Larger font
Smaller font
Copy
Print
Contents

Conselhos sobre o Regime Alimentar

 - Contents
  • Results
  • Related
  • Featured
No results found for: "".
    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents

    Parte 2 — Bicarbonato e fermento em pó

    565. O emprego do bicarbonato ou fermento em pó, no pão, é nocivo e desnecessário. O bicarbonato produz inflamação do estômago, envenenando muitas vezes todo o organismo. Muitas donas-de-casa julgam não poder fazer bom pão sem empregar o bicarbonato, mas isto é um erro. Se se derem ao incômodo de aprender melhores métodos, seu pão será mais saudável e, a um paladar natural, muito mais agradável. — A Ciência do Bom Viver, 300, 301 (1905).CRA 342.1

    566. Bolachas levedadas com bicarbonato ou fermento em pó, nunca devem aparecer quentes na mesa. Tais preparados são impróprios para entrar no estômago. Pão levedado quente de qualquer espécie é de difícil digestão.CRA 343.1

    Broinhas a um tempo saudáveis e apetitosas podem ser feitas com farinha integral, misturadas com água pura, fria e leite. Mas é difícil ensinar a nosso povo simplicidade. Quando recomendamos broinha de farinha integral, nossos amigos dizem: “Oh! sim, sabemos fazê-los!” Ficamos muito decepcionados quando elas aparecem, crescidas com fermento em pó ou com leite azedo e bicarbonato. Essas pessoas não dão demonstração de reforma. A farinha integral, misturada com água pura e branda, e leite produz as melhores broinhas que já provamos. Se a água é salobra, empregue-se mais leite fresco, ou adicione-se um ovo à massa. As broinhas devem ser inteiramente assadas num forno bem aquecido, com fogo firme. — The Review and Herald, 8 de Maio de 1883.CRA 343.2

    567. Vejo em minhas viagens famílias inteiras sofrendo doenças em conseqüência de deficiência na cozinha. Raramente se vê em sua mesa pão saboroso, saudável. Biscoitos amarelos com bicarbonato e pão pesado e pegajoso estão estragando os órgãos digestivos de dezenas de milhares. — The Health Reformer, Agosto de 1873.CRA 343.3

    568. Alguns não sentem ser dever religioso preparar devidamente o alimento; daí não buscarem aprender a fazê-lo. Deixam o pão ficar azedo antes de assá-lo, e o bicarbonato adicionado a fim de remediar o descuido da cozinheira torna-o totalmente impróprio para o estômago humano. — Christian Temperance and Bible Hygiene, 49; Conselhos Sobre Saúde, 117 (1890).CRA 343.4

    569. Vemos peles emaciadas, e queixosos dispépticos onde quer que vamos. Quando nos sentamos à mesa e comemos a comida preparada da mesma maneira por que tem sido feita há meses, talvez anos, admiro-me de que essas pessoas estejam vivas. O pão e as bolachas estão amarelos de bicarbonato. Esse recurso do bicarbonato destina-se a poupar um pouco de cuidado; em virtude de esquecimento, o pão é deixado azedar muitas vezes antes de assar, e para remediar o mal, acrescenta-se uma grande porção de bicarbonato, o que apenas o torna totalmente impróprio para o estômago humano. O bicarbonato não deve ser de forma alguma introduzido no estômago; pois seu efeito é terrível. Ele corrói as mucosas do estômago, ocasiona inflamação, e envenena com freqüência todo o organismo. Alguns alegam: “Não posso fazer broinhas ou bom pão a não ser que empregue bicarbonato ou fermento em pó.” Certamente poderão, se se tornarem alunos e estiverem dispostos a aprender. Não é a saúde de sua família de suficiente valor para inspirar-lhes a ambição de aprender a cozinhar e a comer? — Testimonies for the Church 2:537 (1870).CRA 343.5

    Larger font
    Smaller font
    Copy
    Print
    Contents