo. Sua natureza não foi renovada.T4 625.1

    O precioso sangue de Jesus é a fonte preparada para purificar a alma da contaminação do pecado. Quando determinarem torná-Lo seu amigo, uma nova e perdurável luz brilhará da cruz de Cristo. Um verdadeiro senso do sacrifício e intercessão do querido Salvador quebrantará o coração que se tornou endurecido pelo pecado; e amor, gratidão e humildade encherão a alma. A entrega do coração a Jesus reduz o rebelde em penitente e então a linguagem da alma obediente será: “As coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” 2 Coríntios 5:17. Essa é a verdadeira religião da Bíblia. Tudo que seja menos do que isso é um engano.T4 625.2

    A juventude não percebeu que a liberdade e a luz podem ser mantidas somente através da abnegação, constante vigilância e oração, e contínua dependência dos méritos do sangue de Cristo. Quando o Espírito Santo é soprado sobre a alma, a vontade e as faculdades do ser humano devem responder a Sua influência. Os que permanecem em Jesus serão felizes, bem-humorados e alegres em Deus. Uma suave afabilidade lhes distinguirá a voz, as ações exprimirão reverência pelas coisas espirituais e eternas, e haverá música, jubilosa música em seus lábios — música irradiada do trono de Deus. Este é o mistério da piedade, não facilmente explicado, mas nem por isso menos experimentado e fruído. Um coração obstinado e rebelde pode fechar as portas a todas as doces influências da graça de Deus, e a toda alegria no Espírito Santo; mas os caminhos da sabedoria são caminhos aprazíveis, “e todas as suas veredas, paz”. Provérbios 3:17. Quanto mais intimamente nos acharmos ligados a Cristo, tanto mais nossas palavras e ações revelarão o poder enternecedor e transformador de Sua graça.T4 625.3

    Apelo aos jovens em _____ a considerarem os seus caminhos e a mudarem a sua conduta antes que seja tarde demais. Alguns de vocês se orgulham de suas habilidades; mas quanto mais valiosos os talentos que lhes forem confiados, maior será a sua condenação se empregarem esses dons do Céu no serviço de Satanás. Deus pode passar sem vocês, mais vocês não podem passar sem Deus. São vocês que sofrerão sem Jesus. Os mandamentos de Deus são como espinhos e cardos para alguns dos jovens em _____. O seu conhecimento da verdade torna-lhes difícil condescenderem com os prazeres pecaminosos; pois não podem de modo radical remover da mente as reivindicações de Deus sobre eles. Há um sentimento de impaciência diante da restrição assim imposta. Eles tentam contornar a voz de advertência; mas se encontram golpeando contra os aguilhões, ferindo-se com muitos sofrimentos. Oh, que viessem à Fonte da água viva antes de ofenderem o Espírito de Deus pela última vez!T4 626.1

    Umas poucas palavras mais para os membros da igreja. Disse Cristo: “Se alguém quer vir após Mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-Me.” Lucas 9:23. Não devemos fazer cruzes para nós mesmos, vestir pano de saco nem flagelar nosso corpo ou negar-nos inteiramente alimento nutritivo. Não devemos fechar-nos em mosteiros, longe do mundo, e não fazer bem para os nossos semelhantes, pensando ser esta a cruz de Cristo; nem nos é requerido expor a saúde e a vida desnecessariamente, nem lamentar enquanto ascendendo a colina da vida cristã, sentindo ser um pecado ser alegres, contentes, felizes e jubilosos. Essas são cruzes feitas pelo homem, mas não a cruz de Cristo.T4 626.2

    Levar a cruz de Cristo é controlar nossas paixões pecaminosas, praticar cortesia cristã mesmo quando é inconveniente fazê-lo, ver as necessidades dos carentes e angustiados, privando-nos a fim de aliviá-los; e abrir nosso coração e portas aos órfãos sem lar, embora fazer isso possa enfraquecer nossos recursos e nossa paciência. Tais filhos são os membros mais jovens da família de Deus e devem receber amor e cuidado, e serem criados “na doutrina e admoestação do Senhor”. Efésios 6:4. Esta é uma cruz, que se for levantada e alegremente carregada por amor a Cristo, se provará um diadema de glória no reino de Deus.T4 627.1

    Irmãos, pelo amor de Cristo encham a vida de boas obras, mesmo que o mundo não aprecie os seus esforços, e não lhes dê crédito. Isso é abnegação. O egoísmo é o jugo mais cruel que os membros da igreja já colocaram sobre o pescoço; mas muito disso é acalentado por aqueles que professam ser seguidores de Cristo. Tudo que possuem pertence a Deus. Sejam cuidadosos, para que não acumulem egoistamente as bênçãos que Ele lhes entregou para as viúvas e os órfãos. Cristo deixou a Sua glória, Sua honra, Seu elevado comando, e por nossa causa Se tornou pobre para que através de Sua pobreza enriquecêssemos. Agora a pergunta que surge é: Que farei individualmente por Jesus que deu a vida por um mundo arruinado?T4 627.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents