Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 28 — Fidelidade na obra de Deus

    Há preciosos talentos nas igrejas em Oregon e Washington. Se fossem desenvolvidos por um trabalho bem dirigido, agora haveria eficientes obreiros nessas associações. Uma igreja viva é sempre uma igreja ativa. A verdade é um poder, e aqueles que lhe conhecem a força permanecerão corajosa e destemidamente em sua defesa. Ela precisa ser apreendida pelo intelecto, recebida no coração e seus princípios incorporados ao caráter. Então, será constante o esforço para levar outros a aceitá-la, pois Deus considera os homens responsáveis pelo uso que fazem da luz que Ele lhes concede.T5 272.2

    O Senhor pede a Seu povo que desenvolva os talentos que lhes tem concedido. As faculdades mentais devem ser desenvolvidas ao máximo; devem ser fortalecidas e enobrecidas mediante o demorar-se em verdades espirituais. Se a mente é permitida ocupar-se quase inteiramente em coisas frívolas e em negócios comuns da vida cotidiana, ela, de acordo com uma de suas invariáveis leis, tornar-se-á débil e frívola, e deficiente em poder espiritual.T5 272.3

    Estão justamente ante nós, tempos que hão de provar o coração dos homens, e os que são fracos na fé, não resistirão à prova daqueles dias de perigo. As grandes verdades da revelação devem ser estudadas cuidadosamente, pois todos teremos necessidade de um conhecimento inteligente da Palavra de Deus. Mediante o estudo da Bíblia e a diária comunhão com Jesus alcançaremos pontos de vista claros, bem definidos, da responsabilidade individual e a força necessária para subsistir no dia da prova e da tentação. Aquele cuja vida está unida a Cristo por elos ocultos será guardado pelo poder de Deus, mediante a fé para salvação.T5 273.1

    Mais atenção deve ser dada às coisas divinas, e menos a assuntos temporais. O crente professo, amante do mundo, se utilizar a mente nessa direção, pode tornar-se tão familiarizado com a Palavra de Deus como o é hoje com os negócios do mundo. “Examinais as Escrituras”, disse Cristo, “porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam.” João 5:39. Requer-se do cristão que seja diligente em examinar as Escrituras lendo e relendo sempre as verdades da Palavra de Deus. A ignorância voluntária neste assunto põe em perigo a vida e o caráter cristãos. Cega o entendimento e corrompe as faculdades mais nobres. É isso que traz confusão à nossa vida. Nosso povo precisa compreender a Palavra de Deus. Muitos carecem de um conhecimento sistemático dos princípios da verdade revelada, que os habilitará para o que há de vir sobre a Terra e os impedirá de serem desviados por algum vento de doutrina.T5 273.2

    Grandes mudanças logo se efetuarão no mundo, e todos precisarão de um conhecimento experimental das coisas de Deus. É obra de Satanás desanimar o povo de Deus e abalar-lhes a fé. Procura ele de todos os modos insinuar dúvidas e interrogações com respeito à atitude, à fé e aos planos dos homens sobre os quais Deus colocou o encargo de uma obra especial e que estão zelosamente efetuando essa obra. Embora seja derrotado muitas e muitas vezes, renova ele os ataques, atuando por intermédio dos que professam ser humildes e tementes a Deus, e que aparentemente se interessam na verdade presente ou nela crêem. Os advogados da verdade esperam oposição feroz e cruel de seus inimigos abertos, mas isso é muito menos perigoso do que as dúvidas secretas expressas pelos que se sentem na liberdade de questionar e criticar aquilo que os servos de Deus estão fazendo. Podem eles parecer homens humildes; mas enganam a si mesmos, e enganam aos outros também. Têm no coração inveja e ruins suspeitas. Abalam a fé do povo naqueles em que deviam ter confiança, os que Deus escolheu para fazerem a Sua obra; e quando são reprovados por seu procedimento, consideram-no afronta pessoal. Enquanto professam estar fazendo a obra de Deus, na realidade ajudam ao inimigo.T5 273.3

    Irmãos, nunca permitam que as idéias de alguém perturbem sua fé, com relação à ordem e harmonia que deve existir na igreja. Muitos entre vocês não vêem as coisas claramente. As diretrizes com respeito à ordem nos serviços do tabernáculo foram registradas a fim de que todos aqueles que vivessem sobre a Terra pudessem extrair lições delas. Foram selecionados homens para desempenhar as várias partes da obra de montar e desmontar o tabernáculo, e se alguém descuidadamente se desviasse e pusesse as mãos no trabalho designado a outrem, seria morto. Hoje servimos ao mesmo Deus, mas a penalidade da morte foi abolida. Se não houvesse sido, não haveria agora tanto trabalho negligente e desordenado em Sua causa. O Deus do Céu é um Deus de ordem e exige que todos os Seus seguidores tenham regras e regulamentos para preservá-la. Todos deveriam ter perfeita compreensão da obra de Deus.T5 274.1

    Não é seguro abrigar dúvidas no coração, nem mesmo por um momento. As sementes da dúvida que Faraó semeou ao rejeitar o primeiro milagre, cresceram e produziram colheita tal, que todos os milagres seguintes não puderam convencê-lo de sua equivocada atitude. Ele prosseguiu a aventurar-se em seu próprio procedimento, indo de um degrau de questionamento a outro. Seu coração tornou-se mais e mais endurecido, até que foi obrigado a contemplar as faces frias e sem vida de seu primogênito.T5 274.2

    Deus está trabalhando, mas nós não estamos fazendo metade do que precisaria ser feito, visando a preparar um povo para estar em pé quando Filho do homem Se revelar. Será afligido o homem que buscar dificultar, por pouco que seja, a obra que Deus está fazendo. Precisamos trabalhar pelos outros; precisamos tentar afrouxar o apego de nossos irmãos a seus tesouros terrenos, pois muitos venderão seus direitos de primogenitura da vida eterna, por causa de vantagens mundanas. Quão melhor é estimulá-los a acumular tesouros no Céu, do que lamuriosamente dizer: “É dinheiro, dinheiro, o que esses homens estão continuamente desejando; eles estão ficando ricos.” Quão doces são essas palavras para o professo e amante do mundo! Como fortalecem sua coragem para reter de Deus a parte que Lhe pertence, e que deveria retornar-Lhe em dízimos e ofertas! A maldição do Senhor repousa sobre aqueles que falham em devolver-Lhe o que a Ele pertence. Trabalhemos em harmonia com Deus. Seus servos têm uma mensagem para os amantes do dinheiro. Por que não deveriam eles dar um testemunho direto, relativo a trazer todos os dízimos e ofertas ao depósito do Senhor, quando Ele próprio lhes deu o exemplo?T5 274.3

    A religião de Cristo subjuga o espírito egoísta e transforma a mente e as afeições; ela deita abaixo o orgulho do homem para que somente Deus seja exaltado. Isso é o que o irmão A necessita. Ele precisa de uma fé prática em Deus; precisa ver e sentir a glória de servir a Cristo; precisa exaltar o princípio e elevar o padrão cristão, e encher sua mente com as ricas promessas, as advertências, os conselhos e ameaças da Palavra de Deus. Precisa ver a importância de ter fé e obras correspondentes, para que possa representar fielmente, no lar, na igreja e em seus negócios, a pureza e o elevado caráter da religião. Ele deveria colocar-se em conexão com Cristo para ter poder espiritual. Sua ligação com o mundo e as influências opostas ao espírito da verdade exercem maior poder sobre ele do que o Espírito de Cristo. Aí está seu perigo. Ele finalmente naufragará na fé, a menos que mude sua conduta e se ligue firmemente com a Fonte da luz.T5 275.1

    Caso seu interesse nas coisas espirituais fosse tão grande como é nas coisas mundanas, sua consagração a Deus seria completa; ele se mostraria um verdadeiro discípulo de Cristo, e Deus aceitaria e usaria os talentos que agora são devotados ao serviço do mundo. A mesma capacidade usada agora no acúmulo de propriedades é requerida na causa de Deus. São necessários administradores em cada ramo de Sua obra, para que ela possa ser levada avante com energia e método. Se um homem possui tato, atividade e entusiasmo, terá êxito nos negócios temporais, e as mesmas qualidades, quando consagradas à obra de Deus, demonstrar-se-ão duplamente eficazes; pois o poder divino se aliará ao esforço humano. O melhor dos planos, seja em empreendimentos temporais ou espirituais, fracassará se sua execução for confiada a mãos incompetentes e inexperientes.T5 275.2

    Aqueles que enterram seus talentos neste mundo não agradam a Deus. Todas as suas habilidades são dedicadas ao acréscimo de propriedades, e o desejo de acumular se torna uma paixão. O irmão A é um homem ativo, que se orgulha de promover projetos mundanos. Se o mesmo interesse, discernimento e ambição fossem empregados em negociar para o Senhor, quão maiores e nobres resultados conseguiriam. A experiência conseguida na realização de negócios seculares não trará a mínima vantagem para a vida futura, pois esses não poderão ser levados ao Céu. Mas, se as faculdades que Deus concedeu forem usadas para Sua glória, para a edificação de Seu reino, a experiência obtida será transportada para o Céu.T5 276.1

    Qual é nossa posição no mundo? Estamos no tempo de espera. Porém, esse período não deve ser despendido em devoção abstrata. Espera, vigilância e trabalho diligente devem ser combinados. Nossa vida não deveria ser toda ela azafamada, impulsionada e planejada visando às coisas do mundo, em detrimento da piedade pessoal e do serviço que Deus requer. Conquanto não devamos ser negligentes nos negócios, deveríamos ser fervorosos no espírito, servindo ao Senhor. Nossa lâmpada precisa ser preparada e precisamos ter o óleo da graça em nossas lâmpadas e ainda uma porção de reserva. Cada precaução deve ser tomada para prevenir o declínio espiritual, receando que o dia do Senhor venha sobre nós como um ladrão. Aquele dia não deve ser tido como muito distante; ele está próximo, e nenhum homem deveria dizer, quer em seu coração e muito menos por palavras: “Meu Senhor tarde virá!”, pois fazendo assim sua parte será com os hipócritas e descrentes.T5 276.2

    Vi que o povo de Deus está em grande perigo. Muitos são moradores da Terra; seu interesse e afeições estão centralizados no mundo. Seu exemplo não é correto. O mundo é enganado pela conduta seguida por muitos que professam grandes e nobres verdades. Nossa responsabilidade é de acordo com a luz recebida e as graças e dons conferidos. Sobre os obreiros cujos talentos, meios, oportunidades e habilidades são os maiores, repousa pesadíssima responsabilidade. Deus aconselha o irmão A a mudar sua conduta, a usar sua capacidade para a glória de Deus, em lugar de degradá-la em sórdidos interesses mundanos. Agora é o dia da responsabilidade; breve virá o dia da avaliação.T5 277.1

    O irmão A me foi apresentado como representante de uma classe que está em semelhante posição. Esses nunca foram descuidosos com relação às menores vantagens seculares. Por diligente tato mercantil e bem-sucedidos investimentos, pela comercialização, não em dólares, mas em centavos e frações de centavos, acumularam propriedades. Mas, assim fazendo, suas faculdades se tornaram inconsistentes com o desenvolvimento do caráter cristão. Sua vida de modo algum representa a Cristo, pois amam o mundo e seus lucros mais do que a Deus ou a verdade. “Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” 1 João 2:15.T5 277.2

    Todas as habilidades que os homens possuem pertencem a Deus. Conformidade e ligações mundanas são terminantemente proibidas em Sua Palavra. Quando o poder da transformadora graça de Deus é sentido no coração, ele impelirá o homem, até então um mundano, em todo o caminho da beneficência. Aquele que se determina a ajuntar tesouros no mundo, cai “em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” 1 Timóteo 6:9, 10.T5 277.3

    Cada membro da igreja deve sentir-se sob sagrada obrigação de guardar estritamente os interesses da causa de Deus. Os membros da igreja são responsáveis por seu estado entorpecido e desalentado, pelo qual muitas das mais sagradas verdades jamais confiadas aos homens são levadas ao descrédito. Não há desculpa para essa condição. Jesus abriu a cada pessoa um caminho pelo qual a sabedoria, a graça e o poder podem ser alcançados. Ele é nosso exemplo em todas as coisas, e nada nos deve desviar a mente do principal objetivo na vida, que é ter a Cristo abrandando e subjugando o coração. Quando esse é o caso, cada membro da igreja, cada ensinador da verdade, será semelhante a Cristo no caráter, em palavras e ações.T5 278.1

    Alguns dos que foram condutos de luz e cujos corações se alegraram na preciosa luz da verdade, têm negado a verdade por assemelhar-se ao mundo. Perderam assim o espírito abnegado e o poder da verdade, e têm dependido, para atingir a felicidade, das instáveis coisas terrenas. Eles estão em grande perigo. Tendo-se uma vez regozijado na luz, serão deixados em total escuridão, a menos que prontamente reúnam os raios que ainda brilham sobre si e se voltem ao Senhor com arrependimento e confissão. Vivemos em dias perigosos, quando o erro e o engano estão seduzindo o povo. Quem advertirá o mundo, quem lhes mostrará o caminho melhor, exceto aqueles que têm tido a luz da verdade e são santificados por ela, deixando-a brilhar para que outros possam ver suas boas obras e glorificar a Deus? Gostaria de poder impressioná-los acerca do perigo de perder o Céu. Unir-se à igreja é uma coisa, ligar-se com Cristo é outra completamente diferente. Nem todos os nomes registrados no livro da igreja estão listados no livro da vida do Cordeiro. Muitos, embora aparentemente crentes sinceros, não mantêm um relacionamento vivo com Cristo. Têm seus nomes nos registros, mas a obra interior de graça não atuou em seu coração. Como resultado, eles não são felizes e tornam difícil a obra de servir a Deus.T5 278.2

    “Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados.” Mateus 7:2. Lembre-se de que seus irmãos são criaturas falíveis como você mesmo, e olhe para seus erros e falhas com a mesma piedade e tolerância que desejaria exercessem eles a seu respeito. Eles não deveriam ser espreitados e seus defeitos passados em revista diante do mundo para seu próprio regozijo. Aqueles que ousam fazer isso sentaram na cadeira judicial e fizeram a si mesmos juízes, enquanto negligenciaram o jardim do próprio coração e permitiram que ervas venenosas crescessem exuberantemente.T5 278.3

    Nós, individualmente, temos um caso pendente no tribunal divino. O caráter está sendo pesado nas balanças do santuário e ele deveria ser a fervente aspiração de todos que andam humilde e zelosamente, temendo que, por negligência de deixar brilhar sua luz no mundo, descaiam da graça de Deus e percam tudo o que realmente vale a pena. Todas as dissensões, diferenças e críticas deveriam ser postas de lado, com toda a maledicência e amargura. Bondade, amor, a compaixão de uns para com os outros, devem ser acalentados, para que a oração de Cristo a fim de que Seus discípulos pudessem ser um como Ele é com o Pai, possa ser respondida. A harmonia e unidade da igreja são as credenciais que eles devem apresentar ao mundo de que Cristo é o Filho de Deus. Conversão genuína sempre levará ao amor verdadeiro por Jesus e por todos aqueles por quem Ele morreu.T5 279.1

    Cada um que faz por Deus o que está ao seu alcance, que é verdadeiro e zeloso em fazer o bem àqueles que o cercam, receberá a bênção de Deus sobre seus esforços. Um homem pode prestar serviço real a Deus, embora não seja a cabeça ou o coração do corpo de Cristo. O serviço representado na Palavra de Deus pela mão ou o pé, embora humilde, é todavia importante. Não é a grandeza da obra, mas o amor com que é feita que determina seu valor. Há trabalho a ser feito em favor de nossos vizinhos e por aqueles com quem nos associamos. Não temos liberdade para interromper nossos pacientes e piedosos esforços pelas pessoas, enquanto elas estiverem fora da arca da salvação. Não há trégua nessa guerra. Somos soldados de Cristo e estamos sob obrigação de vigiar, receando que o inimigo obtenha vantagem e retenha a seu serviço alguns que podemos conquistar para Cristo.T5 279.2

    O dia da confiança e responsabilidade é nosso; temos um trabalho a fazer para Deus. A igreja de _____ tem se tornado cada vez mais fria e irreverente. Há muito o que fazer por seus membros individualmente. Grande luz tem brilhado sobre seu caminho. Por essa razão eles serão tidos por responsáveis. Disse Jesus: “Vós sois a luz do mundo” (Mateus 5:14); “Vós sois o sal da Terra.” Mateus 5:13. Eles necessitam de uma profunda obra de graça em seu coração. Precisa ocorrer uma reforma antes que Deus os possa abençoar. Há uma grande quantidade de membros formais e professos. O apego egoísta ao ganho se sobrepõe à herança celestial. Se o reino do Céu viesse em primeiro lugar, nobre integridade se salientaria de sua vida e caráter. Eis o que o irmão A necessita se quiser exercer influência para o bem. Ele gosta de lidar com dinheiro e vê-lo acumular-se de diversas formas. Sua mente e afeições estão absorvidas em empreendimentos mundanos. Ele está embriagado pelos cuidados da vida, isto é, acha-se tão envolvido em seus negócios que não pode pensar racional e inteligentemente nas coisas de Deus. Sua visão acha-se obscurecida pelo amor ao dinheiro. A verdade deveria penetrar fundo em seu coração e produzir frutos em sua vida particular e pública.T5 280.1

    O irmão A desculpa-se por não fazer das Escrituras o seu estudo, porque é um homem de negócios. Mas, para alguém pressionado pelos cuidados comerciais, as Escrituras serão uma fonte de força e segurança. Tal homem tem grande necessidade da luz procedente da Palavra de Deus, de seus conselhos e advertências, mais do que se não estivesse sob posição tão perigosa. Se o irmão A quisesse exercer nas coisas de Deus a mesma prudência e discernimento comercial que ele tem dado a assuntos seculares, obteria abençoados resultados. Se pensa que Deus está satisfeito com ele enquanto emprega seus talentos e energias quase que inteiramente a serviço de Mamom, ficará decepcionado. Disse Cristo: “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” Mateus 6:24. Se o irmão A continuar a subordinar as coisas eternas a seus interesses mundanos, sua paixão por acumular aumentará seguramente até prevalecer sobre o princípio. Ele ficará tão cegado pelo deus deste mundo, que será incapaz de discernir entre as coisas sagradas e as profanas.T5 280.2

    O irmão A exerce forte influência sobre a mente de seus irmãos. Esses olham as coisas do mesmo ponto de vista dele. Ele precisa melhorar sua saúde espiritual e tornar-se sábio nas coisas de Deus. Deveria esse irmão começar a mostrar interesse e dedicação às coisas celestiais, e assim educar suas habilidades para poder ser útil à causa de Deus. Precisa ele da armadura da justiça com a qual proteger-se dos dardos do inimigo. É-lhe impossível obter a salvação a menos que proceda a decidida mudança nos objetivos e propósitos de sua vida; a menos que se exercite continuamente nas coisas espirituais.T5 281.1

    Deus pede que os membros das igrejas pertencentes a essas duas Associações despertem e se convertam. Irmãos, seu mundanismo, desconfianças e murmurações colocaram vocês em posição tal que será extremamente difícil para qualquer um trabalhar entre vocês. Enquanto seu presidente negligenciou sua obra e falhou no cumprimento do dever, sua atitude não serviu para prover-lhe qualquer encorajamento. Aquele que estava em posição de autoridade devia ter se portado como homem de Deus, reprovando, exortando, animando, conforme a situação exigia, quer vocês aceitassem ou rejeitassem o seu testemunho. Mas ele se desanimou facilmente e deixou vocês sem a ajuda que um fiel ministro de Cristo deveria prestar. Ele falhou em não seguir a providência de Deus, e em não lhes mostrar o dever e instruí-los para atender às exigência do momento. A negligência do pastor, porém, não deveria desencorajá-los e levá-los a se desculpar pela negligência do dever. Eis por que há maior necessidade de energia e fidelidade da parte de vocês.T5 281.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents