Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Testemunhos para a Igreja 5

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Capítulo 5 — Testemunhos menosprezados

    Healdsburg, Califórnia

    20 de Junho de 1882

    Prezados irmãos e irmãs em Battle Creek:

    Entendo que o testemunho*Refere-se aqui ao artigo anterior. que enviei ao irmão _____, com a recomendação de que fosse lido para a igreja, foi retido de vocês por várias semanas após ter sido recebido por ele. Antes de enviar esse testemunho, minha mente foi tão impressionada pelo Espírito de Deus, que eu não tive descanso nem de dia nem de noite até escrevê-lo e enviar a vocês. Esse não foi um trabalho que eu teria escolhido por mim mesma. Antes da morte de meu marido, eu havia decidido que não era meu dever dar testemunho a quem quer que fosse como reprovação de erros ou em reivindicação do direito, porque pessoas se valeram de minhas palavras para tratar duramente os culpados, e para exaltar outros cuja conduta eu não teria, de forma alguma, endossado. Muitos usam os testemunhos do modo que lhes convêm. A verdade divina não está em harmonia com as tradições dos homens, nem se conforma às suas opiniões. Como seu divino Autor, ela é imutável e a mesma ontem, hoje e eternamente. Aqueles que se afastaram de Deus chamam à luz trevas e ao erro verdade. Porém, a escuridão nunca se provará ser luz nem o erro poderá tornar-se verdade.T5 62.2

    A mente de muitos está tão obscurecida e confundida pelos costumes, práticas e influências mundanas, que todo o poder para distinguir entre luz e trevas, verdade e erro dá a impressão de ter sido destruído. Tenho pouca esperança de que minhas palavras sejam compreendidas, mas, quando o Senhor repousa sobre mim tão decididamente, não posso resistir ao Seu Espírito. Sabendo que vocês estão presos às armadilhas de Satanás, sinto que me é muito grande o perigo de manter silêncio.T5 62.3

    Durante anos, o Senhor tem apresentado a situação da igreja perante vocês. Repetidas vezes, reprovações e advertências foram dadas. Em 23 de Outubro de 1879, o Senhor revelou-me um testemunho impressionante com respeito à igreja de Battle Creek. Durante os últimos meses em que estive com vocês, suportei pesado fardo por causa da igreja, enquanto aqueles que deveriam senti-lo com todas as conseqüências estavam despreocupados e tranqüilos. Eu não sabia o que fazer ou dizer. Não tinha a menor confiança no procedimento que alguns estavam seguindo, pois estavam fazendo exatamente aquilo que o Senhor os advertira a não fazer.T5 63.1

    O Deus que conhece a condição espiritual de quem quer que seja declara: Eles têm acalentado o mal e se separado de Mim. Desviaram-se todos. Ninguém está isento de culpa. Eles Me abandonaram, a Fonte de águas vivas, e cavaram para si cisternas rotas que não retêm as águas. Muitos corromperam seus caminhos diante de Mim. Inveja, ódio, ciúmes, ruins suspeitas, rivalidades, contendas e amarguras são os frutos que têm produzido. Eles não atenderão ao testemunho que lhes tenho enviado. Não perceberão seus perversos caminhos para serem convertidos e curados.T5 63.2

    Muitos olham com complacência para os longos anos durante os quais advogaram a verdade. Agora acham que são dignos de recompensa por suas tribulações passadas e pela obediência. Todavia, a genuína experiência nas coisas de Deus no passado os torna mais culpados ainda por não preservarem sua integridade e prosseguirem avante rumo à perfeição. A fidelidade no ano passado nunca expiará a negligência deste ano. A veracidade do homem praticada ontem não remirá sua falsidade hoje.T5 63.3

    Muitos se desculpam por sua desconsideração para com os testemunhos, dizendo: “A Sra. White é influenciada por seu marido e os testemunhos são moldados pelos pensamentos e juízos dele.” Outros estavam recorrendo a eles para obter algum proveito para si mesmos, a fim de poderem apoiar sua conduta ou conseguir exercer influência. Foi então que decidi que nada mais sairia de minha pena até que o convertedor poder de Deus fosse visto na igreja. O Senhor, porém, colocou esse encargo sobre mim e trabalhei diligentemente por vocês. Quanto isso custou a mim e meu marido, só a eternidade o dirá. Por acaso não tenho eu conhecimento do estado da igreja, quando o Senhor me tem apresentado seu caso repetidas vezes durante anos? Seguidas advertências têm sido dadas; todavia, não houve decidida mudança.T5 63.4

    Vi que o desagrado de Deus estava sobre Seu povo por causa de sua absorção do mundo. Vi que os filhos do irmão _____ têm-lhe sido uma armadilha. Suas idéias, opiniões, sentimentos e declarações tiveram influência sobre sua mente e cegaram-lhe o discernimento. Essa juventude é fortemente inclinada à infidelidade. A falta de fé em Deus foi transmitida como herança a seus filhos. Sua devoção a eles é maior do que a dedicação a Deus. O pai tem negligenciado seu dever. O resultado de seu errôneo curso é revelado em seus filhos.T5 64.1

    Quando falei à igreja, tentei impressionar os pais sobre sua solene obrigação para com os filhos, porque eu sabia do estado desses jovens e de quais tendências os conduziram à situação em que se achavam. Mas minhas palavras não foram aceitas. Ainda me lembro muito bem dos fardos que levei por causa de meu trabalho entre vocês no passado. Eu nunca teria sobrecarregado minhas forças ao máximo se não houvesse visto o perigo que vocês corriam. Eu ansiava despertá-los para que humilhassem o coração diante de Deus, voltando para Ele com penitência e fé.T5 64.2

    Não obstante, quando lhes envio um testemunho de advertência e reprovação, muitos de vocês declaram ser ele simplesmente a opinião da irmã White. Têm assim insultado o Espírito de Deus. Vocês sabem como o Senhor Se tem manifestado por meio do espírito de profecia. Passado, presente e futuro têm passado perante mim. Tenho antevisto rostos em visão, os quais nunca havia contemplado antes, para depois de muitos anos reconhecê-los prontamente quando em sua presença. Tenho sido despertada de meu sono com um vívido senso dos assuntos previamente apresentados, e à meia-noite escrevo cartas que vão cruzar o continente e, nos momentos de crise, salvar de grandes desastres a causa de Deus. Essa tem sido minha obra por muitos anos. Um poder tem-me impelido a reprovar e censurar erros dos quais não tinha o menor conhecimento. Esse trabalho dos últimos trinta e seis anos seria de cima ou de baixo?T5 64.3

    Suponham — como alguns querem fazer parecer, incorretamente todavia — que fui influenciada a escrever pelas cartas recebidas dos irmãos da igreja. O que ocorreu com o apóstolo Paulo? As novas que recebera através da casa de Cloé com respeito às condições da igreja de Corinto induziram-no a escrever sua primeira carta àquela igreja. Cartas particulares chegavam-lhe às mãos declarando os fatos como eles eram e, em resposta, ele assentava princípios gerais que, se ouvidos, corrigiriam os males existentes. Com grande ternura e sabedoria ele os exortava a que todos falassem as mesmas coisas, e que não houvesse divisões entre eles.T5 65.1

    Paulo era um apóstolo inspirado; contudo, o Senhor não lhe revelava todo o tempo a condição exata de Seu povo. Os que estavam interessados na prosperidade da igreja e que tinham visto males nela penetrando apresentaram o assunto perante ele, e, pela luz que recebera anteriormente, achava-se preparado para julgar o verdadeiro caráter dessas ocorrências. Conquanto o Senhor não lhe houvesse dado uma nova revelação para esse tempo especial, os que estavam realmente buscando luz não rejeitaram sua mensagem como se fosse apenas uma carta comum. Não mesmo. O Senhor lhe mostrara as dificuldades e os perigos que surgiriam nas igrejas, para que quando se manifestassem ele soubesse exatamente como enfrentá-los.T5 65.2

    Paulo recebeu a missão de defender a igreja. Tinha de vigiar pelas almas como alguém que devesse prestar contas a Deus. Não deveria ele, pois, prestar atenção aos relatórios concernentes ao estado de anarquia e divisão em que elas se encontravam? Seguramente! E a reprovação que ele lhes enviou foi escrita sob a mesma inspiração do Espírito de Deus como qualquer de suas epístolas. Mas quando a reprovação chegou, alguns não se sentiram atingidos. Assumiram a posição de que Deus não falara através de Paulo; que ele lhes havia transmitido meramente uma opinião humana, e que seu julgamento tinha tanto mérito quanto o de Paulo.T5 65.3

    Assim é com muitos de nosso povo que se afastaram dos velhos marcos e seguiram seu próprio entendimento. Que grande alívio teria sido para eles se pudessem aquietar sua consciência com a idéia de que minha obra não procede de Deus. Mas a descrença de vocês não muda a verdade dos fatos. Os irmãos são defeituosos no caráter, na moral e na experiência religiosa. Fechem os olhos para a realidade, se quiserem, mas isso não os tornará uma partícula mais perfeitos. O único remédio é lavar-se no sangue do Cordeiro.T5 66.1

    Se procurarem desviar-se do conselho de Deus para seguir suas próprias opiniões; se solaparem a confiança do povo de Deus nos testemunhos que Ele lhes enviou, estarão se rebelando contra o Senhor tão certamente como Coré, Datã e Abirão. A história desses rebeldes serve de ensino para os irmãos. Vocês sabem quão obstinados foram eles em suas opiniões. Achavam que seus pontos de vista eram melhores que os de Moisés e que ele estava causando grande prejuízo a Israel. Os que se uniram a eles estavam tão determinados em suas posições que, apesar dos juízos de Deus terem destruído os líderes e príncipes, na manhã seguinte os sobreviventes achegaram-se ao grande líder hebreu e lhe disseram: “Vós matastes o povo do Senhor.” Números 16:41. Podemos ver aí o terrível engano apresentado à mente do povo. Quão difícil é convencer as pessoas que se acham controladas por um espírito que não é de Deus. Como embaixadora de Cristo gostaria de dizer-lhes: “Sejam cuidadosos nas posições que assumem. Esta é a obra de Deus e vocês precisam dar contas a Ele pela maneira como tratam Sua mensagem.”T5 66.2

    Enquanto estava ao lado do leito de morte de meu marido, eu sabia que se houvera outros com quem repartir as cargas dele, teria ele sobrevivido. Então supliquei com agonia que os que estavam ali presentes não mais ofendessem o Espírito do Senhor por sua dureza de coração. Uns dias mais tarde, eu mesma estive face a face com a morte. Nessa ocasião, tive mais claras revelações de Deus com respeito a mim mesma e à igreja. Em meio a grande fraqueza, apresentei meu testemunho a vocês, não sabendo se essa seria minha última oportunidade. Vocês já esqueceram, porventura, dessa solene ocasião? Eu jamais conseguirei esquecê-la, pois tive a impressão de estar sendo levada diante do trono de Cristo. Seu estado de apostasia, dureza de coração, falta de harmonia, amor e espiritualidade, seu afastamento da simplicidade e pureza que Deus requeria que fossem preservados, eu os conhecia e percebia completamente. Havia entre vocês muita crítica, censura, inveja e contendas pelos mais altos postos. Vi tudo isso e quais seriam as conseqüências. Cheguei a temer que esse esforço viesse a custar a minha vida, mas o interesse que senti por vocês incitou-me a falar. Deus falou aos irmãos naquele dia. Será que isso fez alguma impressão duradoura?T5 67.1

    Quando fui ao Colorado, achava-me tão preocupada por vocês que, em minha fraqueza, escrevi muitas páginas para serem lidas em sua reunião campal. Débil e trêmula, levantei-me às três horas da madrugada para escrever. Deus estava falando por intermédio da argila. Podem dizer que essa comunicação não passava de uma carta. Sim, foi uma carta, mas motivada pelo Espírito de Deus, a fim de apresentar diante de vocês as coisas que me foram mostradas. Nessas cartas que escrevo, nos testemunhos que apresento, coloco diante das pessoas exatamente aquilo que o Senhor me apresentou. Não escrevo um artigo sequer, na revista, expressando meras idéias minhas. Correspondem ao que Deus me revelou em visão — os preciosos raios de luz que brilham do trono.T5 67.2

    Após chegar a Oakland, fiquei impressionada ao perceber o que estava acontecendo em Battle Creek, mas eu estava fraca e impossibilitada de ajudá-los. Sabia que o fermento da incredulidade estava atuando. Aqueles que desprezavam as claras injunções da Palavra de Deus estavam desrespeitando os testemunhos que lhes apelavam para que dessem ouvidos à Bíblia. Ao visitar Healdsburg, no último inverno, passei muito tempo em oração, sobrecarregada de ansiedade e tristeza. Mas o Senhor removeu as trevas de uma vez, enquanto eu orava, e extraordinária luz encheu a sala em que me encontrava. Um anjo de Deus estava a meu lado e eu parecia estar em Battle Creek, num dos concílios. Ouvi palavras sendo proferidas e vi e ouvi coisas que, se Deus permitisse, gostaria de apagar de minha memória para sempre. Meu coração estava tão ferido que eu não sabia o que fazer ou dizer. Algumas coisas nem posso mencionar. Foi-me ordenado não revelar isso a ninguém, pois a situação ainda deve piorar.T5 68.1

    Foi-me dito para reunir a luz que me fora dada e deixar que seus raios brilhassem sobre o povo de Deus. Fiz isso mediante artigos publicados nos jornais. Levantei-me cerca das três da madrugada, durante meses, e reuni os diferentes assuntos escritos após os dois últimos testemunhos me terem sido dados em Battle Creek. Passei a limpo esses temas e os enviei urgentemente a vocês, mas não cuidei de mim mesma e o resultado foi curvar sob o peso. Meus escritos não puderam ser todos concluídos para chegar até vocês na Associação Geral.T5 68.2

    Novamente, enquanto em oração, o Senhor Se revelou. Eu estava uma vez mais em Battle Creek. Passava por muitas casas e ouvia as palavras de vocês ao redor da mesa. Não tenho liberdade de relatar agora os pormenores. Espero nunca ser chamada a mencioná-los. Tive também muitos sonhos impressionantes.T5 68.3

    Que voz vocês reconhecerão como a voz de Deus? Que poder tem o Senhor reservado para corrigir seus erros e mostrar-lhes sua conduta como ela de fato é? Que poder opera na igreja? Se vocês se recusarem a crer até que toda sombra de incerteza e toda possibilidade de dúvida sejam removidas, nunca crerão. A dúvida que exige perfeito conhecimento nunca se renderá à fé. A fé repousa sobre evidências e nunca demonstrações. O Senhor requer que obedeçamos à voz do dever, quando há outras vozes insistindo em que sigamos direção oposta. É necessário que haja de nossa parte fervente atenção para perceber a voz que fala da parte de Deus. Precisamos resistir e vencer as inclinações, e obedecer à voz da consciência sem parlamentação ou transigência, pois do contrário os seus rogos cessam e a vontade e o impulso assumem o controle. A palavra do Senhor vem a todos nós que não temos resistido ao Seu Espírito com a determinação de não ouvir nem obedecer. Esta voz é ouvida em advertências, conselhos e reprovação. A mensagem do Senhor é luz para Seu povo. Se esperarmos por chamados mais insistentes ou melhores oportunidades, a luz poderá ser retirada e ficaremos em trevas.T5 68.4

    Por negligenciarem uma vez atender ao chamado do Espírito de Deus e Sua Palavra, quando a obediência envolve uma cruz, muitos têm perdido muito. Quanto, eles nunca saberão até que os livros sejam abertos no dia final. Os rogos do Espírito negligenciados hoje porque o prazer ou as inclinações levam em sentido oposto podem ser impotentes para convencer ou mesmo para impressionar amanhã. Aproveitar as oportunidades do presente, com coração pronto e disposto, é a única maneira de crescer na graça e no conhecimento da verdade. Devemos estimar sempre o senso de que, individualmente, estamos diante do Senhor dos exércitos; nenhuma palavra, nenhum ato e nem mesmo um pensamento que ofendam os olhos do Eterno devem ser tolerados. Se sentirmos que em toda parte somos os servos do Altíssimo, seremos mais cuidadosos. Toda a nossa vida terá para nós um significado e uma santidade que qualquer honra terrena jamais poderá oferecer.T5 69.1

    Os pensamentos do coração, as palavras dos lábios e todo ato da vida tornarão mais valioso o nosso caráter, se a presença de Deus for continuamente sentida. Seja a linguagem do coração: “O Senhor está neste lugar.” Então a vida será pura, o caráter sem mácula, a mente continuamente dirigida para o Senhor. Vocês não seguiram esse procedimento em Battle Creek. Vi que sofrem de uma doença dolorosa e contagiosa que produzirá morte espiritual, a menos que seja detida.T5 70.1

    Muitos se arruinaram por seu desejo de uma vida de facilidades e prazeres. A abnegação lhes é desagradável. Estão constantemente desejando evitar provações, as quais são inseparáveis de uma conduta de fidelidade a Deus. Inclinam o coração para a posse das boas coisas desta vida. Será que esse sucesso puramente humano não está sendo buscado em detrimento dos interesses eternos? O mais importante na vida é ser um verdadeiro servo de Deus, amar a justiça e abominar a iniqüidade. Deveríamos aceitar com gratidão o que é possível alcançar em termos de felicidade e sucesso. Nossa grande força está em compreender e sentir nossa fraqueza. A maior perda que vocês em Battle Creek podem sofrer é a perda da determinação e perseverante zelo, do poder de resistir à tentação, da fé nos princípios da verdade e do dever.T5 70.2

    Que nenhum homem se orgulhe de ser bem-sucedido, a menos que preserve a integridade de sua consciência, dedicando-se integralmente à verdade e a Deus. Deveríamos mover-nos firmemente para diante, nunca perdendo o ânimo ou a esperança na boa obra, quaisquer que sejam as aflições que venham bloquear nosso caminho, qualquer que seja a escuridão moral a envolver-nos. Paciência, fé e amor pelo dever são lições que precisamos aprender. Subjugar o eu e olhar para Jesus é uma obra diária. O Senhor nunca abandonará a alma que nEle confia e busca Seu auxílio. A coroa da vida será colocada apenas sobre a fronte do vencedor. Enquanto a vida durar, todos devem realizar uma obra zelosa e solene para Deus. Enquanto o poder de Satanás aumenta e seus enganos são multiplicados, habilidade, aptidão e inteligente estratégia deveriam ser exercidos por aqueles que estão à frente do rebanho de Deus. Cada um de nós não tem apenas uma obra a fazer por si mesmo, mas temos também o dever de estimular outros a obterem a vida eterna.T5 70.3

    É-me doloroso dizer, meus irmãos, que sua pecaminosa negligência em andar na luz os envolveu em trevas. Vocês podem agora estar sendo sinceros em não reconhecer e obedecer à luz. As dúvidas que têm mantido e a negligência em ouvir os reclamos divinos têm cegado suas percepções de forma que a escuridão agora lhes é como luz e a luz como trevas. Deus lhes ordena que caminhem rumo à perfeição. O cristianismo é uma religião que incentiva ao progresso. A luz que provém de Deus é plena e ampla; só falta pedirmos. Quaisquer que sejam as bênçãos que o Senhor possa dar, Ele ainda tem um suprimento infinito além, um inexaurível estoque ao qual podemos recorrer. O ceticismo pode considerar os sagrados reclamos do evangelho com frivolidade, escárnio e negação. O espírito mundano pode contaminar muitos e controlar uns poucos. A causa de Deus pode conservar seu terreno apenas mediante ação vigorosa e contínuo sacrifício; todavia, triunfará no final.T5 71.1

    A palavra de ordem é: avante! Cumpra seu dever individual e deixe as conseqüências nas mãos de Deus. Se avançarmos no caminho pelo qual Cristo nos conduz, veremos Seu triunfo e participaremos de Sua felicidade. Precisamos enfrentar os conflitos se quisermos conquistar a coroa da vitória. Como Jesus, precisamos nos aperfeiçoar pela via do sofrimento. Houvesse a vida de Cristo sido de facilidades, então poderíamos com segurança ceder à indolência. Visto que Sua vida foi marcada por contínua abnegação, sofrimento e sacrifício próprio, não nos queixaremos se formos participantes com Ele. Podemos andar com segurança no caminho escuro se tivermos a Luz do mundo como nossa guia.T5 71.2

    O Senhor está testando e provando as pessoas. Ele tem aconselhado, advertido e suplicado. Todas essas solenes advertências tornarão a igreja melhor ou decididamente pior. Quanto mais o Senhor fala para corrigir ou aconselhar e vocês desrespeitam Sua voz, mais dispostos se tornam em rejeitá-la, até Deus dizer: “Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a Minha mão, e não houve quem desse atenção; antes, rejeitastes todo o Meu conselho e não quisestes a Minha repreensão; também Eu Me rirei na vossa perdição e zombarei, vindo o vosso temor, vindo como assolação o vosso temor, e vindo a vossa perdição como tormenta, sobrevindo-vos aperto e angústia. Então, a Mim clamarão, mas Eu não responderei; de madrugada Me buscarão, mas não Me acharão. Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do Senhor; não quiseram o Meu conselho e desprezaram toda a Minha repreensão. Portanto, comerão do fruto do seu caminho e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos. Porque o desvio dos simples os matará, e a prosperidade dos loucos os destruirá. Mas o que Me der ouvidos habitará seguramente e estará descansado do temor do mal.” Provérbios 1:24-31.T5 72.1

    Está você equilibrando-se entre dois pensamentos opostos? Estará negligenciando atender à luz que Deus lhe deu? Atente a ela a fim de que não haja um coração maligno de incredulidade que o afaste do Deus vivo. O irmão não conhece o tempo de sua visitação. O maior pecado dos judeus foi negligenciar e rejeitar as oportunidades presentes. Quando Jesus olha para o estado de seus professos seguidores hoje, vê ingratidão, formalismo oco, hipocrisia, orgulho farisaico e apostasia.T5 72.2

    As lágrimas que Cristo verteu no cume do monte das Oliveiras foi pela impenitência e ingratidão de cada indivíduo no final dos tempos. Ele vê Seu amor desdenhado. Ele vê o pátio do templo do coração convertido em lugar de tráfico profano. Egoísmo, riquezas, malícia, inveja, orgulho e paixão são todos acalentados no coração humano. Suas advertências são rejeitadas e ridicularizadas, Seus embaixadores tratados com indiferença. Suas palavras são vistas como contos vazios. Jesus fala através de Suas misericórdias, mas elas não são reconhecidas. Ele fala mediante solenes advertências, mas são recusadas.T5 72.3

    A quem tem por tanto tempo professado a fé e ainda presta homenagens exteriores a Cristo, rogo que não engane a si próprio. Jesus quer contar com a integridade do coração do homem. Somente a lealdade é de valor à vista de Deus. “Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence!” Lucas 19:42. “Se tu conhecesses...” Cristo, neste momento, Se dirige pessoalmente a cada um, inclinando-Se de Seu trono, curvando-Se com infinita ternura sobre aqueles que não sentem o perigo que correm, que não têm piedade de si mesmos.T5 73.1

    Muitos têm o nome de que vivem, enquanto estão espiritualmente mortos. Esses um dia dirão: “Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? E, em Teu nome, não expulsamos demônios? E, em Teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.” Mateus 7:22, 23. Maldições serão pronunciadas sobre os que se demorarem e hesitarem até que o Sol da Justiça se ponha. A escuridão da noite eterna será sua porção. Que o frio, formal e mundano coração possa ser comovido! Cristo não verteu apenas lágrimas, mas Seu próprio sangue. Porventura essas manifestações de Seu amor não nos despertarão para uma profunda humilhação diante de Deus? É de humildade e auto-rebaixamento que necessitamos para ser aprovados por Deus.T5 73.2

    O homem a quem Deus está guiando nunca estará satisfeito consigo mesmo por causa da luz do Homem Perfeito que incide sobre ele. Mas os que perderam de vista o Padrão, e se estimam indevidamente em alto grau, observarão faltas para criticar os outros; serão mordazes, suspeitosos e condenadores; arrasarão os semelhantes para elevarem a si mesmos.T5 73.3

    Quando o Senhor apresentou o caso de vocês perante mim, e me tornou conhecido que não estavam observando a luz que lhes fora dada, foi-me ordenado que falasse claramente em Seu nome, pois a ira divina estava acesa contra vocês. Foram-me faladas estas palavras: “Seu trabalho foi apontado por Deus. Muitos não a ouvirão, pois se recusam ouvir o Grande Mestre; muitos não serão corrigidos pois seus caminhos só são retos aos próprios olhos. Todavia, leve-lhes as reprovações e advertências que Eu lhe dei, quer ouçam quer deixem de ouvir.”T5 73.4

    Apresentei aos irmãos o testemunho do Senhor. Aqueles que estiverem dispostos a ser corrigidos ouvirão Sua voz. Mas os que foram enganados pelo inimigo não querem vir para a luz a fim de que seus feitos sejam reprovados. Muitos de vocês não podem discernir a obra e a presença de Deus. Não a conhecem. O Senhor ainda é gracioso, disposto a perdoar a todos os que tornarem a Ele em penitência e fé. Diz o Senhor: “Muitos não sabem até que ponto são obstinados. Não ouvem a voz de Deus, mas andam segundo a própria vista e coração. Incredulidade e ceticismo tomaram o lugar da fé. Eles Me abandonaram.”T5 74.1

    Foi-me mostrado que pais e mães se afastaram de sua simplicidade e negligenciaram o santo chamado do evangelho. O Senhor os advertiu para não adotarem os costumes e máximas do mundo. Cristo lhes teria dado livre e abundantemente das inescrutáveis riquezas de Sua graça, mas eles se provaram indignos.T5 74.2

    Muitos estão se entregando à vaidade. Tão logo a pessoa imagina possuir algum talento que possa ser usado na causa de Deus, superestima o dom e é inclinada a se ter em tão alta conta como se ela fosse uma coluna da igreja. A obra que poderia ter feito, transfere-a para alguém com menos capacidade do que se considera possuir. Ela pensa e fala como se estivesse num patamar superior. Tem o dever de deixar que sua luz brilhe sobre os homens, mas em lugar de graça, mansidão, humildade, bondade, cortesia e amor iluminando-lhe a vida, o eu, o importante eu, desponta em toda parte.T5 74.3

    O Espírito de Cristo deve controlar tanto o nosso caráter como a conduta, para que nossa influência possa sempre encorajar, abençoar e edificar. Nossos pensamentos, palavras e atos devem testificar que somos nascidos de Deus e que a paz de Cristo reina em nosso coração. Desse modo, lançamos ao nosso redor a graciosa radiação da qual fala o Salvador, quando nos ordena deixar nossa luz brilhar diante dos homens. Assim deixamos uma esteira luminosa na direção do Céu. Por esse meio todos os que estão ligados com Cristo podem tornar-se muito mais eficientes pregadores da justiça do que pelo mais ativo esforço de púlpito feito sem a unção celestial. Esses portadores de luz irradiam o mais puro esplendor, embora pouco conscientes de seu próprio brilho, assim como as flores difundem a mais doce fragrância sem a mínima exibição.T5 75.1

    Nosso povo está cometendo erros perigosíssimos. Não podemos aplaudir e lisonjear qualquer pessoa sem causar-lhe grande dano. Aqueles que agem assim sofrerão sérios desapontamentos. Confiam plenamente em pessoas finitas e não em Deus, que nunca erra. O ansioso desejo de estimular seres humanos à notoriedade é evidência de apostasia em relação a Deus e amizade com o mundo. Esse é o espírito que caracteriza os dias atuais. Ele mostra que os homens não têm a mente de Cristo. Cegueira espiritual e pobreza de alma os acometem. Em geral, pessoas com mente limitada desviam seu olhar de Jesus para um mero padrão humano, pelo que não se conscientizam de sua própria pequenez, daí terem uma estima indevida de suas próprias habilidades e dotações. Há entre nós como um povo uma idolatria de agentes e meros talentos humanos, mesmo de caráter superficial. Precisamos morrer para o eu e acalentar uma fé humilde e infantil. O povo de Deus se afastou de sua simplicidade. Não têm eles feito de Deus a sua força; por isso, são espiritualmente fracos e frágeis.T5 75.2

    Foi-me mostrado que o espírito do mundo está levedando rapidamente a igreja. Vocês estão seguindo o mesmo caminho que o antigo Israel. Há a mesma rebeldia ao seu santo chamado como povo peculiar de Deus. Os irmãos estão tendo associação com as infrutuosas obras das trevas. Sua concordância com os descrentes têm provocado o desprazer divino. Vocês não sabem das coisas que dizem respeito à sua paz e as estão rapidamente ocultando de seus olhos. Sua negligência em seguir a luz os colocará numa posição mais desfavorável do que os judeus, sobre quem Cristo pronunciou uma maldição.T5 75.3

    Vi que essa incredulidade com relação aos testemunhos tem aumentado à medida que o povo apostata de Deus. Isso ocorre em nossas fileiras e em todo o campo. Mas poucos sabem o que nossas igrejas estão para experimentar. Foi-me mostrado que presentemente estamos sob tolerância divina; porém, ninguém sabe até quando. Ninguém sabe quão grande é a misericórdia que tem sido exercida sobre nós. Poucos são fervorosamente consagrados a Deus. Há apenas uns poucos que, como as estrelas numa noite tempestuosa, brilham aqui e acolá entre as nuvens.T5 76.1

    Muitos que complacentemente ouvem as verdades da Palavra de Deus estão mortos espiritualmente, embora professem estar vivos. Por anos têm eles ido e vindo em nossas congregações, mas parecem cada vez menos sensíveis ao valor da verdade revelada. Não estão famintos e sedentos de justiça. Não sentem o menor prazer nas coisas espirituais. Concordam com a verdade, mas não são santificados por ela. Nem a Palavra de Deus nem os testemunhos de Seu Espírito fazem qualquer impressão definitiva sobre eles. Exatamente de acordo com a luz, privilégios e oportunidades que desprezaram será sua condenação. Muitos que pregam a verdade a outros estão eles mesmos em acariciada iniqüidade. As súplicas do Espírito de Deus, como divina melodia, as promessas de Sua Palavra tão ricas e abundantes, Suas ameaças contra a idolatria e desobediência, todas são impotentes para sensibilizar o mundano coração endurecido.T5 76.2

    Muitos de nosso povo são mornos. Eles ocupam a posição de Meroz, nem a favor nem contra, nem frio nem quentes. Ouvem as palavras de Cristo, mas não as põem em prática. Se permanecerem nesse estado, Ele os rejeitará com aversão. Muitos daqueles que receberam grande luz, grandes oportunidades e toda vantagem espiritual, louvam a Cristo e ao mundo com a mesma intensidade. Inclinam-se perante Deus e Mamom. Divertem-se com os mundanos e ainda reivindicam ser abençoados com os filhos de Deus. Desejam ter a Cristo como seu Salvador, mas não carregam a cruz e tomam Seu jugo. Que o Senhor tenha misericórdia de vocês, pois se prosseguirem nessa vereda, nada senão o mal pode ser profetizado a seu respeito.T5 77.1

    A paciência de Deus tem um objetivo, mas vocês estão conspirando contra ele. Deus está permitindo que ocorra um estado de coisas o qual vocês se alegrariam em ver logo frustrado, mas será muito tarde então. Deus ordenou a Elias que ungisse o cruel e traiçoeiro Hazael como rei da Síria, para que se tornasse um açoite contra o idólatra Israel. Quem sabe se Deus não os abandonará aos enganos que vocês tanto amam? Quem sabe se os pregadores fiéis, firmes e verdadeiros podem ser os últimos a apresentar o evangelho da paz às nossas igrejas ingratas? Pode ser que os destruidores já estejam nas mãos de Satanás, aguardando apenas que uns poucos porta-bandeiras tomem seus lugares e com a voz de falsos profetas clamem: paz, paz, quando o Senhor não falou de paz. Eu raramente choro, mas agora meus olhos estão marejados de lágrimas, que caem sobre o papel em que escrevo. Pode ser que dentro em breve tudo o que foi profetizado entre nós atinja o final, e a voz que agitou o povo não mais perturbe seus cochilos carnais.T5 77.2

    Quando Deus realizar Sua estranha obra na Terra, quando as santas mãos não mais carregarem a arca, desgraças se abaterão sobre o povo. “Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence!” Lucas 19:42. Oh, que nosso povo possa, como a cidade de Nínive, arrepender-se com todas as suas forças e crer de todo o coração, a fim de que Deus retire Sua ardente ira de sobre eles.T5 77.3

    Sinto dor e angústia ao ver pais identificados com o mundo permitindo a seus filhos adotar o padrão mundano em um tempo como este. Encho-me de horror ao me ser apresentada a condição de famílias que professam a verdade presente. É quase incrível a depravação dos jovens e mesmo das crianças. Não sabem os pais que o vício está destruindo e desfigurando em seus filhos a imagem de Deus. Entre eles há os pecados que caracterizaram os sodomitas. Os pais são responsáveis, pois não educam os filhos a amar e obedecer a Deus. Não os têm reprimido, nem lhes têm ensinado diligentemente o caminho do Senhor. Têm-lhes permitido entrar e sair quando querem, e associarem-se com os mundanos. Essas influências mundanas que anulam o ensino e a autoridade paternos encontram-se grandemente na chamada boa sociedade. Por seu vestuário, aparência, divertimentos, cercam-se eles duma atmosfera contrária a Cristo.T5 78.1

    Nossa única segurança é manter-nos como o povo peculiar de Deus. Não devemos ceder um milímetro ante os costumes e modas deste século degenerado, mas permanecer em independência moral, sem transigir com suas práticas corruptas e idólatras.T5 78.2

    São necessárias coragem e independência para erguer-se acima da norma religiosa do mundo cristão. E as pessoas em geral não estão dispostas a seguir o exemplo do Salvador, de abnegação e sacrifício; mas buscam constantemente esquivar-se da cruz, que Cristo declara ser o sinal do discipulado.T5 78.3

    Que posso dizer para despertar nosso povo? Digo-lhes que não poucos dentre os pastores que se apresentam perante o povo para expor as Escrituras estão corrompidos. Têm o coração poluído e as mãos imundas. Muitos estão clamando “paz, paz” e os obreiros da iniqüidade não estão alarmados. A mão do Senhor não está recolhida para que não possa salvar, nem seu ouvido cerrado para que não possa ouvir, mas são os nossos pecados que nos têm separado de Deus. A igreja está corrompida por causa de membros que poluem o corpo e mancham sua alma.T5 78.4

    Se todos aqueles que vêm para as reuniões de edificação e oração pudessem ser considerados verdadeiros adoradores, então poderíamos ter esperança; mesmo assim, muito ainda teria de ser feito por nós. Mas não devemos nos enganar. As coisas estão muito distantes do que a aparência indica. À distância podem parecer belas, porém, se examinadas mais proximamente, mostrar-se-ão cheias de deformidades. O prevalecente espírito de nossos dias é de infidelidade e apostasia — um espírito de pretensa iluminação por causa do conhecimento da verdade, mas, em realidade, da mais cega presunção. Há um espírito de oposição à clara Palavra de Deus e ao testemunho de Seu Espírito. Há um espírito de idolátrica exaltação da mera razão humana acima da revelada sabedoria divina.T5 79.1

    Há homens em cargos de responsabilidade entre nós que sustentam que as opiniões de uns poucos supostos filósofos são mais confiáveis do que a verdade bíblica ou os testemunhos do Espírito Santo. Fé como a de Paulo, Pedro ou João é considerada obsoleta e intolerável nos dias modernos. Ela é considerada absurda, mística e indigna de consideração por pessoas inteligentes.T5 79.2

    Deus me mostrou que esses homens são Hazaéis para açoitarem nosso povo. Eles se consideram mais sábios do que o que está escrito. Tal descrença nas verdades da Palavra de Deus porque o juízo humano é incapaz de compreender os mistérios de Sua ação é vista em cada distrito e em todas as classes da sociedade. É ensinada na maioria de nossas escolas e vem embutida nas lições da escola maternal. Milhares que professam ser cristãos dão ouvidos a espíritos enganadores. Em toda parte o espírito das trevas, trajado de roupagens religiosas, defrontará vocês.T5 79.3

    Se tudo o que aparenta ser vida espiritual o fosse em realidade; se todos os que professam apresentar a verdade ao mundo estivessem pregando a favor da verdade e não contra ela, e se todos fossem homens de Deus, guiados por Seu Espírito, então poderíamos ver algo brilhando em meio à prevalecente escuridão moral. Todavia, o espírito do anticristo predomina em extensão tal como nunca vista antes. Bem podemos clamar: “Salva-nos, Senhor, porque faltam os homens benignos; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens.” Salmos 12:1. Eu sei que muitos pensam mui favoravelmente em relação aos tempos atuais. Esses amantes das comodidades serão mergulhados em ruína total. Contudo, não precisamos nos desesperar. Podemos pensar que onde não há pastores fiéis não pode haver cristãos verdadeiros, mas não é esse o caso. Deus prometeu que onde os pastores não fossem fiéis, Ele mesmo se encarregaria do rebanho. Deus nunca deixou o rebanho totalmente dependente das pessoas. Os dias de purificação da igreja estão chegando rapidamente. Deus terá um povo puro e fiel. No grande peneiramento prestes a acontecer, seremos melhor capacitados a medir a força de Israel. Os sinais revelam que o tempo está próximo, quando o Senhor mostrará que a ferramenta está em Sua mão e que Ele limpará completamente a eira.T5 79.4

    Estão rapidamente se aproximando dias quando haverá grande perplexidade e confusão. Satanás, trajado com vestes angelicais, enganará, se possível, os próprios escolhidos. Haverá muitos deuses e senhores. Soprará todo vento de doutrina. Aqueles que têm rendido altas homenagens à falsamente chamada ciência não serão os líderes de então. Os que confiaram no intelecto, no gênio ou talento não permanecerão à frente das fileiras e colunas. Eles não progrediram de acordo com a luz. Os que se têm mostrado infiéis não serão então incumbidos do rebanho.T5 80.1

    Na última e mais solene obra, poucos grandes homens se empenharão. Os presumidos e independentes de Deus, Ele não os pode usar. O Senhor tem servos fiéis, que se hão de revelar no tempo da sacudidura e prova. Há elementos preciosos, hoje ocultos, que não prostraram o joelho a Baal. Não tiveram a luz que tem estado a brilhar sobre vós, em chama concentrada. Mas pode sob um rude e não convidativo exterior revelar-se o puro brilho de um genuíno caráter cristão. Durante o dia olhamos para o céu, mas não vemos estrelas. Ali se acham, fixas no firmamento, mas os olhos não as distinguem. À noite contemplamos o seu genuíno brilho.T5 80.2

    Não vai longe o tempo em que a prova envolverá a todos. A marca da besta nos será recomendada com insistência. Os que, passo a passo, cederam às exigências do mundo e se sujeitaram a costumes mundanos não acharão difícil submeter-se aos poderes dominantes, de preferência a expor-se a escárnio, insultos, ameaças de prisão e morte. O conflito é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Nesse tempo, o ouro será separado da escória na igreja. A verdadeira piedade distinguir-se-á então claramente daquela que é só aparência. Muitas estrelas cujo brilho temos admirado, então se apagarão transformando-se em trevas. A palha, como nuvem, será levada pelo vento, mesmo de lugares onde só vemos ricos campos de trigo. Todos os que se apoderam dos ornamentos do santuário, mas não se acham vestidos com a justiça de Cristo, aparecerão na vergonha da sua nudez.T5 81.1

    Quando as árvores infrutíferas forem cortadas como obstáculos no terreno, quando multidões de falsos irmãos forem distinguidas dos verdadeiros, então os anônimos se revelarão e com hosanas se alinharão sob a bandeira de Cristo. Aqueles que têm sido tímidos e receosos declarar-se-ão abertamente por Cristo e Sua verdade. Os mais fracos e hesitantes na igreja serão como Davi, dispostos a fazer e ousar. Quanto mais profunda a noite para o povo de Deus, mas brilhantes as estrelas. Satanás acossará intensamente os fiéis, mas em nome de Jesus eles se tornarão mais que vencedores. Então a igreja de Cristo surgirá “formosa como a lua, brilhante como o sol, formidável como um exército com bandeiras”. Cantares 6:10.T5 81.2

    As sementes da verdade que estão sendo semeadas através dos esforços missionários brotarão, florirão e darão frutos. As pessoas receberão a verdade, suportarão tribulações e louvarão a Deus porque podem sofrer por Jesus. “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo.” João 16:33. Quando a torrente flagelante passar sobre o mundo, quando a eira de Jeová estiver sendo limpa, Deus será o auxílio de Seu povo. Os troféus de Satanás podem ser erguidos ao alto, mas a fé dos puros e santos não será intimidada.T5 82.1

    Elias tomou Eliseu de detrás do arado e lançou sobre ele o manto de consagração. O chamado a esta grande e solene obra foi apresentado perante os homens de saber e posição. Houvessem eles sido pequenos a seus próprios olhos e confiado plenamente no Senhor, Ele os haveria honrado com o conduzir Seu estandarte em triunfo até a vitória. Porém, eles se separaram de Deus submetendo-se à influência do mundo, e o Senhor os rejeitou.T5 82.2

    Muitos têm exaltado a ciência e perdido de vista o Deus da ciência. Não aconteceu isso com a igreja nos tempos de maior fidelidade.T5 82.3

    Deus realizará uma obra em nosso tempo que poucos esperam. Ele suscitará e exaltará entre nós os que estão mais preparados pela unção de Seu Espírito do que pelo preparo exterior de instituições científicas. Esses meios não devem ser desprezados ou condenados; eles são ordenados por Deus, mas só podem fornecer as habilitações exteriores. Deus mostrará que não depende de seres humanos instruídos e cheios de si.T5 82.4

    Há poucos homens realmente consagrados entre nós; poucos que têm lutado e vencido na batalha contra o próprio eu. A real conversão é uma decidida mudança de sentimentos e motivos; é uma virtual despedida das ligações mundanas, um apressado abandono de sua atmosfera espiritual, um afastamento do poder controlador de seus pensamentos, opiniões e influências. A separação produz dor e amargura a ambas as partes. Essa é a dissensão que Cristo declarou vir trazer. Mas os convertidos sentirão contínuo desejo de que seus amigos abandonem tudo por Cristo, sabendo que a menos que façam isso, haverá final e eterna separação. O verdadeiro cristão não pode, diante de seus amigos não-crentes, ser luz e obstáculo ao mesmo tempo. O valor das pessoas por quem Cristo morreu é imenso.T5 82.5

    “Assim, pois, qualquer de vós que não renuncia a tudo quanto tem”, disse Cristo, “não pode ser Meu discípulo.” Lucas 14:33. O que quer que desvie as afeições de Deus precisa ser abandonado. Mamom é o ídolo de muitos. Suas áureas cadeias ligam-nos a Satanás. Reputação e honras mundanas são reverenciadas por outra classe. Uma vida de tranqüilidade egoísta e isenção de responsabilidade é o ídolo de outros. Essas são armadilhas de Satanás preparadas para pés descuidados. Esses laços escravizantes precisam ser rompidos; a carne, com suas concupiscências e afeições, precisa ser crucificada. Não podemos ser metade do Senhor e metade do mundo. Não seremos povo de Deus a menos que o sejamos integralmente. Cada fardo e cada pecado acariciado precisam ser postos de lado. Os atalaias de Deus não podem proclamar “paz, paz”, quando Deus não falou de paz. A voz dos fiéis vigilantes será ouvida: “Retirai-vos, retirai-vos, saí daí, não toqueis coisa imunda; saí do meio dela, purificai-vos, vós que levais os utensílios do Senhor.” Isaías 52:11.T5 83.1

    A igreja não pode medir-se pelo mundo nem pela opinião humana, nem mesmo pelo que ela uma vez foi. Sua fé e posição no mundo, como agora se vê, precisa ser comparada com o que ela deveria ter sido se o seu rumo fosse continuamente para a frente e para o alto. A igreja será pesada nas balanças do santuário. Se seu caráter moral e estado espiritual não corresponderem aos benefícios e bênçãos que o Senhor lhe conferiu, será achada em falta. A luz que tem brilhado clara e definida sobre seu caminho e a luz de 1882 cobram uma posição da igreja. Se seus talentos não estiverem sendo de proveito; se seu fruto não for perfeito diante de Deus; se sua luz se tem tornado em trevas, ela será realmente achada em falta. A percepção de nosso estado como Deus o vê parece nos estar oculta. Vemos, mas não percebemos; ouvimos, mas não compreendemos, e descansamos despreocupados como se a coluna de nuvem de dia e a coluna de fogo durante a noite descansassem sobre nosso santuário. Professamos conhecer a Deus e crer na verdade, mas as obras o desmentem. Nossos atos estão em confronto direto com os princípios da verdade e justiça, pelos quais professamos ser governados.T5 83.2

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents