Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    A importância da economia

    O irmão R tem admirável habilidade comercial para alguns ramos da obra, que o capacitariam a servir com sucesso no escritório de publicações, mas ele não se educou e se disciplinou para ser um gerente eficiente e completo. Sob sua direção, tem havido graves negligências, um estado de coisas desorganizado, desordenado, que deveria ser prontamente corrigido. Há muitos pequenos assuntos relacionados à obra que não receberam atenção e, como conseqüência, há rombos. São tolerados perdas e desperdícios que poderiam ter sido evitados.T5 413.2

    Estive no escritório e foi-me mostrado como os anjos de Deus observam a obra feita em suas várias salas. Em algumas as condições são melhores do que em outras, mas em todas há erros que podem ser corrigidos. Vê-se em muitos departamentos prejuízos e prejuízos. O modo irresponsável com que muitos trabalham resulta em prejuízo para o escritório e é uma ofensa a Deus. É triste que isso tenha de ser assim. Jesus nos deu lições acerca de economia. Disse Ele: “Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca.” João 6:12. Teria sido melhor não se ocupar com grandes empreendimentos, se por isso muitos assuntos menores precisem ser deixados sem atenção, pois as pequenas coisas são como pequenos parafusos que mantêm a máquina funcionando, evitando que se desmonte em peças. A Palavra de Deus expõe o dever, ela fornece a regra do fiel serviço: “Quem é fiel no mínimo também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo também é injusto no muito.” Lucas 16:10.T5 413.3

    Foi-me mostrado que, além do pessoal existente presentemente no escritório, deveriam ser empregados homens competentes para ajudar na administração dos diferentes departamentos da obra, homens que sejam experientes em negócios e sábios administradores. Teria sido melhor, anos atrás, haver empregado homens que seriam administradores mais competentes — homens que teriam implantado eficácia, presteza e economia — mesmo que fosse necessário dobrar os salários pagos aos encarregados. O irmão R é deficiente nesse ponto; ele não possui um modo adequado de corrigir males. Ele pretende fazer isso, mas muitas coisas são completamente postas de lado, as quais deveriam ser reformadas de uma vez. O escritório tem falta de um economista responsável, um perfeito homem de negócios. Tem sido gasto o triplo do que seria requerido para pagar pelos melhores talentos e experiências nessa obra.T5 414.1

    Muito se perde pela falta de pessoas competentes, eficientes, aptas e práticas, para supervisionar os diferentes departamentos da obra. É necessário ter um impressor experiente e que esteja familiarizado com cada parte desse trabalho. Há alguns que entendem de impressão, mas são completamente falhos em comandar. Outros fazem o melhor que podem, mas são ainda inexperientes e não entendem a obra de publicações. Suas idéias são em geral estreitas. Não sabem como enfrentar as demandas da causa e, como conseqüência, são incapazes de avaliar as vantagens e desvantagens de ampliar seu trabalho. São também sujeitos a fazer avaliações incorretas, cálculos errados e estimativas falhas. Têm havido prejuízos por causa de falhas em fazer cômputos apropriados e otimizar as oportunidades de impulsionar a obra de publicações. Numa instituição como essa, milhares de dólares podem ser perdidos por causa de cálculos feitos por pessoas incompetentes. O irmão P possuía capacidade em algumas áreas, para compreender e avaliar adequadamente os interesses da obra de publicações, mas sua influência foi danosa ao escritório.T5 414.2

    Deveria haver alguém que percebesse que os jovens, quando entram no escritório para aprender comércio, tenham atenção apropriada e imediata. Seria bom que houvesse para esse trabalho um homem que fosse apto a ensinar, paciente, bondoso e perspicaz. Se um só não for suficiente para essa função, que se empreguem outros. Se isso for feito fielmente, economizará para a instituição o salário de três homens. Esses jovens estão formando hábitos que afetarão toda a sua experiência. Eles estão, por assim dizer, numa escola e se forem deixados a obter conhecimento da melhor forma que possam, acentuados defeitos serão percebidos em seu trabalho futuro. A base da perfeição, honestidade e integridade precisa ser posta na juventude. A formação de hábitos corretos na juventude é da máxima importância. Se em lugar de serem educados a obedecer normas e regulamentos e atenderem à pontualidade, meticulosidade, esmero, ordem e economia, forem deixados a formar disposições frouxas e indulgentes, estarão sujeitos a reter esses maus hábitos por toda a vida. Eles podem ter talentos para fazer sucesso em seus negócios, e devem ser ensinados sobre a importância de fazer uso correto de suas energias e aptidões. Também deveriam ser treinados a ser econômicos, e recolher todos os pedaços para que nada se perca.T5 415.1

    Homens em posição de responsabilidade precisariam ocupar-se com não mais do que podem fazer com perfeição e pontualidade, pois se devem ter alguém sob seu cuidado para formar hábitos corretos, precisam dar um exemplo adequado. Grande responsabilidade repousa sobre os dirigentes como modelos de caráter, mediante princípios e modo de trabalhar que estão transmitindo à juventude. Deveriam eles considerar que, pela instrução que estão dando com relação ao trabalho e à educação religiosa, estão ajudando os jovens a formarem seu caráter. Progredir é a palavra de ordem. A juventude deveria ser ensinada a mirar a perfeição em qualquer ramo de trabalho que empreenda. Se há chefes de departamentos que não são cuidadosos, econômicos, diligentes no uso de seu tempo e cautelosos em sua influência, irão moldar outros no mesmo formato. Se, mesmo após terem sido aconselhados, não mudam sua conduta, deveriam ser removidos e outros mais competentes ocupar seu lugar, mesmo que seja necessário fazer várias tentativas. Os obreiros deveriam ser muito mais eficientes e fiéis do que têm sido.T5 415.2

    As primeiras impressões, as primeiras instruções desse jovens obreiros deveriam ser da mais alta ordem, pois seus caracteres estão sendo modelados para o tempo e a eternidade. Que seus encarregados se lembrem de que têm uma grande e solene responsabilidade. Que modelem a argila maleável antes que endureça e se torne resistente a impressões. Que enverguem a árvore nova, antes que ela se torne um nodoso e rijo carvalho; que dirijam o curso do arroio antes que se torne um caudaloso rio. Se os jovens forem deixados a escolher seu próprio sistema de vida e companhias, uns optarão por aqueles que são bons, e outros escolherão más companhias. Se o elemento religioso não for mesclado ao seu treinamento, eles se tornarão alvos fáceis da tentação, e seu caráter estará sujeito a tornar-se deformado e unilateral. Que os jovens que mostram respeito pelas coisas sagradas aprendam essas lições sob o teto doméstico, antes que o mundo coloque sobre a alma sua marca — a imagem do pecado, do engano e desonestidade. O amor a Deus é aprendido no altar da família, ensinado pelo pai e pela mãe na infância.T5 416.1

    A falta de influência espiritual é tristemente sentida no escritório. Deveria haver maior devoção, mais espiritualidade, mais religião prática. A obra missionária ali realizada por homens e mulheres tementes a Deus seria seguida por muito melhores resultados. A conduta do irmão R não agrada a Deus. Alguém em sua posição deveria ser um homem consagrado; ele deveria ser um dos primeiros em assuntos religiosos. Sua única segurança está em manter viva comunhão com Deus e sentir sua dependência dEle. Sem isso, ele não fará jus ao seu cargo, nem exercerá uma conveniente influência no escritório e sobre aqueles com quem entra em contato a negócios.T5 416.2

    Vi também que precisaria haver uma estrita investigação sobre o comportamento no escritório, tanto no que tange a irmãos como a descrentes. Bondade, pureza, verdade e paz são frutos que deveriam ser observados ali. Motivos e ações têm de ser muito bem examinados e comparados com a lei de Deus, pois ela é a única e infalível regra pela qual a conduta deve ser regulada, o único e confiável código de honra entre homem e homem.T5 416.3

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents