Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 22 — Chamado aos obreiros

    Um espírito mundano e egocêntrico está privando a igreja de muitas bênçãos. Não temos qualquer direito de supor que tem havido uma retenção arbitrária da divina luz e poder, para explicar a limitada utilidade da igreja. A medida do sucesso que no passado acompanhou os bem dirigidos esforços, contradiz tal idéia. O êxito nem sempre é proporcional ao esforço realizado. É tão-somente a limitação dos trabalhos e sacrifícios que restringe a utilidade da igreja. O espírito missionário é débil; a devoção é fraca. Egoísmo, cobiça e fraude existem em seus membros.T5 202.2

    Porventura não Se importará Deus com essas coisas? Não pode Ele ler os intentos e propósitos do coração? Diligente, fervente e contrita oração abrir-lhes-iam as janelas do Céu e derramariam chuveiros de graça. Uma clara e constante visão da cruz de Cristo frustraria seu mundanismo, e encheria seu coração de humildade, penitência e gratidão. Então, sentiriam eles que não são de si mesmos, mas que são aquisição do sangue de Cristo.T5 202.3

    Uma fatal moléstia espiritual ataca a igreja. Seus membros foram feridos por Satanás, mas eles não contemplam a cruz de Cristo, como os israelitas olharam para a serpente de bronze para poderem viver. O mundo lhes faz tantas exigências que eles não têm tempo suficiente para contemplar a cruz do Calvário, e ver sua glória ou sentir-lhe o poder. Quando, vez por outra, apanham um vislumbre da abnegação e consagração que a verdade exige, indispõem-se e voltam sua atenção em outra direção, para que possam rapidamente esquecê-lo. O Senhor não pode tornar Seu povo útil e eficiente enquanto não forem cuidadosos em atender às condições que Ele estabeleceu.T5 202.4

    Altas exigências são feitas em toda parte pela luz que Deus concedeu a Seu povo, mas esses chamados são, para a maioria, feitos em vão. Quem sente o peso de se consagrar a Deus e à Sua obra? Onde estão os jovens que se qualificaram para responder a esses chamados? Vastos territórios estão abertos diante de nós, onde a luz da verdade nunca penetrou. Para onde olhamos vemos ricos campos prontos para serem colhidos, mas não há pessoas para fazer a colheita. Orações são feitas em favor do triunfo da verdade. O que significam suas orações, irmãos? Que tipo de sucesso vocês desejam? Um que se adapte à sua indolência e condescendência egoísta? Um êxito que se sustente e se garanta sem qualquer esforço de sua parte?T5 203.1

    Precisa haver decidida mudança na igreja, a qual perturbará aqueles que preferem acomodar-se, de preferência a serem obreiros preparados e enviados ao campo para cumprirem sua solene obra. Deve haver um despertamento, uma renovação espiritual. A temperatura da piedade cristã precisa elevar-se. Devem ser feitos e executados planos para a propagação da verdade em todas as nações da Terra. Satanás está embalando ao sono os professos seguidores de Cristo, enquanto pessoas estão perecendo a seu redor. Que desculpa podem apresentar ao Mestre por sua negligência?T5 203.2

    As palavras de Cristo são aplicáveis à igreja: “Por que estais ociosos todo o dia?” Mateus 20:6. Por que vocês não estão trabalhando em alguma área de Sua vinha? Novamente Ele ordena: “Ide vós também para a vinha e recebereis o que for justo.” Mateus 20:7. Mas Seu gracioso chamado celestial tem sido desrespeitado pela grande maioria. Já não é alto tempo de vocês obedecerem às ordens de Deus? Há trabalho para cada indivíduo que profere o nome de Cristo. Uma voz do Céu os chama solenemente ao dever. Dêem ouvidos a essa voz, e vão imediatamente trabalhar em qualquer lugar, em qualquer serviço. Por que estão o dia todo ociosos? Há trabalho para fazer, uma obra que requer as melhores energias. Todo precioso momento da vida se acha relacionado com algum dever pelo qual são devedores a Deus ou ao semelhante, e no entanto vocês estão ociosos!T5 203.3

    Uma grande obra de salvação está ainda por fazer. Todos os anjos no Céu se acham empenhados nessa obra, ao mesmo tempo que todos os demônios nas trevas estão se opondo a ela. Cristo nos demonstrou o grande valor de uma pessoa, no fato de ter vindo ao mundo trazendo no coração o acumulado amor da eternidade, oferecendo tornar o homem herdeiro de todas as Suas riquezas. Desvenda-nos o amor do Pai pela humanidade culpada e apresenta-O como justo e justificador daquele que crê.T5 204.1

    Cristo não procurou agradar a Si mesmo. Nada fez Ele em Seu favor; Sua obra era em prol do homem caído. O egoísmo ficava humilhado em Sua presença. Ele assumiu a natureza humana para que pudesse sofrer em nosso lugar. Egoísmo, o pecado do mundo, tornou-se o pecado prevalecente na igreja. Ao sacrificar-Se pelo bem do homem, Cristo golpeou a raiz de todo egoísmo. Ele nada reteve, nem mesmo Sua própria honra e glória celestiais. Jesus espera abnegação e sacrifício correspondente por parte daqueles a quem veio abençoar e salvar. De cada um é requerido trabalhar para o aumento de sua habilidade. Cada consideração mundana deveria ser posta de lado para a glória de Deus. O único desejo por vantagens mundanas deveria ser que pudéssemos fazer avançar melhor a causa de Deus.T5 204.2

    Os interesses de Cristo e de Seus seguidores deveriam ser únicos, assim o mundo concluiria que eles foram separados e distintos; em vez disso, aqueles que reivindicam ser de Cristo perseguem seus próprios fins tão zelosamente e gastam seus bens de forma tão egoísta como os de fora. A prosperidade secular vem primeiro, nada se lhe pode equiparar. A causa de Cristo precisa esperar até que acumulem certa quantia para si mesmos. Eles tem de aumentar seus ganhos a todo custo. As pessoas devem perecer sem o conhecimento da verdade. De quanto valor é uma pessoa por quem Cristo morreu, em comparação com seus lucros, comércio, casas e terras? As pessoas precisam continuar esperando até que eles se preparem para fazer algo. Deus convoca esses servidores de Mamom, preguiçosos e infiéis servos, porém Mamom gaba-se deles como estando entre seus mais diligentes e dedicados servos. Estão sacrificando os bens de seu Senhor para seu conforto e prazer. O eu é seu ídolo.T5 204.3

    Nada fazem para trazer pessoas a Jesus, que sacrificou tudo para que a salvação viesse ao nosso alcance. O egoísmo está levando a beneficência e o amor de Cristo para fora da igreja. Milhões pertencentes ao Senhor são esbanjados na satisfação das concupiscências, enquanto Seu tesouro é esvaziado. Não sei como apresentar esse assunto a vocês, da maneira como me foi mostrado. Milhares de dólares são gastos cada ano para atender ao orgulho do vestuário. Esses meios deveriam ser usados em nossas missões. Foram-me mostradas famílias que carregam suas mesas com quase todo o tipo de ostentação e atendem a quase cada desejo por roupas finas. Seus membros estão envolvidos em negócios prósperos ou auferindo bons salários, mas quase todo o dinheiro é gasto consigo mesmos ou com outros familiares. Essa é, porventura, uma imitação de Cristo? Que peso sentem eles para cuidadosamente economizar meios e negar as próprias inclinações, a fim de fazerem mais pelo avançamento da obra de Deus na Terra? Se o Pr. Andrews recebesse os benefícios de parte desses meios desnecessariamente gastos; esses lhe seriam uma grande bênção que prolongaria sua vida. A obra missionária poderia aumentar cem vezes mais se houvesse meios para empregar em grandes planos. Porém, os recursos que Deus designou fossem usados para esse propósito são despendidos em artigos tidos como necessários ao conforto e felicidade, os quais não seria ilícito possuir se não houvesse grande carência na divulgação da verdade. Muitos de vocês, meus irmãos, estão buscando aquilo que é seu e não as coisas que são de Cristo.T5 205.1

    Supondo que Cristo habitasse em cada coração e que o egoísmo em todas as suas formas fosse banido da igreja, qual seria o resultado? Harmonia, unidade e amor fraternal seriam vistos tão verdadeiramente como na igreja que Cristo primeiramente estabeleceu. A ação cristã seria notada em toda parte. Toda a igreja seria inflamada com a chama do sacrifício para a glória de Deus. Cada cristão lançaria o fruto de sua abnegação para ser consumido sobre o altar. Haveria muito maior diligência para criar novos métodos de utilidade, e para estudar como se aproximar dos pobres pecadores para salvá-los da ruína eterna.T5 206.1

    Caso nos vestíssemos com trajes simples, modestos, sem atenção às últimas modas; caso nossa mesa fosse em todo tempo provida com alimentos simples e saudável, evitando-se todos os luxos, toda extravagância; caso construíssemos nossa casa com apropriada singeleza, e da mesma maneira fosse ela mobiliada, isto mostraria o santificador poder da verdade, e exerceria notável influência sobre os incrédulos. Mas enquanto nos conformamos com os mundanos nessas coisas, parece que procurando às vezes até mesmo excedê-los em fantasiosos arranjos, a pregação da verdade não terá senão pouco ou nenhum efeito. Quem acreditará na solene verdade para este tempo, quando os que já professam nela crer contradizem pelas obras sua fé? Não foi Deus que nos fechou as janelas do Céu, mas nossa própria conformidade com os costumes e práticas do mundo.T5 206.2

    O terceiro anjo de Apocalipse 14 é representado como voando velozmente pelo meio do céu e clamando: “Aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus.” Ali é mostrada a verdadeira natureza da obra do povo de Deus. Eles possuem uma mensagem de tão grande importância, que são vistos como voando em sua apresentação ao mundo. Têm nas mãos o Pão da vida para um mundo faminto. O amor de Cristo os constrange. Essa é a última mensagem. Não se lhe segue nada mais; não mais convites de misericórdia a serem dados após essa mensagem ter feito sua obra. Que fé! Que responsabilidade repousa sobre todos, a fim de levarem as palavras do gracioso convite! “E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida.” Apocalipse 22:17.T5 206.3

    Quem ouve diga vem. Não apenas os pastores como também o povo. Todos devem unir-se no convite. Não somente por sua profissão, como também em seu caráter e vestuário, todos precisam exercer vitoriosa influência. Todos são provedores do mundo, executores da vontade de Alguém que tem legado sagradas verdades aos homens. Gostaria que todos pudessem sentir a dignidade e a glória do legado a eles dado por Deus.T5 207.1

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents