Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 4

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 58 — Posição e obra do hospital

    Enquanto viajando pelo Estado do Maine, não muito tempo atrás, conhecemos a irmã A, uma mulher que aceitou a verdade enquanto estava no hospital. O seu marido havia sido um rico industrial; mas vieram reveses, e ele foi reduzido à pobreza. A irmã A perdeu a saúde e foi para o nosso hospital para tratamento. Ali recebeu a verdade presente que é adornada por sua coerente vida cristã. Ela tem quatro distintos e inteligentes filhos, que são perfeitos reformadores da saúde, e podem nos dizer por que agem assim. Tal família pode fazer muito bem numa comunidade. Exerce forte influência na direção certa.T4 575.3

    Muitos que vêm ao hospital para tratamento são levados ao conhecimento da verdade, e assim não só são curados fisicamente, mas as câmaras escuras da mente são iluminadas pela luz do querido amor do Salvador. Quanto maior bem poderia ser realizado se todos os que estão relacionados com essa instituição primeiro estivessem ligados ao Deus da sabedoria, e assim se tornassem condutos de luz para outros. Os hábitos e costumes do mundo, o orgulho da aparência, o egoísmo e a exaltação própria freqüentemente se intrometem, e esses pecados de seus professos seguidores são tão ofensivos a Deus que Ele não pode atuar com poder por eles ou através deles.T4 576.1

    Aqueles que são infiéis nas questões temporais serão igualmente infiéis nas espirituais. Por outro lado, negligência das reivindicações de Deus leva à negligência das reivindicações humanas. A infidelidade prevalece nesta época degenerada; ela está aumentando em nossas igrejas e nossas instituições. Sua pegada escorregadia é vista por toda a parte. Este é um dos pecados condenadores desta época, e levará milhares e dezenas de milhares à perdição. Se aqueles que professam a verdade em nossas instituições de Battle Creek fossem representantes vivos de Cristo, partiria deles um poder que seria sentido por toda a parte. Satanás bem sabe disso, e trabalha “com todo o engano da injustiça para os que perecem” (2 Tessalonicenses 2:10) a fim de que o nome de Cristo não seja magnificado naqueles que professam ser Seus seguidores. Meu coração dói quando vejo como Jesus é desonrado pela vida indigna e caráter defeituoso daqueles que poderiam ser um ornamento e uma honra a Sua causa.T4 576.2

    As tentações com as quais Cristo foi assediado no deserto — apetite, amor ao mundo e presunção — são os três atrativos principais pelos quais os homens são mais freqüentemente derrotados. Os administradores do hospital serão freqüentemente tentados a afastar-se dos princípios que devem orientar uma instituição como essa. Eles, porém, não devem desviar-se do caminho certo para satisfazer as inclinações ou servir o apetite depravado de pacientes ricos ou de amigos. A influência de tal procedimento é simplesmente danosa. O afastamento dos ensinos ministrados em conferências ou através da imprensa exerce um efeito muito desfavorável sobre a influência e a moral da instituição e, em grande parte, anulará todos os esforços para instruir e reformar as vítimas de apetite e paixões depravados e para levá-las a Cristo, o único refúgio seguro.T4 576.3

    O mal não terminará aqui. A influência atinge não só os pacientes, mas também os obreiros. Uma vez derribadas as barreiras, um passo após outro é dado na direção errada. Satanás apresenta lisonjeiras propostas mundanas aos que se afastarem dos princípios e sacrificarem a integridade e honra cristãs para obter a aprovação dos ímpios. Seus esforços são muitas vezes bem-sucedidos. Ele obtém a vitória onde deveria encontrar rejeição e derrota.T4 577.1

    Cristo resistiu a Satanás em nosso benefício. Temos o exemplo de nosso Salvador para fortalecer os nossos fracos propósitos e resoluções; apesar disto, porém, alguns cairão pelas tentações de Satanás, e não cairão sozinhos. Toda alma que deixa de obter a vitória faz outros caírem por meio de sua influência. Os que deixam de associar-se com Deus e de receber sabedoria e graça para aprimorarem e sublimarem a sua própria vida serão julgados pelo bem que poderiam ter feito, mas que deixaram de realizar por estarem satisfeitos com o mundanismo e a amizade com os não santificados.T4 577.2

    Todo o Céu está interessado na salvação do ser humano, e está pronto para derramar sobre ele seus generosos dons, se ele preencher as condições estipuladas por Cristo: “Saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo.” 2 Coríntios 6:17.T4 577.3

    Os que têm a responsabilidade no hospital devem ser sobremodo cuidadosos de que as diversões não sejam de molde a rebaixar o padrão de cristianismo, colocando esta instituição em pé de igualdade com outras e debilitando o poder da verdadeira religiosidade na mente daqueles que com ela estão relacionados. Os entretenimentos mundanos ou teatrais não são necessários à prosperidade do hospital ou à saúde dos pacientes. Quanto mais lhes for apresentado este tipo de diversões tanto menos eles se sentirão satisfeitos, a não ser que alguma coisa dessa espécie lhes seja oferecida continuamente. A mente está sempre na expectativa de alguma coisa nova e provocante, exatamente aquilo que ela não deve receber. E se esses entretenimentos são permitidos uma vez, são aguardados novamente, e os pacientes perdem o seu gosto por qualquer arranjo simples para ocupar o tempo. Mas repouso, mais do que agitação, é o de que necessitam os pacientes.T4 577.4

    Assim que essas diversões são introduzidas, as objeções para não ir a casas de espetáculos são removidas de muitas mentes, e a alegação de que cenas morais de alto padrão vão ser representadas no teatro faz ruir a última barreira. Os que desejariam permitir essa espécie de divertimentos no hospital fariam melhor se buscassem de Deus sabedoria para guiar estas pobres, famintas e sedentas almas à Fonte da alegria, paz e felicidade.T4 578.1

    Depois que houve um afastamento do caminho reto, é difícil voltar. As barreiras foram removidas e derribadas as salvaguardas. Um passo em direção errada prepara o caminho para outro. Um único copo de vinho pode abrir a porta da tentação que levará a hábitos de embriaguez. A condescendência com um único sentimento de vingança pode abrir o caminho para um cortejo de sentimentos que terminarão em assassínio. O menor desvio do direito e dos princípios levará à separação de Deus, e poderá terminar em apostasia. O que fazemos uma vez, fazemos outra vez mais pronta e naturalmente; e prosseguir em determinado caminho, seja ele certo ou errado, é mais fácil do que começar. Exige menos tempo e trabalho corromper os nossos caminhos diante de Deus do que implantar no caráter hábitos de justiça e verdade. Tudo aquilo a que um homem se acostuma, seja sua influência boa ou má, ele acha difícil abandonar.T4 578.2

    Os administradores dos hospitais podem igualmente concluir, desde logo, que jamais serão capazes de satisfazer essa espécie de mentalidade que só pode encontrar felicidade em alguma coisa nova e atrativa. Para muitas pessoas este tem sido o seu regime dietético intelectual durante toda a sua vida; há dispépticos tanto mentais como físicos. Muitos estão sofrendo muito mais de males da alma do que de enfermidades do corpo, e não encontrarão alívio enquanto não forem a Cristo, a fonte da vida. Os queixumes de fadiga, solidão e descontentamento cessarão então. As alegrias que satisfazem comunicarão vigor à mente, e saúde e energia vital ao físico.T4 578.3

    Se os médicos e obreiros se lisonjearem com o pensamento de que devem encontrar uma panacéia para os diversos males de seus pacientes, suprindo-os com uma série de entretenimentos semelhantes aos que têm constituído a maldição de sua vida, eles serão desapontados. Não permitam que estes divertimentos sejam colocados no lugar que a Fonte da vida deve ocupar. A alma faminta e sedenta continuará a ter fome e sede enquanto participar destes prazeres que não satisfazem. Mas aqueles que bebem da água da vida não mais terão sede de entretenimentos frívolos, sensuais e estimulantes. Os princípios enobrecedores da religião fortalecerão as energias mentais e destruirão o gosto por estas satisfações.T4 579.1

    O fardo do pecado, com seu desassossego e desejos não satisfeitos, jaz mesmo à base de grande parte das doenças sofridas pelos pecadores. Cristo é o poderoso comunicador de cura à alma enferma de pecado. Esses pobres sofredores precisam ter conhecimento mais claro dAquele a quem conhecer devidamente é vida eterna. Eles precisam ser paciente e bondosa mas diligentemente ensinados quanto à maneira de abrir de par em par as janelas da alma, deixando entrar o Sol do amor de Deus para iluminar os obscurecidos recantos da mente. As mais exaltadas verdades espirituais podem ser levadas ao coração pelas coisas da natureza. Os pássaros do ar, as flores do campo, com suas belas cores vivas, o cereal germinando, a videira com seus ramos cheios de frutos, as árvores soltando os seus tenros renovos, o glorioso pôr-do-sol, as nuvens carmesim a anunciarem uma bela manhã, a sucessão das estações — tudo isto pode ensinar-nos preciosas lições de confiança e fé. A imaginação tem aqui um campo fértil no qual estender-se. A mente inteligente pode contemplar com a maior satisfação estas lições da verdade divina, as quais o Redentor do mundo associou às coisas da natureza.T4 579.2

    Cristo reprovou severamente os homens de Seu tempo por não terem eles aprendido da natureza as lições espirituais que poderiam ter aprendido. Todas as coisas, animadas e inanimadas, expõem ao homem o conhecimento de Deus. A mesma mente divina que está atuando nas coisas da natureza, está a falar à mente e ao coração dos homens e a produzir um inexprimível anseio por alguma coisa que eles não possuem. As coisas do mundo não podem satisfazer-lhes os anelos. Àquelas almas sedentas é dirigida a mensagem divina: “E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida.” Apocalipse 22:17.T4 580.1

    O Espírito de Deus está continuamente impressionando a mente dos homens para buscar aquelas coisas que somente concederão paz e descanso — as alegrias mais elevadas e santas do Céu. Cristo, o Senhor da vida e da glória, deu a Sua vida para redimir o homem do poder de Satanás. O nosso Salvador está constantemente em ação, através de influências visíveis e invisíveis, para atrair a mente dos homens dos prazeres insatisfatórios desta vida ao tesouro de valor incalculável que lhes pode pertencer no futuro imortal.T4 580.2

    Deus gostaria que o Seu povo, em palavras e conduta, declarasse ao mundo que nenhuma atração terrena ou posses mundanas são de valor suficiente para compensar a perda da herança celestial. Aqueles que são verdadeiros filhos da luz e do dia não serão vãos nem frívolos na conversação, no vestuário ou na conduta, mas sóbrios, meditativos, constantemente exercendo uma influência para atrair almas ao Redentor. O amor de Cristo, refletido da cruz, pleiteia em favor do pecador, atraindo-o pelas cordas do infinito amor à paz e felicidade encontradas em nosso Salvador. Deus requer de todos os Seus seguidores que dêem um testemunho vivo em linguagem inconfundível pela conduta, vestuário, conversação e em todas as atividades da vida, de modo que o poder da verdadeira piedade seja proveitoso a todos nesta vida e na que há de vir; possa isso unicamente satisfazer a alma do recebedor.T4 580.3

    A glória de Deus se revela nas obras de Suas mãos. Eis aqui mistérios cujo exame fortalecerá a mente. As mentes que têm sido distraídas e abusadas pela leitura de ficção poderão ter na natureza um livro aberto e ler a verdade nas obras de Deus, que as rodeiam. Todos poderão achar temas para estudo na simples folha da árvore da floresta. A haste da grama que cobre a terra com seu verde tapete de veludo, as plantas e flores, as majestosas árvores da floresta, as montanhas altaneiras, as rochas de granito, o oceano revolto, as preciosas gemas de luz que enfeitam os céus para embelezar a noite, as inesgotáveis riquezas da luz solar, as solenes glórias da lua, o frio hibernal, o calor do verão, as estações que mudam e se repetem em perfeita ordem e harmonia, controladas pelo poder infinito; eis assuntos que exigem profunda meditação para desenvolver a imaginação.T4 581.1

    Se o frívolo e amante dos prazeres permitir que a mente se demore sobre o que é real e verdadeiro, o coração não poderá deixar de se encher de reverência e adorará ao Deus da natureza. A contemplação e o estudo do caráter de Deus, conforme é revelado nas obras por Ele criadas, abrirá um campo de meditação que afastará a mente dos divertimentos vulgares, degradantes e debilitantes. O conhecimento das obras e caminhos de Deus, só podemos começar a obter neste mundo; o estudo será continuado por toda a eternidade. Deus tem provido para o homem assuntos para meditação que porão em atividade cada faculdade mental. Podemos ler o caráter do Criador nos céus em cima e na terra embaixo, enchendo o coração de gratidão e ações de graças. Todo nervo e sentido atenderão à expressão do amor de Deus em Suas maravilhosas obras. Satanás inventa atrações terrenas para que a mente carnal seja colocada naquelas coisas que não podem elevar, refinar e enobrecer; suas faculdades são assim atrofiadas e enfraquecidas, e os homens e mulheres que poderiam atingir a perfeição de caráter se tornam mesquinhos, fracos e defeituosos.T4 581.2

    Deus designou que o hospital que Ele estabeleceu devia permanecer como um farol de luz, advertência e reprovação. Ele provaria ao mundo que uma instituição conduzida por princípios religiosos como um refúgio para doentes poderia ser mantida sem sacrificar a sua natureza peculiar e santa; que poderia ser mantida livre dos aspectos objetáveis que são achados em outras instituições do gênero. Devia ser um instrumento em Suas mãos para efetuar grandes reformas. Atos errados de vida devem ser corrigidos, a moral elevada, os gostos mudados, o vestuário reformado.T4 582.1

    Doenças de todo tipo são acarretadas ao corpo por estilos de vestuário insalubres da moda; e deve ser tornado notório o fato de que uma reforma precisa ter lugar antes que o tratamento proporcione cura. O apetite pervertido tem sido satisfeito, até que a doença seja produzida como resultado certo. As faculdades e órgãos enfraquecidos e atrofiados não podem ser fortalecidos e revigorados sem decididas reformas. E se aqueles que estão ligados ao hospital não são em todo aspecto representantes corretos das verdades da reforma de saúde, uma reforma decisiva precisa fazer deles o que devem ser, ou precisam ser separados da instituição.T4 582.2

    A mente de muitos assume tão baixo nível que Deus não pode trabalhar por eles ou com eles. A corrente do pensamento tem de ser mudada, as sensibilidades morais têm de ser alertadas, de modo a perceber os direitos de Deus. A suma essência da verdadeira religião é possuir e reconhecer continuamente — por palavras, pelo vestuário, pelo comportamento — nosso relacionamento com Deus. A humildade deve tomar o lugar do orgulho; a sobriedade, da leviandade; e a devoção, da irreligiosidade e descuidosa indiferença.T4 582.3

    Aqueles que têm tido muitos anos de experiência na causa de Deus, devem, acima de todos os outros, colocar os seus talentos no mais elevado uso que lhes foi confiado pelo Mestre. Contudo, o exemplo de alguns tem estado por demais do lado da conformidade com o mundo, em vez de manter o caráter distinto e separado do povo peculiar de Deus. Eles têm tido a tendência de condescender em vez de negar o apetite e a inclinação de vestir-se segundo o padrão mundano. Tudo isso está em oposição à obra que Deus e os anjos estão buscando realizar por nós como um povo, para trazer-nos fora, separar-nos e distinguir-nos do mundo. Devemos santificar-nos como um povo, e buscar força com Deus para defrontar as demandas deste tempo. Quando a iniqüidade prevalece no mundo, o povo de Deus deve buscar estar mais intimamente ligado ao Céu. A maré de imoralidade vem sobre nós com tal poder que perderemos nosso equilíbrio e seremos engolidos pela correnteza, a menos que nossos pés permaneçam firmemente sobre a Rocha, Cristo Jesus.T4 582.4

    A prosperidade do hospital não depende só da inteligência e conhecimento de seus médicos, mas do favor de Deus. Se for conduzido de modo que Deus possa abençoar, terá elevado êxito, e permanecerá adiante de qualquer outra instituição similar no mundo. Grande luz, grande conhecimento e privilégios superiores têm sido dados. E segundo a luz que tem sido recebida, mas não tem sido aproveitada, e portanto não é uma luz que brilha sobre outros, será a condenação.T4 583.1

    A mente de alguns está sendo desviada para o conduto da incredulidade. Essas pessoas pensam que vêem razão para duvidar da Palavra e da obra de Deus, porque a conduta de alguns professos cristãos lhes parece questionável. Mas acaso isso modifica o alicerce? Não devemos tornar a conduta de outros a base de nossa fé. Devemos imitar a Cristo, o exemplo perfeito. Se alguém permite que o domínio dEle sobre si seja enfraquecido porque os homens erram, porque os defeitos são vistos no caráter daqueles que professam a verdade, estarão sempre sobre areia movediça. Seus olhos devem ser dirigidos ao “Autor e Consumador da fé” (Hebreus 12:2); devem fortalecer sua alma com a segurança do grande apóstolo: “Todavia, o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são Seus.” 2 Timóteo 2:19. Deus não pode ser enganado. Ele lê o caráter corretamente. Ele pesa os motivos. Nada escapa a Seus olhos que tudo vêem; os pensamentos, as intenções e propósitos do coração — tudo é discernido por Ele.T4 583.2

    Não há desculpa para a dúvida ou ceticismo. Deus tomou amplas medidas para estabelecer a fé de todos os homens, caso eles estejam dispostos a tomar sua decisão em face da força das evidências. Se, porém, esperam que sejam removidas todas as aparentes objeções, para então crerem, nunca virão a ficar estabelecidos, arraigados e firmados na verdade. Deus nunca afastará todas as aparentes dificuldades de nosso caminho. Os que desejam duvidar, encontrarão oportunidade para isso; os que desejam crer, acharão abundância de provas em que basearem a fé.T4 583.3

    É inexplicável a atitude de alguns — inexplicável mesmo para eles. Esses andam flutuando sem uma âncora, jogados daqui para ali na cerração da incerteza. Bem depressa Satanás se apodera do leme, e dirige-lhes o frágil barquinho de acordo com sua vontade. Eles ficam sujeitos a sua vontade. Não houvessem essas mentes dado ouvidos a Satanás, e não teriam sido iludidas pelos seus enganos; houvessem permanecido firmes do lado de Deus, e não teriam ficado confundidas e perplexas.T4 584.1

    Deus e os anjos observam com intenso interesse o desenvolvimento do caráter, e estão pesando o valor moral. Os que resistirem aos ardis do inimigo sairão como ouro provado no fogo. Os que são derribados de sua posição pelas ondas das tentações, imaginam, como Eva, que estão ficando admiravelmente sábios, saindo da ignorância e estrita conscienciosidade; à semelhança dela, porém, achar-se-ão lamentavelmente iludidos. Andaram em perseguição de sombras, trocando a sabedoria celeste pelo frágil juízo humano. Um pouquinho de conhecimento os tornou presunçosos. Um conhecimento mais profundo e completo acerca de Deus e deles próprios, tê-los-ia tornado novamente homens sãos e sensatos, firmando-os do lado da verdade, dos anjos e de Deus.T4 584.2

    A palavra divina julgar-nos-á, a cada um de nós, no grande dia final. Os rapazes falam acerca de ciência, e sua sabedoria está acima do que está escrito; buscam explicar os caminhos e obras de Deus de modo a satisfazer a própria compreensão finita; tudo isso, porém, é deplorável fracasso. A verdadeira ciência e a Inspiração se acham em perfeita harmonia. A falsa ciência é um tanto independente da divindade. Não passa de pretensiosa ignorância. Esse enganoso poder tem cativado e escravizado a mente de muitos, os quais preferiram as trevas à luz. Colocaram-se ao lado da incredulidade, como se duvidar fora virtude, indício de elevação de espírito — quando, ao contrário, é sinal de espírito demasiado fraco e estreito para perceber a Deus em Suas obras criadas. Não poderiam sondar o mistério de Sua providência, ainda que, com todas as suas forças, o estudassem por toda vida. E porque as obras divinas não podem ser explicadas por mentes finitas, Satanás traz sobre eles seus enganos, e enreda-os nas malhas da incredulidade. Caso esses duvidosos se ponham em íntimo contato com Deus, Ele tornará claros Seus desígnios à compreensão deles.T4 584.3

    As coisas espirituais “se discernem espiritualmente”. 1 Coríntios 2:14. A mente carnal não é capaz de compreender esses mistérios. Continuem os questionadores e duvidosos a seguir o grande enganador, e as impressões e convicções do Espírito de Deus hão de tornar-se mais e mais fracas, mais freqüentes as sugestões do inimigo, até que a mente se submeterá de todo ao seu domínio. Então o que a essas mentes confundidas se afigura como sendo loucura, será o poder de Deus, e o que Ele considera como loucura ser-lhes-á sabedoria e força.T4 585.1

    Um dos grandes males que tem acompanhado a pesquisa do conhecimento, as descobertas da ciência, é que os que se têm empenhado nesses estudos, perdem demasiadas vezes de vista o caráter divino da religião pura e incontaminada. Os sábios, segundo o mundo, têm procurado explicar, baseados em princípios científicos, a influência do Espírito de Deus sobre o coração. O menor passo nessa direção introduzirá a alma no labirinto do ceticismo. A religião da Bíblia é simplesmente o mistério da piedade; nenhuma mente humana o pode plenamente entender, e é de todo incompreensível ao coração não regenerado.T4 585.2

    O Filho de Deus comparou as atuações do Espírito Santo com o vento, que “assopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai”. João 3:8. Lemos ainda, no Sagrado Registro, que o Redentor do mundo regozijou-Se em espírito, e disse: “Graças Te dou, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos, e as revelaste aos pequeninos.” Mateus 11:25. O Salvador regozijou-Se porque o plano da salvação é de tal natureza que aqueles que são sábios aos próprios olhos, que se acham inchados pelos ensinos da vã filosofia, não podem ver a beleza, o poder e o oculto mistério do evangelho. Mas a todos quantos são humildes de coração, que possuem um desejo dócil, sincero, infantil, de conhecer e fazer a vontade de seu Pai celeste, Sua Palavra é revelada como o poder de Deus para salvação. A atuação do Espírito de Deus é loucura para o homem não renovado. O apóstolo Paulo diz: “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” 2 Coríntios 4:3, 4.T4 585.3

    O sucesso do hospital depende de sua permanência na singeleza da piedade e abstinência das loucuras do mundo no comer, beber, vestir-se e divertir-se. Deve ele ser reformatório em todos os seus princípios. Coisa alguma deve ser inventada para satisfazer as necessidades da alma e ocupar o lugar e o tempo que Cristo e Seu serviço demandam, pois isso destruirá o poder da instituição como agente de Deus para converter as pobres almas enfermas pelo pecado, que, ignorantes acerca do caminho de vida e paz, têm buscado a felicidade no orgulho e na loucura vã.T4 586.1

    “Estabelecido para um propósito verdadeiro” deve ser a posição de tudo o que se relaciona com o hospital. Conquanto não devamos insistir junto aos pacientes para que aceitem a nossa fé, nem entrar em discussão religiosa com eles, nossas publicações, cuidadosamente selecionadas, devem estar à vista em quase todos os lugares. O elemento religioso deve predominar. Este tem sido e deverá ser ainda o poder dessa instituição. Não seja nossa instituição de saúde pervertida a serviço da profanação e da moda. Há muitas instituições de saúde em nossa terra que mais se parecem com um hotel do que com um lugar onde os enfermos e sofredores podem obter alívio de suas enfermidades físicas, e onde a alma enferma pelo pecado pode encontrar aquela paz e repouso em Jesus, não encontrada em nenhum outro lugar. Sejam os princípios religiosos evidenciados e assim mantidos; sejam a ostentação e a popularidade abandonadas; sejam a simplicidade e a modéstia, a bondade e a fidelidade visíveis por toda a parte; então o hospital será justamente o que Deus desejava que fosse; então o Senhor o aprovará.T4 586.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents