Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre o Regime Alimentar

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Parte 3 — Pão

    O bordão da vida

    493. A religião levará as mães a fazerem pão da melhor qualidade. ... O pão deve ser perfeitamente assado, por dentro e por fora. A saúde do estômago requer que ele seja leve e seco. O pão é o verdadeiro bordão da vida, e portanto toda cozinheira deve ser excelente em fazê-lo. — Manuscrito 34, 1899.CRA 315.3

    Religião em um pão bem feito

    494. Algumas pessoas julgam não ser dever religioso preparar devidamente a comida; daí, não procuram aprender a fazê-lo. Deixam o pão azedar antes de assá-lo, e o bicarbonato adicionado para remediar o descuido da cozinheira torna-o totalmente impróprio para o estômago humano. Requer reflexão e cuidado fazer bom pão. Há, porém, mais religião num bom pão do que muitos pensam. — Christian Temperance and Bible Hygiene, 47; Conselhos Sobre Saúde, 117 (1890).CRA 315.4

    495. É dever religioso de toda jovem cristã e de toda senhora aprender a fazer quanto antes pão bom, isento de acidez e leve, de farinha de trigo integral. — Testimonies for the Church 1:684 (1868).CRA 316.1

    [Indispensável o conhecimento quanto a fazer pão — 822]

    Uso de bicarbonato no pão

    496. O emprego do bicarbonato ou fermento em pó, no pão, é nocivo e desnecessário. O bicarbonato produz inflamação do estômago, envenenando muitas vezes todo o organismo. Muitas donas-de-casa julgam não poder fazer bom pão sem empregar o bicarbonato, mas isto é um erro. Se se derem ao incômodo de aprender melhores métodos, seu pão será mais saudável e, a um paladar natural, muito mais agradável.CRA 316.2

    [O uso de bicarbonato na feitura de pão — Ver bicarbonato e fermento em pó — 565 e 569]

    Uso de leite em pão fermentado

    No fazer pão crescido, ou levedado, não se devia empregar leite em lugar de água. Isto representa despesa adicional, e torna o pão menos saudável. O pão que leva leite não se conserva bem tanto tempo depois de assado, como o que é feito com água, e fermenta mais facilmente no estômago.CRA 316.3

    Pão fermentado quente

    O pão deve ser leve e agradável. Nem o mais leve vestígio de acidez se deve tolerar. Os pães devem ser pequenos, e tão perfeitamente assados que, o quanto possível, os germes do fermento sejam destruídos. Quando quente ou fresco, qualquer espécie de pão levedado é de difícil digestão. Nunca devia aparecer à mesa. Isto não se aplica, entretanto, ao pão sem levedar. Pão de trigo fresco, sem fermento ou levedura, e assado num forno bem quente, é a um tempo saboroso e saudável. ...CRA 316.4

    Torradas

    Torradas são dos mais digestíveis e aprazíveis alimentos. Corte-se o pão comum em fatias, ponha-se no forno até haver desaparecido o último vestígio de umidade. Deixe-se então dourar levemente e por igual. Pode-se conservar esse pão num lugar seco por muito mais tempo que o pão comum e, se posto novamente ao forno um pouco antes de ser servido, ficará como torrado de fresco. — A Ciência do Bom Viver, 300-302 (1905).CRA 317.1

    [Torradas boas para a refeição noturna — 273]

    [Torradas na alimentação de E. G. White — Apêndice 1:22.]

    O pão velho preferível ao novo

    497. Pão de dois ou três dias é mais saudável do que o novo. O pão secado ao forno é um dos mais saudáveis artigos de alimentação. — Carta 142, 1900.CRA 317.2

    Os males do pão azedo

    498. Achamos com freqüência o pão de farinha integral pesado, azedo e apenas parcialmente assado. Isto acontece por falta de interesse em aprender, e de cuidado no desempenho do importante dever de cozinhar. Achamos por vezes sonhos ou biscoitos brandos, secados, não cozidos, e outras coisas semelhantes. E então os cozinheiros vos dirão que podem trabalhar muito bem na velha maneira de cozinhar, mas para dizer a verdade, suas famílias não gostam de pão integral; que morreriam de fome se vivessem assim.CRA 317.3

    Tenho dito comigo mesma: Não me admiro disto. É sua maneira de preparar a comida que a torna tão insípida. Comer coisas assim faria certamente dispépticos. Esses pobres cozinheiros, e os que lhes têm de comer os alimentos, dir-lhes-ão com seriedade que a reforma de saúde não lhes vai bem.CRA 317.4

    O estômago não tem capacidade para converter um pão inferior, pesado, azedo, em bom alimento; mas esse mau pão converterá um estômago saudável num órgão enfermo. Os que ingerem tal comida sabem que estão perdendo a resistência. Não há razão para isto? Algumas dessas pessoas denominam-se reformadores da saúde, mas não o são. Não sabem cozinhar. Preparam bolos, batatas, e pão integral, mas há a mesma rotina, com pouca variação, e o organismo não é fortalecido. Parece que julgam perdido o tempo dedicado a obter cabal experiência no preparo de alimento saudável e saboroso. ...CRA 317.5

    Encontramos dispépticos em muitas famílias, e com freqüência a causa é o pão deficiente. A dona da casa julga que não deve ser lançado fora, e comem-no. É esta a maneira de dispor de um pão mal feito? Pô-lo-ão os senhores no estômago para ser convertido em sangue? Tem esse órgão capacidade de tornar bom o pão azedo? Pão pesado em leve? Pão mofado em novo?...CRA 318.1

    Muita esposa e mãe que não recebeu a devida educação e a quem falta habilidade no departamento culinário, está presenteando diariamente sua família com alimento mal preparado que lhe está seguramente destruindo os órgãos digestivos, formando má qualidade de sangue, e trazendo com freqüência um ataque agudo de moléstia inflamatória e causando morte prematura. Muitos foram levados à morte por comerem pão pesado e azedo. Foi-me relatado um caso de uma menina empregada que fez uma fornada de pão azedo e pesado. Para ver-se livre dele e ocultar o caso, atirou-os a um casal de grandes porcos. Na manhã seguinte, o dono da casa encontrou mortos os animais e, examinando a gamela, encontrou pedaços daquele pão pesado. Fez averiguações, e a jovem confessou o que fizera. Não pensara no efeito que tal pão teria nos porcos. Se pão azedo e pesado mata porcos, que podem devorar cascavéis, e quase tudo quanto é detestável, que efeito terá no delicado órgão que é o estômago humano? — Testimonies for the Church 1:681-684 (1868).CRA 318.2

    A vantagem de usar pão e outros alimentos sólidos

    499. Grande cuidado precisa tomar-se ao fazer-se a mudança do alimento cárneo para o regime vegetariano, de prover-se a mesa de alimentos sabiamente preparados, bem cozinhados. Comer tanto mingau é um erro. A comida seca, que requer mastigação, é muito preferível. As preparações de alimentos saudáveis são uma bênção a esse respeito. O bom pão integral e pãezinhos, preparados de maneira simples, todavia com diligente esforço, serão saudáveis. O pão nunca deve ter a mais leve acidez. Deve ser assado até que esteja completamente cozido. Assim se evitará toda a maciez e pegajosidade.CRA 318.3

    Para os que as podem usar, as boas verduras, preparadas de modo saudável, são melhores que os mingaus ou papas. As frutas usadas com pão perfeitamente cozido de dois ou três dias, serão mais benéficas que o pão fresco. Isto, com mastigação lenta e cabal, fornecerá tudo quanto o organismo necessita. — Manuscrito 3, 1897.CRA 319.1

    [Bom pão em lugar de alimentos suculentos — 312]

    Biscoitos quentes

    500. Biscoitos quentes e alimentos cárneos são de todo contrários aos princípios da reforma de saúde. — (Escrito em 1884) EUT, 2.CRA 319.2

    501. Biscoitos com bicarbonato, quentes, são muitas vezes usados com manteiga, e comidos como dieta escolhida; os fracos órgãos digestivos, porém, não podem deixar de sentir o abuso que lhes é infligido. — Carta 72, 1896.CRA 319.3

    502. Temos voltado ao Egito em vez de avançar para Canaã. Não inverteremos a ordem das coisas? Não teremos comida simples e saudável em nossas mesas? Não dispensaremos os biscoitos quentes, que só causam dispepsia? — Carta 3, 1884.CRA 319.4

    [Uma causa de dispepsia — 720]

    Broas e pãezinhos

    503. Biscoitos quentes, crescidos com bicarbonato ou fermento em pó, nunca devem aparecer em nossa mesa. Tais artigos são inapropriados para entrar no estômago. Pão fermentado quente, de qualquer espécie, é de difícil digestão. Broas de farinha integral, a um tempo saborosas e saudáveis, podem ser feitas de farinha integral, misturadas com água pura e fria e leite. É, porém, difícil ensinar simplicidade a nosso povo. Quando recomendamos broas de farinha integral, nossos amigos dizem: “Oh, sim, sabemos fazer!” Ficamos muito decepcionados quando elas aparecem, crescidas com fermento em pó ou com leite azedo e bicarbonato. Isto não testifica da reforma. A farinha integral, misturada com água pura e leve e com leite, dá as melhores broas que já comemos. Caso a água seja salobra, empregue-se mais leite natural, ou acrescente-se um ovo à massa. As broas devem ser perfeitamente assadas em forno bem aquecido, com fogo constante.CRA 319.5

    Para fazer pãezinhos, usai água leve e leite, ou um pouco de nata; fazei uma massa dura e bem amassada como para bolachas de água e sal. Assai na grelha do forno. Eles são deliciosos. Pedem cabal mastigação, o que é um benefício tanto para os dentes como para o estômago. Dão bom sangue, e comunicam força. Com tal pão, e abundância de frutas, verduras e cereais que nosso país produz em abundância, não se devem desejar maiores iguarias. — The Review and Herald, 8 de Maio de 1883.CRA 320.1

    Pão de farinha integral melhor que o branco

    504. O pão de farinha branca não pode comunicar ao organismo a nutrição que se encontra no pão integral. O uso comum do pão de farinha beneficiada, não pode manter o organismo em condições saudáveis. Ambos vós tendes fígado inativo. O uso da farinha branca agrava as dificuldades sob que estais trabalhando. — Testimonies for the Church 2:68 (1868).CRA 320.2

    505. Para o pão, não é a melhor a farinha branca, superfina. Seu uso nem é saudável nem econômico. A farinha branca, fina, carece de elementos nutritivos que se encontram no pão feito do trigo integral. É causa freqüente de prisão de ventre e outras condições insalubres. — A Ciência do Bom Viver, 300 (1905).CRA 320.3

    [Farinha integral, o melhor para o corpo — 171, 495, 499 e 503]

    [Cereais devem ser usados em estado natural — 481]

    [Pão integral em reuniões campais — 124]

    [Dever religioso saber como fazer pão de boa qualidade com farinha integral — 392]

    Podem variar-se os cereais no pão

    506. Farinha de trigo sozinha não é o melhor para um regime contínuo. Uma mistura de trigo, aveia e centeio seria mais nutritivo do que o trigo destituído de suas propriedades nutritivas. — Carta 91, 1898.CRA 321.1

    Pães doces

    507. Pães e bolachas doces, raramente temos em nossa mesa. Quanto menos comidas doces comermos, melhor; elas causam perturbações no estômago, e produzem impaciência e irritabilidade nos que se habituam a usá-las. — Carta 363, 1907.CRA 321.2

    508. É bom deixar fora o açúcar nas bolachas que se fazem. Alguns gostam mais das bolachas mais doces, mas estas são nocivas aos órgãos digestivos. — Carta 37, 1901.CRA 321.3

    [Bolachas doces — 410]

    [O pão não saboreado pelas pessoas acostumadas a comidas suculentas e grandemente temperadas — 563]

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents