Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 18 — Mudança para Battle Creek

    Nosso Salvador Se representa como um homem que empreendeu uma viagem a um país distante e que deixou sua casa a cargo de servos escolhidos, dando a cada um seu trabalho. Cada cristão tem alguma coisa a fazer no serviço de seu Mestre. Não devemos ir à cata de nossas próprias facilidades ou conveniências, mas fazer da edificação do reino de Cristo nossa primeira preocupação. Esforços abnegados para auxiliar e abençoar nossos semelhantes não apenas evidenciarão nosso amor por Jesus, mas nos manterão ligados a Ele em dependência e fé, e em contínuo crescimento na graça e no conhecimento da verdade.T5 182.1

    Deus tem espalhado Seus filhos por várias comunidades, para que a luz da verdade possa brilhar em meio à escuridão moral que cobre a Terra. Quanto mais densa a escuridão ao nosso redor, maior a necessidade de nossa luz brilhar por Deus. Podemos ser colocados em circunstâncias difíceis e probantes, mas isso não significa que não estamos na exata posição que a Providência designou. Entre os cristãos romanos, nos dias de Paulo, o apóstolo menciona os da casa de César. Em parte alguma poderia a atmosfera moral ser mais desfavorável ao cristianismo do que na corte romana, sob o cruel e devasso Nero. Todavia, aqueles que tinham, enquanto a serviço do imperador, aceito a Cristo, não se sentiam em liberdade de abandonar seu posto de dever. Em face das sedutoras tentações, ferrenha oposição e aterrorizantes perigos, foram eles fiéis testemunhas de Cristo.T5 182.2

    Qualquer um que confie integralmente na divina graça pode fazer de sua vida um constante testemunho da verdade. Ninguém está em situação tal que não possa ser um verdadeiro e fiel cristão. Conquanto grandes os obstáculos, todos os que estão determinados a obedecer a Deus encontrarão um caminho aberto para prosseguir.T5 182.3

    Aqueles que mantêm sua fidelidade a Deus em meio a influências contrárias, estão obtendo uma experiência de altíssimo valor. Sua força aumenta a cada obstáculo ultrapassado e a cada tentação vencida. Esse fato é freqüentemente passado por alto. Quando alguém recebe a verdade, seus equivocados amigos temem expô-lo a testes ou provas, e de pronto se esforçam para garantir-lhe uma situação confortável. Vai essa pessoa a lugares onde todos estão em harmonia com ela. Mas, será que assim sua força espiritual aumenta? Em muitos casos, não. Ela acaba ficando com pouca capacidade de resistência, assim como uma planta confinada. Cessa de vigiar e sua fé se enfraquece. Nem cresce na graça nem auxilia outros.T5 183.1

    Será que alguém encolhe espiritualmente por manter a verdade em meio a descrença e oposição? Peço-lhe que tenha em mente os crentes da casa de Nero; considere a depravação e perseguição que enfrentaram e extraia de seu exemplo uma lição de coragem, firmeza e fé.T5 183.2

    Às vezes pode ser aconselhável para aqueles que são novos na fé ser poupados de tentações e oposição, e colocados onde possam desfrutar do cuidado e conselho de cristãos experientes. Deveria, porém, ser dito claramente a esses que a vida cristã é uma guerra constante, e que a condescendência com a preguiça será fatal ao sucesso.T5 183.3

    Não deveríamos, depois de aceitar a verdade, juntar-nos com aqueles que se opõem a ela, nem de alguma forma colocarmo-nos onde nos seja difícil viver nossa fé. Mas, se houver necessidade de enfrentar uma situação assim adversa ao aceitar a verdade, cada um deve ponderar a questão cuidadosamente antes de tomar qualquer atitude. Pode ser desígnio da Providência que sua influência e exemplo traga outros ao conhecimento da verdade.T5 183.4

    Muitos estão ligados por laços familiares a opositores da fé. Esses crentes em geral sofrem duras provações, mas, pela graça divina, podem glorificar a Deus pela obediência à verdade.T5 184.1

    Como servos de Cristo deveríamos permanecer fielmente na posição onde Deus vê que podemos render mais eficiente serviço. Se nos são apresentadas oportunidades de grande utilidade, deveríamos aceitá-las como ordens do Mestre e Seu sorriso de aprovação estará sobre nós. Deveríamos, porém, temer abandonar a obra que nos foi designada, a menos que o Senhor claramente indique ser nosso dever servi-Lo em outro lugar.T5 184.2

    São necessárias diferentes qualificações para os variados departamentos da obra. O carpinteiro não está capacitado para trabalhar com a bigorna, nem o ferreiro com a plaina. O comerciante estaria fora de lugar ao lado do leito do enfermo, assim como o médico no escritório de contabilidade. Aqueles que se aborrecem com o trabalho que o Senhor lhes deu e se colocam numa posição onde não podem ou não querem trabalhar, serão tidos como servos indolentes. “A cada homem o seu trabalho.” Ninguém está dispensado.T5 184.3

    Nosso dever de atuar como missionários de Deus na exata posição em que Ele nos colocou, tem sido grandemente negligenciado por nós como um povo. Muitos estão impulsivamente se afastando das oportunidades e deveres atuais e indo para um campo mais amplo. Imaginam que em alguma outra posição acharão menos dificuldades para obedecer à verdade. Nossas grandes igrejas são vistas como oferecendo especiais vantagens, e há entre nosso povo crescente tendência de deixar seu designado posto de dever e mudar-se para Battle Creek, ou nas vizinhanças de alguma outra grande igreja. Essa prática não apenas ameaça a prosperidade e mesmo a existência de nossas igrejas menores, como também nos impede de fazer o trabalho que Deus nos deu a cumprir, e ainda está destruindo nossa espiritualidade e utilidade como um povo.T5 184.4

    De quase todas as igrejas em Michigan, e em alguma extensão, de outros Estados, nossos irmãos e irmãs se tem comprimido em Battle Creek. Muitos deles foram obreiros eficientes nas igrejas menores, e sua mudança enfraqueceu muito essas congregações. Em alguns casos, a igreja se desorganizou completamente.T5 184.5

    Será que aqueles que se mudaram para Battle Creek se provaram uma ajuda à igreja? Quando o assunto me foi apresentado, olhei para ver quem estava dando um testemunho vivo em favor de Deus; quem estava sentindo responsabilidade pelos jovens, quem estava fazendo visitas de casa em casa, orando com as famílias e trabalhando por seus interesses espirituais. Vi que esse trabalho foi grandemente negligenciado. Ao virem para uma igreja grande, muitos sentem que não têm nada a fazer ali. Conseqüentemente, cruzam os braços e evitam toda responsabilidade e esforço.T5 185.1

    Há alguns que vem para cá simplesmente para garantir vantagens financeiras. Esses representam um pesado fardo para a igreja. São pedras de tropeço no terreno; seus ramos improdutivos excluem de outras árvores a glória da luz celestial.T5 185.2

    Não agrada a Deus que muitos de nossos pastores se fixem em Battle Creek. Se essas famílias estivessem espalhadas por diferentes partes do campo, seriam de muito maior utilidade. É verdade que os pastores ficam pouco tempo em casa, todavia, há muitos e preciosos lugares onde o tempo poderia ser usado com muito maior proveito para a causa de Deus.T5 185.3

    O Senhor pergunta a muitos que estão em Battle Creek: “O que vocês estão fazendo aqui?” Que conta darão vocês por deixar sua obra designada e tornar-se um empecilho antes que uma ajuda à igreja?T5 185.4

    Irmãos, rogo-lhes que comparem seu atual estado espiritual com aquele que desfrutavam quando envolvidos ativamente na causa de Cristo. Enquanto auxiliando e animando a igreja, vocês estavam adquirindo experiência útil e conservando a própria vida no amor de Deus. Quando deixaram de trabalhar pelos outros, não aconteceu que seu amor esfriou e o zelo diminuiu? E o que sucedeu com seus filhos? Estão eles mais firmemente estabelecidos na verdade, mais consagrados a Deus do que antes de vir para uma igreja grande?T5 185.5

    A influência exercida por alguns que por muito tempo têm estado ligados à obra de Deus é fatal à espiritualidade e à devoção. Esses jovens insensibilizados para o evangelho se têm cercado de uma atmosfera de mundanismo, irreverência e infidelidade. Ousariam vocês expor seus filhos aos efeitos de tais associações? Seria melhor para eles nunca obter educação do que adquiri-la com o sacrifício dos princípios e bênçãos de Deus.T5 186.1

    No meio dos jovens que vêm para Battle Creek há alguns que mantêm sua fidelidade a Deus sob tentação, mas seu número é pequeno. Muitos que aqui vêm com fé na verdade, na Bíblia, na religião, foram desviados por causa de companheiros profanos e voltaram a seus lares duvidando de cada verdade que, como um povo, tanto estimamos.T5 186.2

    Que nossos irmãos que desejam mudar-se para Battle Creek ou mandar seus filhos para cá, considerem a questão muito bem antes de dar esse passo. A menos que as forças neste grande centro resistam, a menos que a fé e a devoção da igreja seja proporcional a seus privilégios e oportunidades, essa é a mais perigosa posição que vocês podem assumir. Tenho observado a condição dessa igreja do modo como os anjos a vêem. Há enganos espirituais tanto sobre o povo como sobre os seus vigilantes. Eles mantêm as formas da religião, mas falta-lhes os princípios de justiça. Se não houver decidida mudança, uma marcante transformação nessa igreja, é melhor que a escola seja mudada para outra localidade qualquer.T5 186.3

    Houvesse os jovens que há tanto tempo moram ali aproveitado seus privilégios, muitos que agora são céticos teriam se consagrado ao ministério. Mas eles consideram evidência de superioridade intelectual duvidar da verdade e orgulhar-se de sua independência em acalentar a infidelidade. Desprezam assim o Espírito da graça e fazem pouco caso do sangue de Cristo.T5 186.4

    Onde estão os missionários que deveriam sair do centro dessa obra? Entre vinte e cinqüenta deveriam sair de Battle Creek cada ano para levar a verdade àqueles que se assentam na escuridão. Mas a piedade está tão baixa como a maré vazante, o espírito de devoção tão debilitado, o mundanismo e o egoísmo tão prevalecentes, que a atmosfera moral produz uma letargia fatal ao zelo missionário.T5 187.1

    Não temos necessidade de ir às terras além-mar para nos tornarmos missionários para Deus. Ao nosso redor há campos brancos para a colheita e quem quiser pode colher frutos para a vida eterna. Deus conclama muitos em Battle Creek que estão morrendo de indolência espiritual, para irem aonde seu trabalho seja necessário à causa. Saiam de Battle Creek, mesmo que isso requeira um sacrifício financeiro. Vão aonde possam ser uma bênçãos aos semelhantes. Vão aonde possam levar força a alguma igreja enfraquecida. Ponham em uso as forças que Deus lhes deu.T5 187.2

    Sacudam de si essa letargia espiritual. Trabalhem com todas as forças para salvar sua própria vida e a de outros. Agora não é o tempo de se clamar: “Paz e Segurança!” O que necessitamos para dar a mensagem, não são oradores eloqüentes. A verdade deve ser anunciada em toda a sua incisiva severidade. Necessitam-se homens de ação — homens que trabalhem com fervorosa e incessante energia em prol da purificação da igreja e para advertir o mundo.T5 187.3

    Uma grande obra tem de ser efetuada; planos mais vastos devem ser delineados; uma voz se deve elevar para despertar as nações. Aqueles que têm fé fraca e vacilante não são os homens talhados a levar avante a obra nesta importante crise. Necessitamos da coragem dos heróis e da fé dos mártires.T5 187.4

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents